+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Criação de camarão marinho: Saiba como começar

Modificado em: maio 31, 2023

Nas propriedades rurais, muitas atividades econômicas podem ser feitas aproveitando as potencialidades do espaço. Uma das que auxilia a potencializar os lucros da propriedade, com um bom custo-benefício, é a aquicultura. Nessa área, temos diversos tipos de possibilidades de criação. Uma delas é a de camarão (carcinicultura). Afinal, esse é um mercado bastante aquecido aqui no país e somos players globais bastante importantes (ou seja, as chances de trabalhar ainda com exportação são altas).

Para você ter dimensão do tamanho desse mercado, em 2020, foram produzidos 63,2 milhões de toneladas de camarão de cultivo, um crescimento de 14,1%. Não temos ainda os dados de 2021, mas estima-se que o crescimento do setor seguiu essa tendência exponencial. Nesse cenário, ainda temos a criação de camarão marinho. Quer saber mais sobre como começar essa produção?

A seguir, vamos falar mais sobre o tema. Boa leitura!

Conheça os tipos de camarão marinho

Em primeiro lugar, você deve conhecer quais são os principais tipos de camarão marinho. Isso é fundamental, principalmente para você poder escolher aqueles que são mais interessantes de serem criados em sua propriedade.

Os camarões marinhos são aqueles de água salgada (ou água de mar). Alguns dos principais tipos são:

  • camarão rosa: uma das espécies mais usadas na culinária, atinge 18cm e é mais comum na região da Bahia, com um sabor adocicado;
  • camarão sete-barbas: é normalmente encontrado na zona costeira de todo o território nacional. Esse é um tipo mais econômico em comparação com outros criados no Brasil. Tem um tamanho intermediário, podendo alcançar até 8cm de comprimento. Tem sabor intenso, sendo mais usado em frituras;
  • camarão branco: ele é característico do litoral brasileiro em toda a sua extensão. É um dos maiores tipos produzidos no Brasil, podendo alcançar até 20cm de comprimento, sendo um dos mais comercializados no mundo.

Você não precisa se limitar a apenas um tipo. O importante é pesquisar sobre quais são as peculiaridades de cada espécie e adaptar a criação para a exigência de cada uma.

Considere o tamanho para criação

Ainda que a criação de camarões marinhos não exija, necessariamente, muito espaço, você precisa considerar o tamanho dos viveiros de forma a evitar que a sobrecarga no local leve a um maior número de mortalidade dos animais. Assim, é fundamental pensar em um projeto que permita a escalabilidade na produção e, ao mesmo tempo, traga conforto no manejo dos animais.

Assim, é fundamental ter um ponto de equilíbrio no que diz respeito a relação econômica, saúde dos animais e técnica. Afinal, sem espaço, eles podem começar a atacar uns aos outros e não terem a engorda esperada. Uma recomendação técnica comum é, para sistemas intensivos de produção de camarões marinhos, usar a densidade 150-250 animais/m².

Escolha o tipo de sistema de cultivo

Dentro dessa área, temos 3 possibilidades de produção de camarões: o sistema intensivo, semi-intensivo e extensivo.

A seguir confira cada uma delas:

  • extensivo: busca trazer elementos do ambiente natural onde os animais vivem. Assim, a alimentação tende a ser mais natural (com menos uso de ração), menor densidade nos viveiros e baixo uso de tecnologias;
  • intensivo: aqui, temos uma maior diferença do ambiente natural dos camarões marinhos e um maior uso de tecnologias. Nesse caso, os produtores usam alimentos de qualidade (como rações) e há uma maior densidade animal no espaço. O manejo também é mais próximo e se torna importante fazer monitoramento constante dos parâmetros;
  • semi-intensivo: está entre o intensivo e o extensivo, sendo uma espécie de meio-termo. Há a mescla do uso de rações com alimentação natural e controle mais próximo da qualidade de água dos viveiros.

Entenda sobre os viveiros

Escolher os viveiros (tanques ou reservatórios de água) corretos para cada passo da criação é fundamental para ter melhores resultados. Nesse caso, é fundamental considerar alguns aspectos, entre eles:

  • tamanho da estrutura;
  • padronização dos viveiros nas diversas etapas da criação;
  • características do solo dos viveiros;
  • controle do pH da água e presença de minerais na água.

Também, é preciso considerar a necessidade de uma estrutura focada nas diferentes fases de crescimento dos animais (berçário, local de engorda, separação para retirada e comercialização).

Atente-se para a salinização da água

Como muitas pessoas estão em busca de criação de camarões marinhos e não estão no litoral, com facilidade para usar água do mar, elas optam por fazer salinização artificial no espaço. Contudo, trata-se de uma prática que ainda precisa ser desenvolvida e exige mais pesquisas para lidar com a questão.

Por exemplo, é possível que, em um momento inicial, na pressa de começar a criação dos animais, você faça um processo que possa prejudicar a criação, devido a um desequilíbrio no balanço iônico. Contudo, como solucionar isso? Você pode fazer a adaptação da criação para água doce ou trazer água das regiões litorâneas, o que solucionaria a questão. Alguns profissionais fazem esse tipo de transporte e você pode combinar, justamente, a periodicidade para trazer o material para a sua propriedade.

Descubra as tecnologias para criação de camarão

As tecnologias são aliadas de qualquer produtor rural e, no que diz respeito à produção de camarão, isso é muito importante. Sempre temos novas soluções que auxiliam no manejo das mais diferentes criações e na carcinicultura não seria diferente.

Temos diversas possibilidades, entre elas:

  • análise da qualidade da água;
  • planejamento do viveiro;
  • controle do processo de engorda;
  • controle de temperatura da água;
  • softwares focados para conectar produtores e clientes, entre outros.

Além disso, as tecnologias podem ajudar, até mesmo, em questões como manter o contato com outros produtores e eventuais clientes. Por exemplo, os grupos de WhatsApp são uma possibilidade interessante que não existia em outros momentos e permite trocas de informações constantemente, o que auxilia a fortalecer o ecossistema de carcinicultura.

A criação de camarões marinhos é uma forma de alavancar o lucro da sua propriedade. Isso porque os camarões têm alto valor agregado e, assim, é possível garantir uma criação com ótimo custo-benefício. Por isso, se você quer potencializar os resultados, pense em investir nessa área e, claro, adapte-se para um cenário de aquicultura 4.0.

Gostou do post? Se ficou com alguma dúvida ou tem uma mensagem, deixe um comentário!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos