+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Fique por dentro das últimas tendências para a construção civil

Modificado em: maio 31, 2023

A tecnologia concentra grande parte das tendências para a construção civil, mesmo esse sendo um dos setores mais afetados pela pandemia da COVID-19. De acordo com dados do Produto Interno Bruto (PIB), a construção civil apresentou queda de 2,4%. Entre os diversos motivos para isso, se destaca a falta de demanda e a paralisação das atividades de muitas construtoras.

O mercado da construção civil vem passando por mudanças significativas nos últimos anos. Com a pandemia, isso se torna ainda mais necessário, pois é preciso inovar para superar esse cenário desfavorável. Além disso, os bons resultados desse setor são de interesse para outros setores, como o industrial, o comercial e o de serviços.

Para ficar por dentro das novidades, acompanhe este post e veja quais são as tendências para a construção civil, principalmente a partir do segundo semestre de 2020. Confira.

Maiores investimentos em tecnologia

Cerca de 12% das construtoras brasileiras já adotam a inteligência artificial em suas atividades, de acordo com o Centro de Tecnologia de Edificações (CTE). Outras 19% já utilizam a Building Information Modeling (BIM) — criação digital de modelos e projetos virtuais, enquanto 28% estão em busca de inovações em seus processos por meio da impressão 3D.

Além disso, a Prospecta Obras fez um estudo com empresas do setor e 87% dos entrevistados afirmaram que pretendem elevar os investimentos em tecnologia. De acordo com o CEO da Prospecta, a construção civil brasileira é um dos mercados mais atrasados em relação à tecnologia.

Porém, a pandemia vem mudando isso e tornando a transformação digital uma necessidade. As tendências para a construção civil no sentido da tecnologia são focadas em:

  • Big Data;
  • robótica;
  • inteligência artificial;
  • uso de drones;
  • implementação em tecnologias no departamento de marketing e operações.

Para que tenha uma ideia, há robôs utilizados para assentar tijolos. Eles podem assentar até mil tijolos em apenas uma hora. Esse equipamento conta com tecnologia de estabilização, garantindo maior precisão e economia de 30% no uso de argamassa.

Construções modulares

As construções modulares são feitas com módulos individuais produzidos fora do canteiro de obras e que são montados no local da construção. Podem ser utilizados os mesmos materiais de construção de uma edificação comum, como concreto, steel frame, madeira, vidro e aço.

Esse método funciona como um jogo de lego, onde as peças são encaixadas e formam desde casas até edifícios bem altos. Essa é uma tendência da construção civil importante para o conceito de indústria 4.0, que busca alinhar tecnologias à eficiência e competitividade.

Os benefícios das construções modulares são muitos e importantes para as construtoras. Além da agilidade, é possível reduzir custos, ter maior flexibilidade para adequar à construção às necessidades dos clientes e ainda torna a obra mais sustentável, já que a quantidade de entulho é reduzida consideravelmente.

Construções verdes

A sustentabilidade é um tema que vem ganhando cada vez mais espaço e necessidade na construção civil. Esse setor produz cerca de 290,5 toneladas de entulho diariamente, e esse dado é somente do Brasil. Apenas 21% dessa quantidade é reciclada, o restante é descartado no ambiente e, muitas vezes, de maneira incorreta.

Esse cenário alarmante faz com que as construções verdes ganhem mais espaço e a preferência de consumidores e construtoras. A sustentabilidade em uma obra reduz custos com materiais, minimiza o desperdício e, consequentemente, o descarte de entulho no ambiente.

Além disso, após pronta, alguns tipos de edificações verdes conseguem reduzir consideravelmente o consumo de energia elétrica. A sustentabilidade é priorizada desde a estrutura até o telhado. Veja só algumas tendências da construção civil quando o assunto são as construções verdes.

Tecnologias

Um destaque tecnológico das construções verdes são os vidros inteligentes. Eles controlam tanto a absorção de luz quanto de calor, reduzindo assim os custos com energia elétrica para iluminação e controle de temperatura.

As tintas ecológicas também já são realidade e podem ser facilmente utilizadas no lugar das convencionais. Elas são produzidas à base de óleos e corantes naturais, ou seja, não utilizam substâncias tóxicas ao ambiente. Além disso, essas tintas são capazes de controlar e evitar mofo e umidade.

Também já é possível contar com tijolos ecológicos, que são feitos de materiais reciclados, mas altamente resistentes. Alguns exemplos são os próprios resíduos da construção civil e isopor e plástico retirados dos oceanos.

Além de materiais sustentáveis, a tecnologia também vem auxiliando com a realidade aumentada. Por meio desse recurso digital é possível visualizar e planejar toda a obra, evitando erros na estruturação e problemas no projeto. Assim, se consegue corrigir falhas, evitando desperdício de materiais e aumento do tempo de obra — o que resulta em mais gastos com energia, água e recursos.

Energia solar

Não é raro encontrar construções que adaptam os aquecedores solares, principalmente em edifícios onde o consumo é alto. No entanto, uma das grandes tendências para a construção civil nesse sentido é a construção já com esses equipamentos.

Redução de desperdícios durante a obra

Muitas construtoras estão adaptando os seus processos para torná-los mais verdes. Para isso, são traçadas estratégias e adaptações para reduzir o consumo de água, principalmente pelo reúso, e redução de resíduos. Além de beneficiar o meio ambiente evitando a degradação e o incorreto descarte, as empresas sentem grandes diferenças em questões financeiras.

Impressões 3D

No Brasil, a tecnologia de impressão 3D ainda é recente e embrionária na construção civil. Ela vem sendo adaptada para construir maquetes e estruturas arquitetônicas. Assim, as construtoras conseguem planejar melhor as suas construções e evitar custos desnecessários e o desperdício de materiais.

Biomimética

A biomimética é uma área da ciência que estuda e se inspira na natureza para criar funcionalidade, produtos e métodos para os humanos. Essa é uma tendência na construção civil que visa a utilização de recursos naturais para reduzir o uso de energia elétrica, água e atividades que causam impactos negativos no ambiente.

No conceito de cidades inteligentes, as soluções da biomimética utilizam até mesmo organismos vivos e ecossistemas naturais.

As tendências da construção civil para o segundo semestre de 2020 e para os próximos anos têm em comum a busca por redução no uso de recursos naturais e contenção de gastos. Para isso, a tecnologia tem papel imprescindível para que seja possível alinhar esses objetivos à competitividade de mercado e ao aumento de eficiência.

Aproveite para seguir as nossas páginas nas redes sociais e acompanhe mais novidades. Esperamos você no Facebook, no Twitter, no LinkedIn e no nosso canal no YouTube.

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Materiais Gratuitos