Voltar para a página inicial

Entenda qual o processo de fabricação do biofertilizante

Modificado em: outubro 5, 2023

A agricultura sustentável e amiga do ambiente tem sido uma busca constante no mundo agrícola. Nesse contexto, o biofertilizante surge como uma solução promissora. Afinal, é uma alternativa natural aos fertilizantes químicos.

Essa solução é obtida por meio da decomposição de resíduos orgânicos, como estercos, restos de plantas e outros materiais biodegradáveis. Ou seja, ela se baseia em um subproduto da degradação da matéria orgânica que, quando utilizado corretamente, traz diversos benefícios para as culturas.

Neste artigo, vamos explorar do que se trata esse insumo, sua importância e como ocorre o seu processo de fabricação. Acompanhe!

Quais são os benefícios associados ao uso de biofertilizantes?

Os biofertilizantes, também conhecidos como bioinsumos, apresentam uma série de vantagens que os tornam uma opção sustentável e eficaz para a agricultura ecológica. Primeiramente, esses produtos oferecem uma fonte rica em nutrientes essenciais para as plantas, como nitrogênio, fósforo e potássio.

Esses elementos são liberados gradualmente no solo. À medida que esse processo acontece, eles nutrem as culturas de maneira equilibrada e reduzem o risco de excessos que ocorrem com a utilização de fertilizantes químicos.

Além disso, os biofertilizantes auxiliam na melhoria da estrutura do solo, tornando-o mais poroso e capaz de reter água de maneira eficiente. Isso contribui para a prevenção da erosão e da compactação do solo, promovendo um ambiente favorável ao desenvolvimento das raízes das plantas.

Outro benefício significativo é a estimulação da atividade de micro-organismos no solo. Os micro-organismos benéficos presentes nos bioinsumos ajudam a decompor matéria orgânica, liberando nutrientes e melhorando a saúde geral do solo. Esse processo resulta em um ecossistema mais equilibrado, menos suscetível a doenças e pragas.

Como ocorre o processo de fabricação do biofertilizante?

O processo de fabricação desse tipo de fertilizante é uma transformação dos restos de comida, estercos e folhas em uma solução cheia de nutrientes que ajudam as plantas a crescer. Primeiro, essas substâncias são colocadas em um lugar chamado biodigestor, onde não entra oxigênio. É como uma mistura que começa a mudar e criar bom conteúdo para as plantas.

Eles são os nutrientes dos quais as plantas necessitam para se desenvolver, funcionando como uma espécie de alimento para elas. Durante esse processo, que demora algumas semanas, a parte complexa desse conteúdo se transforma em compostos mais simples que as plantas conseguem absorver melhor e se nutrir de forma mais eficaz.

Depois de um tempo, o biofertilizante é retirado do biodigestor e passa por um filtro para tirar o particulado sólido. O que fica é um líquido com muitos nutrientes importantes e essenciais para o desenvolvimento saudável da plantação. A melhor parte é que o processo é sustentável, pois reaproveita restos de comida que iriam para o lixo, além de ajudar a cuidar do solo e das plantas de um jeito natural.

Quais são os benefícios do uso de biofertilizantes?

Os biofertilizantes oferecem uma série de vantagens significativas para a agricultura e o meio ambiente. Vejamos algumas:

  • nutrição equilibrada — os bioinsumos são ricos em nutrientes essenciais para o crescimento das plantas, como nitrogênio, fósforo e potássio. Assim, promovem o desenvolvimento saudável das culturas e melhora a qualidade das colheitas;
  • melhoria da qualidade do solo — o uso de biofertilizantes contribui para a retenção de umidade no solo, bem como para a sua aeração. O resultado são raízes mais fortes e profundas, permitindo que as plantas absorvam nutrientes de maneira mais eficaz;
  • redução do desperdício — esses insumos são frequentemente produzidos a partir de resíduos orgânicos, o que ajuda a reduzir o descarte inadequado de matéria-prima. Isso minimiza a poluição ambiental e contribui para uma abordagem mais sustentável;
  • menor impacto ambiental — ao utilizarmos resíduos orgânicos para produzir esses insumos, diminuímos a dependência de recursos naturais não renováveis. Além disso, eles reduzem a emissão de gases de efeito estufa, o que ajuda a mitigar as mudanças climáticas;
  • alternativa sustentável — os biofertilizantes são uma alternativa mais segura e sustentável que os fertilizantes químicos, que causam danos ao solo e contaminam lençóis freáticos. Portanto, garantem um ambiente mais saudável para a agricultura e a comunidade;
  • apoio à agricultura orgânica — os fertilizantes biológicos se encaixam perfeitamente em práticas de agricultura orgânica, que buscam minimizar o uso de produtos químicos sintéticos. Isso atende à crescente demanda por alimentos mais saudáveis e ecologicamente conscientes;
  • promoção da biodiversidade — ao melhorar a qualidade do solo e a saúde das plantas, os biofertilizantes contribuem para a biodiversidade, criando um ambiente propício para a coexistência de diferentes espécies.

Como funciona um biodigestor no processo de fabricação?

Um biodigestor desempenha um papel fundamental no processo de fabricação de biofertilizantes. Ele é uma estrutura que permite a decomposição controlada da matéria orgânica, transformando-a em um composto rico em nutrientes. O funcionamento desse equipamento é relativamente simples e altamente eficiente.

O processo ocorre da seguinte forma:

  • coleta de matéria-prima — resíduos orgânicos, como restos de alimentos, estercos de animais e resíduos agrícolas, são coletados e inseridos no biodigestor;
  • decomposição anaeróbica — dentro do biodigestor, a matéria orgânica é decomposta por bactérias em um ambiente de ausência de oxigênio, conhecido como decomposição anaeróbica. Isso gera a produção de biogás e um resíduo líquido chamado de digestato;
  • produção de biogás — o biogás é uma mistura de gases, principalmente metano e dióxido de carbono, resultantes da decomposição da matéria orgânica. Esse biogás será usado como fonte de energia, para gerar calor ou eletricidade;
  • obtenção do digestato — o digestato líquido é uma substância rica em nutrientes que será utilizada como biofertilizante. Ele contém nitrogênio, fósforo e potássio, essenciais para o crescimento das plantas;
  • aplicação como biofertilizante — o digestato líquido obtido no biodigestor é aplicado diretamente nas plantações, enriquecendo o solo com nutrientes e contribuindo para um crescimento saudável das culturas.

Compreender o processo de fabricação de biofertilizantes e sua relação com o biodigestor é essencial para promover a sustentabilidade agrícola e a produção de alimentos de qualidade. O uso do Biodigestor Plus se destaca como uma solução eficaz, por acelerar a decomposição dos resíduos orgânicos e otimizar a produção de nutrientes para as plantas. Assim, não apenas beneficia a saúde das lavouras, como também preserva o meio ambiente ao fechar o ciclo de maneira mais sustentável.

Gostou do conteúdo? Conheça melhor o Biodigestor Plus e suas vantagens agora mesmo!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos