+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Sustentabilidade na piscicultura: veja como aplicar e seus impactos

Modificado em: junho 6, 2024

A sustentabilidade engloba práticas que visam à manutenção dos avanços da modernidade, sem comprometer a disponibilidade de recursos para as gerações futuras. Esse é um assunto de extrema importância para a piscicultura, uma vez que o setor consome bens naturais em grande quantidade.

A piscicultura afeta o meio ambiente ao desmatar áreas verdes para a construção de tanques, lançar resíduos poluentes na natureza e depender de água limpa em abundância. A boa notícia é que existem medidas eficazes para o controle dessas adversidades. Continue a leitura e saiba como praticar a sustentabilidade na piscicultura!

Como é possível aplicar a sustentabilidade na piscicultura?

Apesar das ótimas oportunidades que traz para o setor, o crescimento da piscicultura pode causar sérios impactos quando não aplicado de forma sustentável. A seguir, daremos algumas dicas sobre o que fazer para reduzir os efeitos negativos de suas atividades.

Planeje o local de criação

Escolher um bom local para a criação é determinante para o sucesso dos empreendimentos de piscicultura, mas também influencia nos impactos ambientais que suas atividades podem causar. É fundamental conhecer as legislações e obter a licença ambiental antes de iniciar qualquer projeto, pois isso garante que não serão feitas instalações em regiões preservadas.

No caso de viveiros escavados, é importante saber se a geografia do lugar é compatível com esse tipo de intervenção. Terrenos arenosos e inclinados, por exemplo, favorecem infiltrações no solo e sua consequente erosão.

Também é preciso verificar se a região disponibiliza água suficiente para o projeto, sem prejudicar o abastecimento de comunidades locais. As fontes devem ser livres de contaminantes e de fácil acesso ao local dos tanques ou viveiros.

Um bom projeto deve planejar a destinação dos resíduos, para que eles não contaminem o habitat de outros seres vivos e a água consumida pelos demais usuários da região.

Reaproveite os detritos orgânicos

O reaproveitamento de resíduos é uma ótima medida para a sustentabilidade na produção, pois transforma matérias poluentes em produtos proveitosos para a piscicultura ou outras áreas. Ou seja, é uma prática que contribui tanto para a economia do negócio quanto para a preservação ambiental.

Integração entre piscicultura e agricultura

Um exemplo de reaproveitamento é a irrigação de cultivares agrícolas com a água residual da criação de organismos aquáticos. O material orgânico formado por fertilizantes, excrementos de peixes e restos de ração é rico em nitrogênio e fósforo, que são dois nutrientes essenciais para o desenvolvimento dos vegetais.

Transformação de resíduos em matéria-prima

Peixes mortos, pele, vísceras e outros elementos orgânicos servem como matéria-prima para a produção de silagem — um produto de alto valor nutritivo que pode ser incorporado à alimentação dos peixes. Ela é obtida por meio da fermentação controlada desses resíduos, sendo um processo simples que não exige grandes investimentos.

Alguns tipos de resíduos podem, ainda, ser transformados em subprodutos de alto valor agregado, como é o caso da farinha e do óleo de pescado. Eles são usados para a alimentação animal e como matéria-prima para a fabricação de cosméticos, tintas, biodiesel e outros produtos.

Monitore a qualidade da água

Grande parte dos impactos causados pela piscicultura está na quantidade dos recursos hídricos que suas atividades consomem. Monitorar a qualidade da água é uma forma de auxiliar no seu racionamento e garantir a qualidade do pescado. Os tanques suspensos são vantajosos nesse sentido, uma vez que facilitam o controle do ambiente de produção.

As principais características a serem monitoradas são:

  • temperatura;
  • oxigênio;
  • pH;
  • amônia;
  • transparência.

Os aeradores mecânicos são um ótimo investimento para melhorar a qualidade da água. Sua principal função é aumentar a disponibilidade de oxigênio nos tanques, mas também contribuem para a homogeneização da temperatura.

Esses dois fatores reduzem o estresse nos animais e aumentam as taxas de conversão alimentar, o que diminui o tempo de engorda e permite a criação de mais organismos por metro quadrado. Dessa forma, é possível ampliar a produção de peixes, ao mesmo tempo que se reduz os custos com seus insumos.

Invista em novas tecnologias

A tecnologia é uma grande aliada da sustentabilidade, ao fornecer meios de otimizar a produção com menos desperdícios. A piscicultura já conta com inovações próprias para o setor, que são indispensáveis para quem deseja elevar sua produtividade a outro patamar.

Nesse quesito, destacam-se os sistemas de recirculação de água (RAS), que são mecanismos desenvolvidos para o tratamento da água usada nos tanques e a sua posterior reutilização. Eles reduzem de forma significativa as trocas de água por ciclo de produção e melhoram a qualidade do ambiente de cultivo.

Quais são os impactos positivos da sustentabilidade na piscicultura?

A sustentabilidade é um tema de grande importância para a piscicultura, uma vez que o setor só pode evoluir enquanto houver uma boa disponibilidade de recursos naturais. Isso significa que prezar pela preservação ambiental é, também, uma forma de contribuir para a lucratividade dos empreendimentos aquícolas.

Preservação ambiental

Ao implementar as boas práticas para a criação de peixes, você estará colaborando para um meio ambiente com menos rejeitos poluentes que causam o desequilíbrio da fauna e flora silvestre. Além disso, essas atitudes demonstram respeito aos demais consumidores que também precisam consumir água sem contaminantes.

Alimentação saudável

A piscicultura sustentável também é responsável por levar alimentos de maior qualidade aos consumidores, uma vez que proporciona ambientes mais favoráveis ao crescimento saudável dos animais. Isso aumenta o valor agregado dos produtos e garante mais competitividade para o produtor.

Reputação da empresa

O consumidor atual está cada vez mais consciente dos impactos de suas ações no meio ambiente. Por esse motivo, as empresas que investem na produção sustentável melhoram sua reputação perante o seu público e ganham destaque no mercado, por sua atuação de excelência.

A sustentabilidade na piscicultura é benéfica para todos os envolvidos na cadeia produtiva e precisa ser amplamente divulgada entre aqueles que atuam no setor. Com as dicas passadas aqui, você já tem uma boa noção de como investir nas atividades aquícolas com mais responsabilidade.

Gostou do artigo? Compartilhe, agora mesmo, este conteúdo em suas redes sociais e ajude a conscientizar mais pessoas sobre a importância de uma piscicultura sustentável!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos