Cadastre-se e receba novidades  
Selecione o assunto de seu interesse:
Enviando sua inscrição  
Loading...
Sustentabilidade

Dia do Controle de Poluição por Agrotóxicos: o que é e qual a sua importância?

agrotóxicos

Os agrotóxicos, também chamados de defensivos agrícolas, são produtos químicos usados na eliminação de doenças e pragas nas lavouras. Seu uso em excesso está relacionado a diversos problemas de saúde na população e desordens ambientais, mas a agroindústria está longe de resolver essa questão.

O Dia do Controle de Poluição por Agrotóxicos é uma data importante para a conscientização sobre essa tema. Neste artigo, falaremos um pouco sobre esse dia e daremos dicas do que fazer para ter uma produção agrícola menos poluente. Continue a leitura para conferir!

O que é o Dia do Controle da Poluição por Agrotóxicos?

O Dia do Controle de Poluição por Agrotóxicos é celebrado em 11 de janeiro e foi criado para refletirmos sobre os riscos relacionados ao uso indiscriminado de agrotóxicos na agricultura. É uma data importante para disseminar as boas práticas agrícolas e ajudar as pessoas a se prevenirem contra os males causados por essas substâncias.

Qual é a importância dessa data?

O uso de agrotóxicos no Brasil é, em parte, justificado por nosso clima favorável ao surgimento de pragas e doenças. Embora sejam eficazes em certas quantidades, essas substâncias têm sido aplicadas nas lavouras em dosagens e frequências muito além das recomendadas.

Os efeitos negativos dessa prática são abrangentes: contaminações no meio ambiente, intoxicações em animais e seres humanos e até perdas de produtividade nas fazendas com a multiplicação de pragas resistentes.

Nem sempre a população tem acesso a informações sobre o processo de cultivo dos alimentos que consome. Por isso, uma data dedicada à conscientização sobre o uso de agrotóxicos é uma forma de incentivar os consumidores a preservarem o meio ambiente e a própria saúde.

Da mesma forma, esse é um dia importante para promover técnicas sustentáveis de cultivo, as quais melhoram a qualidade dos alimentos cultivados e contribuem para a saúde das pessoas que trabalham no campo.

Por que os agrotóxicos são prejudiciais à saúde e ao meio ambiente?

Os agrotóxicos são conhecidos, principalmente, pelos danos que causam ao meio ambiente, mas oferecem riscos igualmente preocupantes aos seres humanos. Os trabalhadores do campo são os mais prejudicados pelos defensivos químicos, uma vez que estão em contato direito com as substâncias.

Desequilíbrios ambientais

Os agrotóxicos são usados para matar insetos e pragas que danificam os plantios, mas o que vemos hoje são espécies cada vez mais resistentes a essas substâncias. Isso acontece porque elas estimulam a seleção natural, eliminando os indivíduos mais fracos, enquanto os mais fortes sobrevivem e se multiplicam.

O uso excessivo de agrotóxicos oferece enormes riscos à biodiversidade, ao contaminar o solo, a água e as vegetações. Quando em contato com o solo, eles causam o enfraquecimento de organismos benéficos à sua fertilidade e podem chegar até os lençóis freáticos. As chuvas carregam as substâncias até rios e mares, causando a morte de organismos aquáticos.

Os agrotóxicos também causam intoxicações em animais nativos da região, inclusive os predadores naturais das pragas agrícolas, outra grande causa da superpopulação dessas espécies.

Enfermidades em seres humanos

Os efeitos dos agrotóxicos na saúde humana dependem muito do tipo da substância e da forma de contato. Entre eles estão, náuseas, vômitos, diarreias, irritações na pele e nos olhos, problemas respiratórios e até a morte. Seu uso também está associado ao desenvolvimento de câncer e às malformações congênitas em bebês.

O contato com os agrotóxicos dá-se pela ingestão de água e alimentos contaminados, mas também pode ocorrer durante o seu manuseio. Nem sempre os sintomas de contaminação aparecem no momento imediato à sua exposição, pois alguns surgem após um longo período de exposição aos produtos.

Como ajudar no controle da poluição por agrotóxicos?

Hoje, existe uma variedade de técnicas agrícolas que são muito eficientes em controlar o uso de agrotóxicos nas lavouras. Com um planejamento adequado, é possível até eliminar por completo a necessidade dos pesticidas para quem deseja investir no mercado de orgânicos. Confira, a seguir, as práticas mais usadas atualmente.

Manejo integrado de pragas (MIP)

O manejo integrado de pragas engloba uma combinação de técnicas para a prevenção das pestes a longo prazo. O MIP não visa a eliminar essas espécies por completo, mas, sim, a manter a sua população em níveis que não sejam prejudiciais aos plantios.

As bases dessa técnica são o monitoramento constante das lavouras e a criação de ambientes menos propícios ao ataque de pragas. Para isso, são usadas técnicas, como controle biológico, plantio de cultivares resistentes e pesticidas naturais. Os defensivos químicos são utilizados em último caso e apenas para eliminar os alvos identificados.

Agricultura de precisão (AP)

A agricultura de precisão é um sistema que objetiva o uso eficiente dos recursos agrícolas com a ajuda de tecnologias. Ela pode auxiliar na diminuição do uso de agrotóxicos de diversas formas, como no monitoramento de pragas, na identificação de áreas afetadas e na dosagem de insumos.

Os dispositivos mais comuns para essa finalidade são os drones, GPS, sensores, softwares de gestão rural e aplicativos agro. Essas tecnologias são capazes de indicar o local exato de ocorrência das pragas, para que as medidas sejam tomadas apenas nas áreas afetadas. Elas também podem ser acopladas a máquinas, para que os defensivos sejam aplicados apenas nas quantidades adequadas.

Rotação de culturas

A rotação de culturas refere-se ao plantio sequencial de diferentes espécies de plantas em um mesmo local. Essa prática é importante porque contribui para a saúde da lavoura como um todo e ajuda a controlar a incidência de parasitas agrícolas, principalmente dos que sobrevivem no solo.

A monocultura é uma grande causadora de degradação nas áreas de plantio, uma vez que não repõe os nutrientes consumidos pelas plantas. A rotação de culturas é muito eficaz em manter ou aumentar a fertilidade do solo, sendo uma boa prática para quem deseja ter um cultivo mais sustentável.

O Dia do Controle de Poluição por Agrotóxicos é uma data fundamental para a promoção do consumo consciente e da produção sustentável. É fundamental que façamos a nossa parte na preservação ambiental, para que tenhamos ambientes limpos, comidas saudáveis e qualidade de vida para todos.

Gostou do artigo? Cadastre-se agora mesmo na nossa newsletter e receba mais conteúdos exclusivos da Sansuy diretamente no seu e-mail!