+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Peixes ornamentais: conheça como é a produção e principais espécies

Modificado em: maio 15, 2024

Os peixes ornamentais são a quarta opção na criação de um pet, após cachorro, pássaro e gato, conforme dados do Instituto Pet Brasil. As pessoas se identificam com os animais aquáticos devido às diversas espécies para escolher, muitas delas, coloridas, bonitas, de diferentes tamanhos.

Neste artigo, explicaremos o que são os peixes ornamentais e qual a diferença deles para os criados para consumo. Em seguida, listaremos os principais peixes ornamentais e as suas características. Por fim, vamos detalhar os sistemas de criação na piscicultura e abordar os tipos de infraestrutura para criar essas espécies. Fique conosco e saiba mais sobre o tema!

O que são peixes ornamentais?

Os peixes ornamentais, geralmente, são pequenos e têm colorações e formatos muito diferentes, tornando-se um atrativo visual para enfeitar um ambiente. Não somente esses animais aquáticos são comercializados com essa finalidade, mas os cavalos-marinhos também são artigo estético vivo.

Tais peixes podem ser capturados direto da natureza, produção chamada de extrativismo, ou ainda, ser reproduzidos e criados em cativeiros. Esse é um dos segmentos mais rentáveis da piscicultura. Confira, a seguir, os principais tipos de peixes ornamentais do ramo!

Betta

Pequeno, esse peixe conta com cerca de 6,3 centímetros de comprimento. Suas nadadeiras tornam seu movimento no aquário fluido e bonito.

Além dessa dinâmica, o betta pode ser adquirido em diversas cores, como amarelo, azul, branco, verde, entre outras colorações vibrantes, e alguns também têm um brilho metálico pelo corpo. Podem viver até cinco anos.

Platy

Também pequenino, geralmente, tem entre 4 centímetros e 7 centímetros. Convive muito bem com outros peixes ou sozinho, e costuma viver até quatro anos. Pode ser encontrado em tons de amarelo, azul, preto e vermelho (o mais comum). Logo, consegue colorir muito bem o ambiente.

Paulistinha

Suas listras horizontais, brancas e pretas, ao longo do corpo são já famosas. Alcançando até 5 centímetros, ele vive cerca de três a cinco anos. É bastante ativo no aquário, nadando de modo ágil pelo ambiente, além de conviver bem com outros peixes, quando eles não são lentos e menos agitados.

Neon Cardinal

Bem conhecido no mundo todo, esse peixe de água doce pode chegar a 4 centímetros e viver até os cinco anos de idade. Seu corpo vermelho, com uma linha azul ao longo dele, tem um brilho forte e bonito.

Beijador

Tem esse nome, pois parece que está beijando os outros peixes, mas na verdade, isso se trata de uma briga. Maior que os citados anteriormente, o peixe-beijador pode chegar até 30 centímetros e viver cerca de dez anos. Ele pode ser encontrado nas colorações verde-prateado ou avermelhado, e branco-rosado.

Guppy

Com longas nadadeiras que geram um nado bonito pelo aquário, o tamanho do guppy varia de acordo com o gênero. As fêmeas podem alcançar 6,5 centímetros, já os machos, até 3,5 centímetros. Geralmente, vive até os quatro anos de idade.

Limpa-vidro

Animal fino e longo, pode atingir até 5 centímetros. Sua boca em forma de ventosa, a qual costuma fixar no vidro do aquário, é uma de suas características marcantes, além dos ossos sobressalentes no lugar das escamas.

Tem esse nome porque costuma comer algas e microrganismos que se proliferam no aquário. Pode viver até seis anos.

Ramirezi

Pacífico e reservado, o ramirezi convive bem com outros peixes, desde que esses não sejam agressivos nem agitados. O macho dessa espécie chega até 7 centímetros de comprimento, já a fêmea, até 5 centímetros. Tem uma expectativa de vida de seis anos.

Quais os sistemas de criação na piscicultura?

É necessário entender de métodos de criação para manter esses animais saudáveis, em um ambiente em que vivam o máximo possível e bem. Veja mais detalhes.

Sistema extensivo

Nessa configuração, os peixes são criados com o mínimo possível de intervenção humana. Os animais permanecem sob uma densidade reduzida, evitando a troca do líquido do tanque, e as refeições são organismos autóctones, como bentos e plânctons. Tal alimentação é intrínseca à produção do corpo d’água.

Em tal sistema, os aspectos da água não são monitorados, pois não é o foco efetuar interferências regulares. Isso acarreta menor custo com manutenção e mão de obra. Desse modo, os peixes obtidos no sistema extensivo apresentam uma produtividade bastante reduzida.

Sistema intensivo

Enquanto o extensivo visa a menor interferência humana no ambiente de criação, o intensivo foca o monitoramento da água, além de a alimentação ser uma ração servida aos animais. Nessa configuração, os peixes são mantidos sob elevada densidade.

Por essa razão, a renovação do líquido é constante, senão, os animais morreriam sem oxigênio. Em alguns casos, a água do tanque é trocada seis vezes ao dia. Tal substituição ocorre de modo constante, com recirculação do líquido do próprio tanque, após filtrado, ou com uma água nova.

Sistema semi-intensivo

Esse é uma síntese dos dois modelos explicados. Ocorre a intervenção do produtor para corrigir aspectos na qualidade da água, além de suplementar a alimentação natural, produzida e mantida com adubações regulares. Tal método é bastante empregado no Brasil para produzir peixes ornamentais.

Quais os tipos de infraestrutura na criação de peixes ornamentais?

É importante que o produtor saiba que, em relação aos tanques empregados em piscicultura, as instalações devem ser apropriadas para cada espécie e, se possível, cada fase de vida do peixe. Os tanques são classificados em dois grupos: os suspensos e os escavados.

Veja mais detalhes sobre estruturas específicas para a criação de peixes!

Tanque suspenso

Este tanque circular é ideal para a criação de peixes ornamentais e de outros tipos. Para tal, é composto com estrutura de aço carbono, galvanizado a fogo. Contém ainda uma bolsa constituída com um laminado de PVC reforçado com tecido de poliéster de elevada resistência.

Complementar a isso, seus fios de poliéster apresentam formulação especificamente desenvolvida para produção de seres aquáticos.

Desse modo, esses tanque proporciona diversos benefícios:

  • acessível, com retorno de investimento rápido;
  • fácil para instalar, transportar, manejar, reparar e limpar;
  • abastecimento sem desperdício de água;
  • efetivo também na criação de iscas vivas;
  • o material não contamina água com cheiro ou sabor;
  • as soldas são bastante duráveis, devido à sua fabricação industrial;
  • extensa durabilidade e alta tenacidade, graças à formulação para criação de organismos aquáticos;
  • matéria-prima eficaz contra fungos e raios ultravioletas, isso impede uma deterioração precoce.

Tanque-rede

Trata-se de uma estrutura que fica dentro da água e é voltada à criação de seres aquáticos de diferentes tamanhos e formatos. É constituído com uma tela de poliéster de elevada resistência, revestida com PVC maleável. Esse conjunto gera uma proteção contra adversidades em geral e garante a flexibilidade essencial para a manipulação do item. Confira alguns benefícios deste tanque:

  • tem instalação rápida e simples;
  • é fácil de transportar, manusear reparar e limpar;
  • protege contra raios solares e intempéries;
  • promove a produção de espécies distintas em um mesmo local;
  • sua estruturação modular possibilita implementar tanque ilimitadamente;
  • consegue renovar a água e manter a eliminação dos metabólitos e o nível de oxigênio;
  • sua tampa impede a ação e proliferação de predadores e pragas, além do escape dos seres e queimaduras do sol.

Manta de PVC

Esse item é ideal para barrar a perda de água por infiltração em:

  • viveiros;
  • reservatórios;
  • tanques escavados;
  • lagoas esterqueiras;
  • canais de irrigação para armazenar água;
  • sistemas de irrigação para horticultura e floricultura.
  • unidades de produção de organismos aquáticos com manejo intensivo.

É constituída por um composto de PVC, mais aditivos, estabilizantes e plastificantes. Tais elementos proporcionam à manta atributos de maleabilidade e tenacidade. Por isso, consegue realizar uma impermeabilização efetiva contra infiltrações, impedindo a passagem de resíduos orgânicos e a perda de água.

É fabricada em módulos específicos para cada aplicação, assim, consegue reduzir muito as despesas com instalação. Dessa maneira, é ideal para os seguintes segmentos:

  • agronegócio;
  • aquicultura;
  • construção civil;
  • saneamento;

Como vimos, há diferentes peixes ornamentais, além de modos e estruturas de criação desses animais, algo muito importante para o desenvolvimento e reprodução deles. Graças a isso, o ramo da piscicultura é bastante produtivo.

Agora, aproveite e entenda de uma vez as diferenças entre aquicultura e piscicultura!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos