Voltar para a página inicial

Tipos de silo: saiba mais sobre o assunto!

Modificado em: maio 31, 2023

Os setores da agropecuária e do agronegócio precisam de processos, e materiais específicos para garantir a eficiência, e a qualidade produtiva. Afinal, todas as etapas da produção interferem na qualidade do produto, principalmente quando estamos falando de grãos. O armazenamento é um desses processos e a escolha dos tipos de silos é o que garante eficiência e qualidade mesmo em períodos de baixa produtividade.

O correto armazenamento evita desperdícios gerados por perdas de fermentação, fungos, sazonalidade e outros riscos. Portanto, esse é um processo que precisa de planejamento, silos de alta performance, do tipo adequado para o seu espaço e tipo de produção.

Devido às dúvidas que sempre recebemos sobre o tema e os erros que alguns produtores cometem, elaboramos este guia. Confira e entenda o que são silos, os tipos, cuidados e a importância deles para a sua produção. Vamos lá?

O que é silo?

Os silos são unidades de armazenamento de grãos. Também chamados de armazéns, essas estruturas são responsáveis por garantir quantidades e qualidades adequadas dos grãos mesmo em épocas de baixa produção de grãos. Os diferentes tipos de silos são utilizados durante todo o período de armazenagem, de forma que os grãos mantenham as suas condições adequadas e preservem os nutrientes.

Há períodos do ano em que não é adequado, nem rentável, para o produtor comercializar os grãos logo após a sua colheita. Há diversos fatores que podem interferir na venda e nos preços, sendo os principais a sazonalidade, a lei da oferta e demanda, e até mesmo o dólar.

Diante disso, os silos permitem que os produtos sejam guardados o tempo que for necessário, até o momento certo para o transporte e venda, mas sempre preservando as características dos grãos. Exatamente por isso que a utilização dos tipos de silos adequados, com materiais de qualidade, está relacionada à produtividade e lucratividade do produtor.

Porém, não basta adquirir estruturas prontas e simplesmente colocar as safras lá. A Lei n°9.973 de 2000, junto da Instrução Normativa 24 (de julho de 2013) definem as diretrizes e boas práticas relacionadas à aeração, umidade e temperatura adequadas para o armazenamento dos grãos. Por isso, é necessário entender quais são os tipos de silos adequados para cada situação.

Os silos na agropecuária

A silagem é uma forragem verde utilizada para alimentar os bovinos de leite. Esse é um dos principais cuidados com esse tipo de gado, porque a alimentação deles é fator primordial para a qualidade do leite e para o volume produzido.

Essas forrageiras verdes são armazenadas nos silos, sem ar e após passarem por processo de fermentação — isso é feito para conservar os nutrientes do alimento. No entanto, a qualidade e a cobertura dos tipos de silos merecem atenção. Se eles não forem corretamente vedados, há o risco de desperdícios gerados pela entrada de oxigênio nos silos durante a fermentação.

Quais são os tipos de silos?

Os tipos de silos são classificados conforme a sua capacidade, formato e material utilizado para a sua fabricação. A escolha de um ou mais tipo precisa considerar o produto armazenado, quantidade e o espaço que você tem disponível.

Além do formato e capacidade, você precisa escolher as funções adequadas para cada processo. De modo geral, existem três principais funcionalidades para os tipos de silos:

  • secagem;
  • espera;
  • armazenamento.

Os silos de espera são os primeiros que os produtos têm contato. Eles são utilizados após a colheita dos grãos, onde são limpos e guardados. Eles não podem permanecer nessas unidades por muito tempo, pois ainda estão com a umidade elevada.

Depois, os grãos vão para os silos secadores. Nessa etapa, eles já estão limpos, mas precisam ficar secos e passarem por um controle de temperatura, de modo que a massa do grão não fique superaquecida.

Por fim, os grãos são encaminhados para os silos de armazenagem (que falaremos a seguir). Nessas unidades, eles são mantidos até serem enviados para o transporte. A seguir, mostramos quais são os tipos mais encontrados, materiais e a indicação de uso de cada um deles. Acompanhe e entenda.

Silos de trincheira

Também chamados de bunker, os silos de trincheira tendem a ser mais vantajosos tanto para o armazenamento de grãos quanto para silagem. Ele nada mais é do que uma vala feita no solo e coberta por lona. Essa cobertura precisa ser com lonas de boa qualidade para evitar a entrada de oxigênio. Depois, é usado areia e terra para fechar.

Além de baixo custo para produção e manutenção, a trincheira não perde tanto volume da sua capacidade quando fechada, principalmente quando comparamos aos silos de superfície. Esse tipo também é de fácil carregamento e descarregamento, facilitando a rotina e a produtividade das equipes. Além disso, ele tem boa vedação e compactação lateral

Por outro lado, os locais onde esses silos serão colocados devem ser bem-planejados, pois eles se tornam fixos. Também é importante ter cuidado com a profundidade. Como se trata de um silo cavado no solo, chegar muito fundo e próximo aos lençóis freáticos pode facilitar a entrada de umidade no seu produto.

Silos de Superfície

Os silos de superfície são montados em cima do solo, por isso recebem esse nome. Porém, não necessitam de escavações nem construções robustas de estruturas para comportar a unidade. Essa simplicidade o torna um silo de baixo custo e de fácil instalação. Eles são planos e sem laterais de apoio — característica essa que pode reduzir a capacidade de compactação no caso de silagem.

Nesse modelo, os produtos são acumulados e compactados diretamente no solo. Depois, eles são cobertos por uma lona e presos com pneus e terra. No entanto, como dito, eles não têm laterais e essa característica pode reduzir a sua capacidade, não só de compactação, mas, também, de vedação. Assim, se na hora de prender houver entradas e saídas de ar, a umidade e a temperaturas ficam em níveis descontrolados, aumentando os riscos de perdas.

Por outro lado, há vantagens importantes. Os silos de superfície comportam grandes quantidades de produtos, são de fácil instalação e as máquinas ensiladeiras são mais simples. Assim, você reduz custos em toda a armazenagem. Além disso, no caso da agropecuária, esses silos podem ser instalados bem próximos aos estábulos. Ou seja, exclui a necessidade de investimentos em estruturas e locais reservados.

Silos bag

Os silos de bag recebem esse nome porque parecem grandes bolsas. Também chamado de tubular horizontal, tem tamanho que varia entre 30 e 60 metros, podendo armazenar até seis toneladas de silagem. Já para o armazenamento de grãos, é preciso que o produto passe por um processo de secagem.

Esse é um tipo de silo que fornece ótima vedação. Entretanto, tem um custo mais elevado porque os materiais utilizados são mais resistentes e robustos, por isso eles têm maior capacidade de armazenamento.

Os silos de bag são mais versáteis quanto ao local de confecção, ou seja, podem ser colocados onde for mais estratégico para os produtos, sem a necessidade de estruturas próprias. Além disso, por permitir o fracionamento, você pode estocar diferentes tipos de produtos.

Durante a pandemia da Covid-19, esses silos foram muito utilizados, pois, em razão dos decretos de isolamento, muitos produtores foram impedidos de fazerem as suas entregas. Com isso, eles usaram as bags para armazenar grandes quantidades de grãos por vários meses.

Silos de bola

Os silos de bola, ou de fardo, são os primeiros tipos de silos que surgiram no mercado que possibilitaram o processo de silagem. Cada bola pode ter entre 200kg a 600kg. Elas são transportáveis, podem ser empilhadas e são revestidas com um filme plástico.

O seu formato arredondado facilita o transporte dos produtos, seja de silagem, seja de grãos. No entanto, é usada uma grande quantidade de plástico no seu revestimento, fator esse que não é benéfico para as questões ambientais.

Se você quiser utilizar um silo de fardo é preciso fazer a encomenda com antecedência, porque eles são produzidos de acordo com as necessidades da produção e das exigências do produtor. Isso garante mais versatilidade no uso, mas requer tempo de espera para a sua produção e investimento alto.

Silos e cisterna

Entre os tipos de silos, esse também é de fácil carregamento e descarregamento. O silo de cisterna é construído abaixo do nível do solo e é semelhante às cisternas de água que estamos acostumados. No entanto, já estão caindo no desuso há alguns anos.

Eles têm menor custo quando comparados a outros tipos, porém precisam de todo um sistema para descarregamento, como roldanas e cordas, e requerem revestimento — que representa um investimento a mais.

A profundidade dele não é grande em comparação a capacidade de outros tipos de silos, sendo que pode ter, no máximo, 7 metros. Além disso, eles não podem chegar perto dos lençóis freáticos, pois isso não podem ser construídos em locais com baixadas.

Silo vertical

Os silos verticais são mais modernos e bastante utilizados. Eles são uma espécie de depósitos verticais e com ótima capacidade de conservação. Porém, o seu manuseio para carregamento e descarregamento não é nada otimizado, sendo que isso dificulta as suas operações. Além disso, é um dos modelos com maior custo envolvido.

Por outro lado, tem uma grande capacidade de armazenamento e vedação completa, impedindo a entrada de ar e evitando desperdícios por perdas de produtos. Entretanto, são mais indicados para o armazenamento de materiais finos, como serragem e silagem. Geralmente, também é preciso fazer a encomenda com as especificações para o seu tipo de espaço e produto a ser armazenado.

Silo Bunker

O silo do tipo bunker é um sistema de armazenamento composto por estrutura metálica de concentração de grãos e cobertura em membrana de PVC. A lona é fixada na estrutura impedindo a entrada de água, preservando a qualidade dos grãos armazenados, mantendo-os protegidos.

A instalação no geral é rápida, não exige obras em alvenaria e torna possível sua transferência com facilidade para outro local. O abastecimento pode ser realizado por meio de esteira ou estrutura já existente.

Como escolher entre os tipos de silos?

Por existirem diversos tipos de silos e com características bem distintas, é preciso ter atenção no momento da escolha. Como vimos, todos eles têm as suas vantagens e desvantagens em relação à vedação, capacidade, custos e de locais onde serão usados. Então, para ajudar na sua escolha, confira os principais pontos que precisa avaliar para escolher os silos adequados para as suas necessidades.

Capacidade do silo

Qual é o volume da sua produção que precisa ser armazenada? Geralmente, por quanto tempo usará as unidades para cada safra? A capacidade do silo é um dos primeiros fatores a serem observados na sua escolha. Afinal, eles interferem nos custos com esse investimento e na qualidade do armazenamento.

Em relação a esse volume, é preciso equilíbrio. Os silos grandes demais para as suas necessidades são tão prejudiciais quanto aqueles com capacidade inferior. Com isso, você gastará mais dinheiro e espaço do que precisa. Quando a sua produção oscila, é melhor ter vários silos menores, do que um muito grande. Além de economia e autonomia, o controle de pragas terá menor custo e será mais eficiente.

Custos

O primeiro passo quando você decide comprar ou construir um silo é o planejamento de custos e estrutura. É preciso planejar o espaço onde a unidade de armazenamento será alocada, os materiais necessários e fazer cotações junto a fabricantes e fornecedores.

No entanto, esses custos dependem de diversos fatores que precisam constar no seu projeto, como capacidade, tipo de silo e também as suas necessidades — será utilizado para grãos, ou para silagem na agropecuária? Qual tipo de grão será armazenado?

Além disso, é preciso considerar se será necessário equipes especializadas no manuseio dos silos. Como vimos, alguns tipos, como o vertical e o de cisterna, tem o carregamento e descarregamento mais difícil. Ainda falando em custos, é preciso considerar possíveis custos de manutenção. Geralmente, as unidades armazenadoras de lona não demandam tantas manutenções, somente se algo acontecer com a integridade do material. Entretanto, os silos de alvenaria e do tipo cisterna demandam mais ajustes ao longo do tempo.

Produção

Quanto mais controle e conhecimento da produção você tiver, melhor será o seu planejamento e menores serão os riscos com gastos desnecessários. O tempo que os grãos ficam armazenados e a quantidade produzida interferem na escolha da quantidade de silo.

Se há um grande volume de produção e os grãos permanecem muito tempo nos silos, você precisará de maiores quantidades e capacidade de unidades. Por outro lado, se a rotatividade é alta e os produtos são rapidamente transportados, você tende a precisar de menor quantidade de silos, justamente pela rotatividade.

Cuidados para o funcionamento adequado do silo

Dentro de um silo, os dois fatores mais importantes são: a umidade e a temperatura. São esses dois que interferem, positiva ou negativamente, na qualidade do seu grão. Temperaturas muito altas deterioram o grão aquecendo a sua massa.

Já a umidade em níveis descontrolados favorece a proliferação de fungos e outros microrganismos. Tanto a temperatura quanto a umidade estão relacionadas ao material e à vedação do silo. Se o material não for adequado e resistente, há o risco de entrar oxigênio, umidade e descontrolar a temperatura.

Então, o primeiro cuidado que se deve ter na escolha e funcionamento do silo é quanto à qualidade, resistência e manutenção do material e das condições dentro do silo.

Além disso, vejamos alguns outros pontos que devem ser priorizados.

Aeração

A aeração é um processo para retirar e evitar a umidade dos grãos. Para isso, é feita uma passagem com baixa vazão de ar por meio de alguns ventiladores — esse procedimento também depende do tipo de silo. Portanto, esse é um cuidado importante para preservar os produtos nos silos.

Controle de pragas

As pragas e os insetos são inimigos de qualquer produtor, incluindo roedores e traças. Eles podem prejudicar uma safra inteira de grãos se a prevenção e controle não forem feitos. No caso dos grãos, há dois tipos de pragas: as primárias e as secundárias. As primárias são aquelas que estragam os grãos ainda novos. Já as secundárias atacam os produtos já deteriorados.

Enquanto isso, os roedores danificam um grande volume da sua produção em pouco tempo. Além da deterioração da sua produção, as pragas, roedores e insetos podem danificar o seu silo, dependendo do local e materiais que ele foi construído— os de bolsa tendem a ser os mais afetados. Então, estabeleça um bom planejamento para o controle e prevenção de pragas, assim como a supervisão periódica dos silos.

Acidentes

Dependendo do tipo de produto armazenado e dos tipos de silos utilizados, os riscos de acidentes são grandes e devem ser controlados. Alguns acidentes podem ser provocados por explosões devido à concentração de gases durante a abertura do silo, quedas, problemas oculares e respiratórios e até mesmo sufocamento.

Portanto, os responsáveis pela manutenção, carregamento e descarregamento dos silos devem ser treinados, supervisionados e estarem equipados de proteções. Além disso, eles nunca devem manusear essas unidades sozinhos. Alguns silos também devem ter a sua concentração de gases aferida antes de qualquer manuseio.

Conheça as soluções da Sansuy para armazenagem de grãos em silagem

A Sansuy é uma empresa brasileira com mais de 54 anos de tradição na fabricação de lonas plásticas. Nos comprometemos em desenvolver tecnologias inovadoras que transformam o cotidiano dos nossos consumidores que estão presentes na preservação do meio ambiente, no agronegócio, no transporte, na construção civil, na indústria automobilística, na comunicação visual e em muitos outros setores da economia.

O agronegócio é um segmento econômico voltado ao fornecimento de soluções para produção no campo, mas também pode se referir aos produtos derivados das atividades desse setor, como os equipamentos utilizados para o processo de silagem. Acompanhe a seguir, algumas das soluções da Sansuy para esse setor.

Vinilona para silagem

Para a cobertura do silo de trincheira e silo de superfície, a Sansuy oferece a lona de PVC reforçada, proporcionando resistência mecânica contra a ação de aves ou o próprio gado. Fácil reparo a frio, com durabilidade estimada para cinco anos.

A cobertura da vinilona para silagem propõe segurança na resistência mecânica, impermeabilização e formulação contra raios UV. Como opcional, a Sansuy também pode fornecer o laminado sem reforço, entregando durabilidade e resistência UV.

Vinisilo

O Vinisilo proporciona versatilidade e fácil mobilidade, ideal para o armazenamento de grãos. Ele tem uma estrutura metálica coberta por lona em PVC de alta durabilidade e resistência.

Foi pensado na agilidade e versatilidade do homem do campo que a Sansuy elaborou esse sistema rápido, prático e eficiente para preservar a qualidade dos grãos.

A confecção em membrana de PVC reforçada e de alta qualidade, associada à confiabilidade das estruturas metálicas, conferem ao Vinisilo Sansuy a resistência e a durabilidade necessárias ao propósito da armazenagem reduzindo perdas e aumentando a lucratividade.

Silobunker

O Silobunker produzido pela Sansuy é um sistema de armazenagem composto por estrutura metálica de contenção de grãos e cobertura em membrana de PVC reforçada da marca Vinilona.

Armazena diversos tipos de grãos, permitindo fácil montagem e desmontagem, podendo ser transferido de local. Ele é composto por estrutura metálica modular (pode ter diferentes comprimentos e capacidades) e pode ser instalado diretamente sobre o solo compactado. É importante salientar que oferecemos tanto a estrutura completa quanto somente a lona — mediante consulta comercial.

Vinimazem — silo temporário de alta capacidade

O Vinimazem Sansuy é um armazém inflável para armazenamento rápido e foi desenvolvido totalmente sem estrutura. Mantém-se inflado com ventiladores movidos por meio de energia elétrica ou gerador de motor a óleo diesel, que fornecem ventilação constante. Não necessita de fundações, pois o Vinimazem tem um sistema de auto fixação por meio de tubos metálicos e estacas ou sacos de areia.

O sistema proporciona grande mobilidade, podendo ser deslocado conforme a necessidade do cliente e em apenas alguns dias. A cobertura com laminado PVC reforçado com tecido de poliéster e é totalmente confeccionada na unidade industrial por meio de solda eletrônica de alta frequência.

A tecnologia produtiva proporciona durabilidade, impermeabilidade e proteção contra o vento, neve e granizo. Reparos de pequenos furos ou cortes são realizados com extrema facilidade, sem prejuízos ao sistema. A Sansuy fornece assistência técnica em todo o território nacional.

Os diferentes tipos de silos são unidades de armazenamento que garantem a qualidade do seu produto. Quando a produção não pode ser imediatamente transportada, você precisa de sistemas como esse para não perder a safra. Então, conte com silos e lonas de qualidade, pois não basta somente ter a estrutura, ela precisa atender às suas necessidades e proteger os seus grãos.

Se quiser conhecer melhor as soluções que a Sansuy oferece, fale conosco!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos