+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Mercado de grãos: 7 fatores que mais impactam a produção

Modificado em: abril 30, 2024

Assim como em qualquer outra área, o mercado de grãos sofre influências diretas de alguns fatores do mercado. Ter esse entendimento contribui para um melhor planejamento por parte do produtor, uma vez que haverá períodos nos quais as vendas estão em alta e outros não, exigindo estratégias para que as metas e os resultados da propriedade estejam sempre em ascensão e trazendo o retorno esperado.

Neste conteúdo, você entenderá um pouco mais sobre quais são esses fatores, além de conferir de brevemente como está o mercado de grãos hoje. Confira!

Mercado de grãos

Primeiro, não podemos deixar de considerar que o Brasil é um dos principais produtores de grãos em todo o mundo, sendo uma potência no mercado. Além de estar no topo para a produção de diferentes grãos, também está entre aqueles que se encontram na liderança quando falamos de exportação.

As expectativas para os próximos anos continuam em alta: o levantamento divulgado pelo Governo Federal estima que o país alcançará a marca de 390 milhões de toneladas até a safra de 2032/2033, sendo um acréscimo de 20% até a próxima década.

Dessa forma, quem trabalha na área precisa traçar estratégias para se estabelecer competitivamente, além de identificar sobre os fatores que impactam positiva ou negativamente o mercado. Assim, é possível tomar medidas que realmente farão a diferença para os resultados.

Fatores que impactam o mercado de grãos

A seguir, selecionamos alguns dos principais elementos que impactam o mercado de grãos e os preços futuros. Confira!

1. Oferta e demanda

Oferta e demanda afetam o mercado de grãos da mesma maneira que acontece com qualquer outra área agrícola. Além disso, qualquer produto comercializado sofrerá influência também da sazonalidade. Afinal, quando há muita procura e pouca oferta em um período, o item será valorizado, da mesma forma que muita oferta e pouca procura gera desvalorização.

2. Condições climáticas

Condições climáticas e outros fatores ambientais também influenciam o mercado de grãos. Toda a produção de uma determinada região pode ser afetada por excesso ou falta de chuvas, geadas e outros eventos naturais.

O impacto disso no mercado é grande, afetando a lei de oferta e demanda devido à escassez de um produto gerada pelos problemas climáticos. É bem comum os preços subirem em épocas de secas ou condições climáticas adversas.

3. Aspectos políticos

Aspectos políticos também impactam o mercado de grãos no globo todo, inclusive no Brasil. A partir do momento em que há aumento da população na Ásia, por exemplo, aumenta também o interesse dos países de lá em fechar acordos internacionais para o abastecimento, uma vez que existe mais demanda para suprir.

Isso vai refletir diretamente para a produção de grãos e oleaginosas de outros locais, incentivando as relações comerciais com nações que têm ampla capacidade de exportação. Adicionalmente, é preciso considerar que eles são utilizados para a geração de rações que auxiliam na produção de gados, o que também reflete na necessidade de importação.

4. Produção

Quando falamos sobre a produção desses insumos, estamos nos referindo aos custos para que o produto final chegue ao mercado. Isso inclui todas as etapas, desde a plantação e colheita até o envio e os impostos.

Aqui são somados todos os outros materiais necessários para produção — sementes, o combustível para deslocamento, entre outros pontos. O impacto disso é facilmente enxergado no valor monetário dos produtos. Quanto maior o custo de produção, maior será o preço dos grãos que o consumidor final pagará pelas commodities agrícolas.

Outros pontos impactam a produção mais elevada, como investimentos em tecnologia, acesso a fertilizantes de mais qualidade etc.

5. Sanções comerciais

Sanções ocorrem quando um conjunto de países decide oferecer uma resposta punitiva como medida de desaprovação de uma ação tomada por outra nação. E uma das mais comuns está relacionada ao aumento da dificuldade da importação de grãos.

Nesses casos, é comum haver a sanção comercial, que dificulta a transação de um bem importante para a nação que está sofrendo esse bloqueio. Ela pode ser feita pelo aumento deliberado de taxas e tarifas, além da redução do volume máximo que pode ser comercializado.

Contudo, mesmo quando isso envolve apenas outros países, pode afetar também o mercado local por aumento de procura. Se os EUA aumentam as tarifas para a China e ela decide fazer acordos comerciais com o Brasil, por exemplo, a procura por aqui vai aumentar, fazendo com que o produto se valorize.

6. Eventos geopolíticos

Eventos geopolíticos estão intimamente ligados à oferta e demanda. Algo que não é comum de acontecer no Brasil, mas corriqueiro em outros locais produtores de grãos.

Se um país está em guerra, por exemplo, a produção é reduzida, o que eleva o seu preço. E se essa nação estiver entre uma das principais exportadoras do mundo, mais países vão precisar encontrar outros mercados, valorizando o produto em todo o globo.

7. Quebras de safras

Por fim, destacamos as quebras de safras. Elas podem ocorrer em qualquer local e por muitos motivos e, como sabemos, no início de todo o plantio existe uma previsão da relação da área útil com a quantidade total gerada pela colheita.

Caso haja qualquer evento atípico — como é o caso de infestações de pragas, fogo, condições climáticas adversas, doenças, competição por plantas daninhas, entre outras razões —, há o que chamamos de quebra de safra.

Essa quebra afeta diretamente a cotação de grãos, fazendo com que o preço oscile (geralmente para cima) e prejudicando os índices de exportação daquele estado produtor. Caso isso aconteça em uma região muito grande, o problema é ainda mais grave e pode durar por mais tempo.

Neste material, você pôde entender mais detalhes a respeito do mercado de grãos e em como o seu preço é afetado por diversos fatores. É importante entender bem cada um dos tópicos apresentados acima para se prevenir e adotar medidas de segurança em caso de adversidades.

Como você viu, é importante contar com equipamentos de qualidade que lidem melhor com as variações climáticas, desenvolver estratégias de logística e conhecer técnicas de produção que maximizem o aproveitamento do plantio.

Não se esqueça de conhecer mais sobre cada mercado de grãos individualmente. Então aproveite para ler o nosso conteúdo sobre o futuro da soja e entender melhor os rumos desse cenário.

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos