Voltar para a página inicial

Guia completo sobre estufa agrícola!

Modificado em: maio 31, 2023

A estufa agrícola é uma estrutura essencial para os agricultores que desejam ter um cultivo protegido e seguro. O equipamento cria um microclima favorável e ameno para o bom crescimento e produtividade das mais diferentes culturas.

As estufas agrícolas são bastante utilizadas para plantar e proteger as espécies do clima externo. Com isso, é possível manter um clima mais controlado, sem que as plantas sofram com os fatores climáticos, como granizo, geada, entre outros, que possam destruir a colheita.

Acompanhe a seguir um guia completo sobre estufa agrícola e aprenda o passo a passo para montar a estrutura na sua propriedade!

O que são as estufas agrícolas

Lavouras desprotegidas podem ser alvo de diversos tipos de problemas, como pragas, doenças, mudanças climáticas e animais silvestres que podem impactar negativamente a produtividade de uma plantação. Por isso, muitos agricultores têm adotado as estufas agrícolas para manter seus cultivos protegidos.

Basicamente, a estufa agrícola consiste em uma estrutura móvel ou fixa que é instalada na área para proteger a lavoura de qualquer variação externa expressiva, como chuvas e ventos fortes. O equipamento também promove mais segurança em relação à incidência dos raios solares nas plantas, permitindo que o produtor ajuste a luz e o calor na área.

Atualmente, existem diferentes modelos de estufas agrícolas no mercado. A depender das culturas cultivadas, o agricultor pode adaptar a estrutura para atender às necessidades específicas de cada planta. As estufas são fabricadas em diversos materiais, como PVC, madeira e aço galvanizado.

Dessa maneira, os produtores podem criar um microclima mais favorável para a produção de culturas em substratos ou sistemas hidropônicos. Em geral, as estufas são bastante utilizadas para o cultivo de flores e hortaliças, uma vez que a estrutura permite a passagem da luz solar e mais controle dos fatores ambientais que poderiam afetar as plantas.

Antes de instalar uma estufa agrícola na propriedade, é fundamental escolher um modelo adequado para compensar o investimento. O produtor deve avaliar, por exemplo, a vida útil do equipamento e se o orçamento consegue cobrir o gasto total de implantação da estufa agrícola. É importante dar preferência a fornecedores e marcas que oferecem garantia para os agricultores.

A estufa agrícola pode atender muito bem às demandas de pequenos, médios e grandes produtores rurais, uma vez que viabiliza o cultivo de plantas em áreas com condições climáticas desfavoráveis. O equipamento ainda assegura a qualidade da colheita, permite o cultivo em períodos de entressafras e agrega valor à produção agrícola.

Tipos de estufas agrícolas

Atualmente, o mercado oferece diferentes tipos de estufas agrícolas. É essencial decidir qual é o modelo de estufa mais adequado para as características da propriedade, por exemplo, a estrutura pode ser isolada, fixa, móvel ou acoplada à propriedade. Tudo vai depender, portanto, das necessidades de cada produtor e também das culturas.

Basicamente, são as especificidades climáticas, como chuva, temperatura, vento, altitude, presença de pragas e doenças, que devem definir os critérios no momento da escolha do modelo de estufa agrícola. Para isso, é necessário contar com profissionais especializados que podem indicar as melhores alternativas para o terreno.

Como o valor do investimento da estrutura tende a ser relativamente alto, é fundamental avaliar muito bem os diferentes modelos antes de tomar a decisão. As estufas do tipo arco tubo, por exemplo, são mais econômicas, simples e ideais para cultivos baixos, como os de alface e de morango.

Já as estufas de arco treliçado fornecem mais proteção contra ventos e alta luminosidade. O modelo é regulável e garante mais ventilação, sem que o produtor tenha que instalar sistemas externos de resfriamento ou ventilação.

Como você pôde perceber, são inúmeras as características e os critérios que devem ser considerados na hora de escolher um modelo de estufa agrícola. A seguir, confira mais sobre cada uma das opções para tomar uma decisão mais alinhada com as demandas da propriedade.

Arco tubo

O arco tubo é conhecido por ser um modelo bastante simples e econômico, sendo uma estufa agrícola de fácil instalação e custo reduzido. Esse tipo de modelo é espaçoso, resistente e apresenta boa ventilação, permitindo a redução da temperatura interna.

O arco tubo tem sido muito utilizado por pequenos e médios produtores de culturas mais exigentes, como hortaliças e flores, que demandam um controle maior do microclima.

Arco treliçado

O arco treliçado é um dos modelos com melhor custo-benefício do mercado de estufas. O equipamento é indicado para propriedades que têm como foco o setor hortifrutigranjeiro, uma vez que esse tipo de estufa agrícola apresenta maior espaçamento interno e alta resistência ao vento.

Mesmo com um custo relativamente bem abaixo, quando comparado a outras opções, o arco treliçado assegura toda a qualidade e segurança necessárias que uma casa de vegetação exige.

Arco dente de serra

Já a estufa arco dente de serra oferece ainda mais proteção contra ventos, alta luminosidade e mais ventilação interna. Esse tipo de estufa agrícola conta com aberturas superiores em seu comprimento, podendo ser reguladas por meio de janelas ou lanternins, que garantem ventilação e redução da temperatura interna.

Por conta das características do modelo arco dente de serra, o produtor não precisará se preocupar em investir em sistemas de resfriamento e ventilação extra.

Capela

O modelo capela é uma estrutura ideal para regiões em que ocorrem contrastes térmicos muito expressivos. A estufa agrícola capela conta com um telhado inclinado que impede que a água de condensação caia sobre as plantas, no entanto, é importante cobrir as janelas com telas ou malhas para evitar a disseminação de moscas e outros insetos voadores.

Uma vantagem do modelo capela é que o agricultor pode adaptar o equipamento para criar ambientes internos mais frios ou quentes, de acordo com as exigências de cada cultura.

Vantagens das estufas para o produtor agrícola

Investir em estufas agrícolas é, sem dúvidas, uma maneira de otimizar tanto a produção quanto a colheita de diferentes tipos de culturas. Com isso, os produtores podem entregar melhores produtos aos consumidores e, consequentemente, atingir preços mais competitivos no mercado.

Com uma maior garantia de produção e qualidade, os lucros também tendem a aumentar. Os recursos são mais bem aproveitados e, por isso, a água, o uso de agrotóxicos e outros tipos de complementos para as plantas são reduzidos significativamente.

Ou seja, as estufas agrícolas ajudam bastante na eficiência da produção, uma vez que o agricultor pode flexibilizar o manejo das culturas. Ainda há a possibilidade de aprimorar a estrutura por meio da instalação de alguns equipamentos, como telas, janelas, tetos e isolamento do chão para evitar o contato das mudas com o solo e com insetos.

As propriedades que estão localizadas em regiões de condições climáticas intensas, que apresentam geadas e ventos constantes, por exemplo, podem se beneficiar ainda mais das estufas agrícolas. O cultivo protegido é, portanto, a garantia que o produtor tem de que as plantas ficarão seguras de possíveis alterações do clima e da temperatura.

Também existem outras excelentes vantagens de adotar estufas agrícolas na propriedade. Acompanhe a seguir e confira quais são as principais.

Proteção contra pragas e doenças

Com a instalação da estufa agrícola, as mudas das plantas dificilmente sofrerão com pragas e doenças comuns dos campos de cultivo. Toda a estrutura da estufa é fechada e controlada, permitindo que as plantas cresçam mais fortes e protegidas. Assim, é possível reduzir significativamente o uso de defensivos e agrotóxicos na área.

Cultivo fora de época

Outra possibilidade interessante que as estufas agrícolas oferecem é que as colheitas podem ser feitas durante o ano todo, pois as culturas não estarão sujeitas às mudanças do clima. Além de tudo, na estufa, as plantas podem ser semeadas de forma mais seletiva, sendo ideal para espécies que exigem cuidados especiais.

Aumento da qualidade

Contando com um controle maior sobre as mudas, os agricultores também acabam tendo muito mais qualidade na produção. Para além das mudas, a estufa agrícola ainda pode manter o solo mais bem conservado e protegido, evitando problemas que podem ser ocasionados por corrosão da terra, por exemplo.

Economia na irrigação

Na estufa agrícola, as plantas transpiram menos, uma vez que os raios solares e a água não ressecam diretamente as folhas. Além disso, com o controle de temperatura, as culturas podem consumir menos água do que se estivessem expostas diretamente no solo. Isso representa uma economia considerável na irrigação, o que possibilita a otimização dos recursos na propriedade.

Sustentabilidade

Com a diminuição de uma série de recursos e produtos que seriam necessários para a produção, a estufa agrícola apresenta alternativas interessantes de sustentabilidade para a área. A partir da instalação da estufa, o produtor não precisará mais investir tantos recursos em produtos químicos, irrigação, adubação, entre outros, pois as plantas estarão mais protegidas e sob um maior controle.

Redução de agrotóxicos

O valor gasto em agrotóxicos pode ser bem alto, a depender do tipo de cultura e das variedades cultivadas. Com o controle sobre pragas e doenças, o agricultor pode reduzir a compra e a utilização de defensivos e agrotóxicos na propriedade, ganhando em relação à economia e à sustentabilidade da área produtiva.

Desvantagens do uso da estufa agrícola na produção

Mesmo que apresente benefícios, também há desvantagens da estufa agrícola utilizada na produção. Primeiramente, é preciso ter conhecimento e experiência para manter a estufa na propriedade, além de recursos para manter as plantas sempre saudáveis e em pleno crescimento.

Antes de pensar em instalar uma estufa agrícola, é fundamental conhecer suas desvantagens justamente para economizar tempo e dinheiro. Em geral, para ter uma estrutura de qualidade, é preciso investir um montante significativo, principalmente se parte da estufa agrícola for composta de vidro.

Além de tudo, a depender do local de instalação e da estação do ano, será necessário gastar com sistemas de aquecimento para garantir que as plantas terão sempre acesso a um solo sadio e água fresca.

Mesmo que a estrutura auxilie os produtores a ter mais eficiência nos cultivos, é imprescindível considerar as desvantagens da estufa. Veja, a seguir, quais são as principais.

Custos

De fato, manter uma estufa agrícola tem um alto custo, tanto para construir quanto para ter a estrutura sempre funcionando adequadamente. A depender do tipo de material utilizado, o valor também pode dobrar, gerando facilmente alguns prejuízos para o produtor.

Além de tudo, há os custos com eletricidade, sobretudo no inverno, em que as plantas exigem aquecimento no período mais frio do ano. Caso a propriedade seja pequena e não conte com muitos recursos de investimento, pode ser quase inviável manter uma estufa agrícola funcionando durante toda uma safra.

Mão de obra

A mão de obra é outra desvantagem que acaba desanimando os produtores rurais. A estrutura, além de cara, é difícil de instalar e de manter, uma vez que exige cuidados e atenção constantes. Para isso, é preciso ter algumas pessoas trabalhando de forma ininterrupta para cuidar da estufa agrícola, o que acaba gerando gastos excessivos para os proprietários.

Considerando os custos com a compra, instalação e manutenção da estufa, o valor adicional de mão de obra pode ficar praticamente inviável. Por isso, a estufa agrícola só vale o investimento se o produtor tem recursos suficientes para manter a estrutura em pleno funcionamento. Caso contrário, não vale a pena correr o risco de perder dinheiro.

Manutenção da estrutura

O vidro é um dos materiais mais utilizados para construir estufas agrícolas. Mesmo que seja de qualidade, o vidro exige manutenção e limpeza constante, uma vez que é extremamente suscetível à sujeira. Como as plantas dependem diretamente da incidência dos raios solares, a higienização do vidro é essencial para garantir que uma adequada quantidade de luz entre na estrutura.

Mesmo as estufas feitas de outros materiais, como o plástico, exigem manutenção constante para manter as plantas sempre sadias. Por isso, a manutenção pode representar um entrave e um alto custo para os proprietários. Em geral, o valor de manutenção poderia ser revertido para melhorar a adubação dos cultivos, para adquirir sementes, mudas, entre outros insumos importantes para a produção.

Salinização do solo

Além de todas as desvantagens já citadas, ainda há outro entrave em relação à estufa agrícola, que é a salinização do solo devido ao uso excessivo da área. A salinização é provocada, muitas vezes, pela evapotranspiração intensa, principalmente em locais de climas tropicais áridos ou semiáridos, onde naturalmente há drenagem insuficiente.

Para corrigir a salinização do solo, o proprietário deve tomar medidas de contenção, como correção do solo ou até a dessalinização por drenagem. No entanto, a maior indicação é, justamente, evitar que a situação ocorra, adotando técnicas adequadas de irrigação, monitoramento e controle constante dos índices de salinidade das águas e do solo.

Passo a passo para montar uma estufa agrícola

Antes de iniciar a construção da estufa agrícola, é importante pensar no tamanho e nas dimensões da estrutura, e quais serão os materiais necessários. A estufa deve estar localizada em um local de fácil acesso na propriedade, para que o manejo e a manutenção das plantas seja facilitado.

Antes de tudo, você deverá pensar em um modelo de estufa agrícola adequado para a área. A estufa capela, por exemplo, é perfeita para regiões que apresentam altas variações térmicas, pois a estrutura fornece um controle maior sobre a temperatura dentro do ambiente de cultivo.

Independentemente do tipo de estufa agrícola que o agricultor pretende utilizar na propriedade, é importante considerar alguns aspectos antes de realizar a instalação da estrutura. Para ter uma cobertura firme e que suporta ventanias e temporais, os materiais usados na fabricação devem oferecer solidez, como é o caso do aço galvanizado, do alumínio e da madeira.

Além de que, com alguns complementos, a estufa agrícola pode gerar resultados ainda melhores. Os produtores também podem implementar processos automatizados, como sistemas de aquecimento, resfriamento e irrigação para otimizar ainda mais a produção das mudas.

Com uma estrutura reforçada e uma cobertura adequada, também é essencial que o produtor pense no piso ideal para a estufa. Em geral, são utilizados pisos feitos a partir de lâminas de madeiras ou os produzidos em terra pressurizada.

Existem outros fatores que podem influenciar nos resultados da estufa agrícola. Acompanhe a seguir e confira o passo a passo para construir uma estrutura adequada na sua área.

Escolha uma área voltada para o norte

Para que a estufa aproveite ao máximo a incidência de luz solar, é importante que a estrutura fique em uma área voltada para o norte. Com isso, é possível ter o máximo potencial da exposição solar e, consequentemente, mais aproveitamento dos recursos de forma geral.

Dê preferência para locais que recebem o sol matinal

O sol matinal costuma ser mais ameno e não põe em riscos as mudas mais jovens. Por isso, é essencial que o local de instalação da estufa agrícola receba grande parte da luminosidade desse período do dia. Além de tudo, quando a localização é planejada, o produtor pode reduzir a irrigação e dispensar o uso de sistemas complementares, como os de resfriamento e aquecimento.

Opte por um local com acesso à eletricidade

O local também deve ter fácil acesso à eletricidade, tendo em vista que é necessário instalar alguns equipamentos de manutenção e manejo na estufa agrícola. Caso a área não conte com energia elétrica, vale a pena considerar implementar também um sistema de energia renovável que, além da sustentabilidade, reduz os custos da propriedade.

Escolha uma área bem drenada

A área deve ser bem drenada, permitindo que a umidade relativa do ar mantenha o equilíbrio hídrico das plantas. Com isso, as mudas passam a ter mais capacidade de absorver nutrientes e água, e a desenvolver um sistema radicular mais forte e resistente.

Cuidados para a implementação da estufa

Existem alguns cuidados que devem ser tomados pelo produtor no momento de implementar a estufa agrícola. Para começar o cultivo na estrutura, é preciso conhecer muito bem as características das espécies, como as exigências ambientais e nutricionais. Além disso, as condições climáticas da região também podem influenciar a produtividade.

Assim, conhecendo previamente o ambiente de implementação da estufa, será possível planejar a localização, a luminosidade e ter um maior controle sobre a temperatura e os ventos. Lembrando que o local deve apresentar disponibilidade de água e energia, de preferência sendo isolado de outras áreas por quebra-ventos.

Também será necessário escolher um sistema de irrigação eficiente, de acordo com o modelo de estufa agrícola instalado. O manejo da irrigação deve ser planejado tendo como base a demanda hídrica diária das plantas e o uso de equipamentos que conseguem monitorar a umidade dentro do ambiente de cultivo.

Praticamente todas as espécies de hortaliças, frutíferas, tubérculos, aromáticas, medicinais, cereais, entre outros, podem ser cultivados em estufas. No entanto, o produtor pode priorizar as plantas que apresentam alguma dificuldade de crescimento ou de se desenvolver em um ambiente com altas intempéries climáticas, e que precisam ser protegidas de ataques de insetos e patógenos.

Para melhorar o rendimento de uma produção com cultivo protegido, ainda é indicado que a estufa agrícola conte com alguns complementos, como telamento nas laterais, teto, janelas para ventilação, isolamento do chão e um espaço reservado para a limpeza dos sapatos e das mãos, para reduzir a possibilidade de contaminação das plantas.

Uma alternativa é contar com um galpão de lona na área para auxiliar na armazenagem de produtos e materiais. Alguns produtores também utilizam esse tipo de cobertura como uma espécie de estufa, uma vez que os galpões agilizam o tempo de produção das mudas e padronizam a incidência de luz solar e calor na plantação.

Veja a seguir outros cuidados imprescindíveis no momento de optar por um modelo e pelo local de instalação da estufa agrícola.

Luminosidade

A luminosidade influencia diretamente no crescimento e no desenvolvimento das plantas. Por isso, ela deve ser ajustada de acordo com o tipo de material de cobertura da estufa e da posição da estrutura no terreno. Em alguns casos, o agricultor pode instalar telas de sombreamento, caso as culturas tenham mais exigência em relação à luminosidade.

Temperatura

A temperatura também tem ação direta sobre a produtividade das plantas, desde a fase de germinação até a frutificação. Assim, é importante escolher uma estufa adequada e que mantenha a temperatura amena dentro do ambiente. Algumas plantas não suportam altas ou baixas temperaturas, por isso, a escolha pelo modelo deve considerar esses fatores.

Ventilação

A ventilação é outro aspecto essencial para a sanidade das plantas. O pé direito da estrutura da estufa deve ser alto o suficiente para que a ventilação seja garantida. É possível instalar complementos, como janelas e aberturas laterais, que ajudam a aumentar a circulação do ar e a evitar o abafamento do local.

Umidade relativa do ar

A umidade relativa do ar pode alterar a evapotranspiração e a capacidade das plantas em absorver água e nutrientes. Por isso, a estufa agrícola deve ser totalmente vedada em alguns períodos do dia para que a umidade não atrapalhe o desenvolvimento dos cultivos. Para evitar a umidade em excesso, a recomendação é abrir a estufa logo pela manhã para que o ar do ambiente seja renovado.

Como funciona o Viniarco e como pode contribuir nesse processo

A Sansuy é uma das marcas mais renomadas do Brasil, com mais de 55 anos de tradição e certificações que garantem a qualidade de seus produtos. Para facilitar a vida dos agricultores, a empresa criou o Viniarco, uma espécie de galpão composto por uma estrutura metálica bastante eficaz.

O Viniarco está disponível em tamanhos que variam entre 12 e 60 metros de largura, sendo utilizado para aumentar a produtividade e a segurança nos ambientes de cultivo. Os principais usos do Viniarco são na aquicultura, na piscicultura e na agricultura.

Na agricultura, o produto é utilizado para proteger a lavoura de chuvas muito intensas, de vendavais, granizo, alterações de temperatura e geadas. O Viniarco também permite um maior controle sobre as pragas e doenças, uma vez que as janelas do produto são revestidas com tela, impedindo a passagem de insetos no local.

A Sansuy também disponibiliza coberturas laminadas de PVC para colocar sobre as estruturas do Viniarco. A cobertura block-out, por exemplo, impede a passagem dos raios solares e oferece mais controle sobre o fotoperíodo e a temperatura. Outra cobertura disponível é a branca translúcida, que deixa passar luminosidade para o interior do galpão.

O Viniarco vendido pela Sansuy pode ser personalizado para algumas necessidades de cada local. Além da qualidade e durabilidade reconhecida de seus produtos. O Viniarco conta com vida útil ampla e, após esse período, o produtor pode realizar manutenções para ter mais durabilidade.

As coberturas da estrutura do Viniarco podem ser trocadas com maior frequência para atender às demandas do produtor. Outra excelente característica do produto é a tecnologia de ponta, que permite instalar sensores internos e externos controlados por programas de computador.

A entrada de predadores, insetos e outras pragas também é controlada por uma tela que veda todas as aberturas do ambiente protegido. De fato, o Viniarco representa um verdadeiro diferencial para a propriedade que deseja ter maior controle sobre a produção e sobre a proteção contra agentes externos que podem comprometer as culturas.

A estufa agrícola pode ser uma excelente alternativa para os produtores que desejam aumentar o rendimento e a lucratividade na propriedade. Basta optar por um modelo adequado e aproveitar as excelentes vantagens da estrutura na sua área!

Entre em contato agora mesmo com a equipe da Sansuy para conhecer o Viniarco e outras soluções para a agricultura disponíveis pela marca!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos