Voltar para a página inicial

Saiba o que é e qual a função do zoneamento agrícola de risco climático

Modificado em: maio 31, 2023

O zoneamento agrícola é um fator essencial para as produções rurais, tanto para as grandes plantações como para as pequenas hortas. Esse conjunto de dados pode significar a diferença entre o máximo de aproveitamento do cultivo ou a perda total da colheita.

Tanto os produtores rurais como os órgãos governamentais utilizam essa ferramenta para orientar as próximas colheitas — já que a produção rural é de interesse de toda a população do país.

Neste post, explicaremos o que é esse zoneamento. Você entenderá o porquê de ser tão importante, quais ferramentas utilizar e onde pode consultar as informações mais relevantes e atuais. Boa leitura!

O que é zoneamento agrícola?

Todo novo negócio necessita de algum planejamento para se implementar. Com o cultivo de vegetais não é diferente.

Você já deve ter ouvido falar em zoneamentos urbanos, que tratam de traçar divisões municipais para regulamentar o crescimento, tais como: centros, bairros residenciais, distritos industriais, e, é claro, as zonas rurais.

O zoneamento da agricultura é muito semelhante à distribuição urbana, visto que é onde se separa o tipo de cultura que pode ser feita de acordo com o tipo de solo e a região em que o terreno se encontra.

Em relação às zonas agrícolas, muitos fatores são levados em consideração. Veja quais são eles.

Localização

Em um país continental como o Brasil, existem muitos tipos de climas diferentes. As regiões norte e centro-oeste, por exemplo, são consideradas úmidas e quentes devido à grande concentração de rios e florestas tropicais.

A região nordeste é predominantemente seca em algumas épocas do ano, enquanto a região sul é considerada fria. A sudeste tem um clima mais ameno, porém, com fortes tempestades em algumas épocas.

Observa-se também que essas informações não são constantes e o clima pode variar em todos os locais. Contudo, o zoneamento do agronegócio leva em consideração quais efeitos são predominantes.

Solo

Os diversos tipos de terreno, suas topografias e tipos de minérios encontrados. Esses fatores são mensurados para que se escolha o melhor tipo de plantio de acordo com cada lote. É importante também para a seleção de nutrientes quando for feita a adubação do solo.

Urbanização

São os efeitos da ação humana em determinados locais. Assim, evita-se escolher terrenos a poucos quilômetros de indústrias poluentes ou bairros residenciais com poucas condições de higiene.

Dessa forma, evita-se começar uma plantação em lugares em que a terra esteja contaminada — e, com isso, previne-se os prejuízos.

Qual o objetivo do zoneamento agrícola de risco climático?

Também conhecido como ZARC, o zoneamento agrícola de risco climático foi utilizado pela primeira vez no ano de 1996. Foi fundado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) em parceria com a Embrapa.

É uma grande ferramenta governamental que trata da obtenção e do tratamento de dados das zonas de plantio. O objetivo principal é evitar perdas de lavouras, o que afetaria a sociedade como um todo, e não apenas a produtores rurais.

Dessa maneira, foca-se no planejamento. Por meio do processamento das informações, pode-se determinar o calendário de colheitas, as épocas de plantio, os tipos de grãos, quando adubar o solo e outras condições.

Todos os resultados das análises são disponibilizados no MAPA. Por meio dessas anotações, os produtores agrícolas podem determinar:

  • cultura mais adequada ao ambiente;
  • plantio com maior produtividade e menor risco;
  • ameaças associadas à plantação escolhida;
  • planejamento do sistema de produção;
  • melhorias no ambiente de cultivo.

Com todo esse conhecimento reunido, torna-se mais fácil para agricultores, tanto iniciantes como experientes, administrarem suas safras.

Essas pesquisas orientam também as pessoas que desejam iniciar na carreira do agronegócio. Por isso, é importante sempre consultar referências legítimas e atuais.

Como o ZARC funciona?

Como exemplificado acima, esse método de pesquisa funciona com a coleta, o armazenamento e a interpretação correta de dados.

O zoneamento agrícola se associa diretamente às ciências meteorológicas. Com instrumentos precisos, pode-se determinar as possíveis ações do clima em um determinado período. Isso auxilia a aumentar a produtividade na agricultura.

São levados em consideração, também, outros elementos. Veja!

Sensibilidade do solo a efeitos do clima

Trata-se das alterações sofridas pelos terrenos por adversidades naturais, como calor, frio, tempestades e outras. Isso influencia diretamente na produtividade e proporciona a minimização de perdas de algumas espécies.

Retenção de líquidos pela terra

Demonstra como cada local se comporta em relação a água e outros líquidos. Se os produtos liquefeitos se evaporam rapidamente ou são retidos na superfície, ou, ainda, diluídos e distribuídos pelas camadas do solo.

Ciclos de renovação de nutrientes dos terrenos

Cada tipo de cultura utiliza determinados grupos de minérios localizados na terra. Com isso, determina-se quanto tempo esperar para plantar o mesmo tipo de vegetação. Orienta-se também sobre as melhores práticas para a rotação de culturas.

Eventos cataclísmicos

São situações do clima de grandes proporções e que podem gerar grandes estragos. Geralmente não são previstas com muita antecedência.

Nesses eventos, são medidos fatores históricos e realizam-se cálculos para determinar a probabilidade de: furacões, tornados, enchentes, terremotos, descargas elétricas e outros.

Características de cada cultura em relação ao ambiente

Trata-se de determinar qual o melhor tipo de plantação para se trabalhar. Nem sempre profissionais poderão cultivar o que desejam no solo. Esse fator pode determinar até a mudança de local com todos os equipamentos e instalações.

Com a reunião de todos esses bancos de dados, os sistemas e as mídias jornalísticas emitem informações precisas a agricultores que desejam iniciar suas produções, efetuar suas colheitas ou negociar seus produtos.

Outro objetivo é proporcionar uma melhor fiscalização por parte do governo, tanto na qualidade dos produtos como para a emissão de autorizações.

Bancos e financeiras também podem não fornecer crédito ou reduzir juros para produtores que deixarem de apresentar os dados do ZARC atualizados.

Onde e como consultar o zoneamento agrícola?

Você tem a opção de consultar diretamente os registros do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. No MAPA, há a relação de municípios, emissão de portarias, cultivos indicados atualizados e outras informações. As portarias também são publicadas no Diário Oficial da União (DOU).

Quem segue as orientações do ZARC obtém diversas vantagens, como os benefícios oferecidos pelo Programa de Garantia Agropecuária (PROAGRO). Atualmente, existe a opção de ter as informações em tempo real, sem ter que acessá-las por meio de navegadores.

Você encontra também o ZARC plantio certo para dispositivos móveis, gratuitamente, nas lojas de aplicativos. Por meio dessa ferramenta, é possível determinar quais equipamentos de automação agrícola utilizar para determinada cultura, por exemplo.

Com base no que foi apresentado, atualizar-se constantemente quanto ao zoneamento agrícola é fundamental para o agronegócio. São muitos os fatores a serem considerados, tais como solo, clima e outros.

Todos esses detalhes devem ser levados em consideração antes de iniciar a próxima safra. Você pode determinar se plantará ao ar livre ou utilizará uma estufa agrícola. Com os dados e as ferramentas corretas, há mais chances de minimizar os riscos e aumentar os lucros.

Deseja fazer parte do grupo de pessoas que recebem informações completas, atuais e em primeira mão? Então, siga o canal Agro Sansuy no Facebook e também no Instagram.

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos