Voltar para a página inicial

Sal na piscicultura: veja as vantagens do uso e como fazer a aplicação

Modificado em: maio 31, 2023

Quem trabalha com a criação de organismos aquáticos deve saber das vantagens de se utilizar sal na piscicultura. É de muita valia conhecer as principais aplicações desse composto em culturas de água doce. Sempre que falamos em métodos de manejo, não podemos esquecer-nos de alternativas que sejam capazes de otimizar o seu negócio e contribuir com o bem-estar natural do peixes.

Por esse motivo, é tão importante compreender quais são as maiores vantagens que o uso de sal na piscicultura pode oferecer. Não perca tempo e confira agora o conteúdo completo!

Por que conhecer boas práticas de manejo na piscicultura?

Fazer com que a água seja de boa qualidade na piscicultura é uma das maiores prioridades de quem deseja criar peixes em cativeiro. De acordo com especialistas, caso o produtor tome medidas sanitárias, com a água e os peixes, ele é capaz de economizar até quatro meses no final de todos os processos de produção.

Nesse sentido, destacam-se alternativas que otimizam o seu negócio e contribuem para o bem-estar dos animais. Utilizar sal na água doce dos tanques de peixes é uma maneira de prevenir doenças, por ser anti-bactericida, antifúngico, além de auxiliar no transporte dos organismos aquáticos.

O sistema que utiliza sal na piscicultura é chamado de bifásico. Os alevinos chegam ao cativeiro pesando cerca de três até cinco gramas. Os piscicultores adiantam de 90 até 120 dias do ciclo no viveiro, durante a recria, que é o período chamado de berçário. Após essa etapa, os animais chegam a pesar de 200 até 300 gramas e seguem para o tanque de engorda, onde ficam até o momento do abate.

Isso significa que o tempo de produção, que seria de 11 a 12 meses, em que você estoca diretamente os organismos em um tanque, gera uma economia de até 120 dias de cultivo, ao trabalhar nessas duas fases de manejo. Esse é um dos motivos pelos quais você necessita conhecer mais sobre boas práticas de manejo na piscicultura.

Lembre-se de ter uma área específica onde você não produzirá peixe e que servirá somente para a decantação. Ali, você vai descartar a água dos tanques, em função de processos de qualidade, e apenas deixará que ela retorne para o meio ambiente depois de limpa.

Assim, é importante preservar a natureza para que a piscicultura progrida, pois ela somente permanecerá ativa enquanto a água estiver em boas condições. É exatamente nesse ambiente que o peixe consegue sobreviver.

Quais são as maiores de vantagens em se utilizar sal na piscicultura?

Agora que você sabe das boas práticas de manejo, chegou o momento de conhecer as maiores vantagens da utilização do sal na piscicultura. Confira!

Segurança dos peixes

No momento em que a salinidade da água aumenta, é possível garantir a segurança dos peixes, pois os parasitas sofrem alterações na própria estrutura orgânica de uma maneira bastante nociva. O esse efeito ruim pelo sal na água não afeta tanto os peixes, se comparado com parasitas, bactérias e fungos.

A salinização da água é uma maneira de prevenir e tratar doenças, simples assim. Alguns exemplos de doenças que podem ser prevenidas ou tratadas dessa forma são o copépodes, íctio, doença do veludo e da ferida vermelha, fungos e oomicetos ou, mesmo algum tipo de intoxicação por nitrito.

Equilíbrio metabólico

O sal age no metabolismo do peixe como um tipo de regulador para a pressão osmótica. A presença do mesmo, dentro ou fora das células, é capaz de controlar o fluxo de água que entra e que sai do organismo. Essa pressão osmótica serve para que a água se mova entre a membrana citoplasmática, distribuindo a concentração de substância dissolvida em alta e baixa quantidade dentro das células.

Baixo custo e disponibilidade

O sal é um produto de baixo custo e alta disponibilidade, seguro de manipular e tem a capacidade de reduzir substancialmente a utilização de outros produtos químicos para tratamento. Isso melhora as condições de vida e o desenvolvimento dos peixes e contribui para a segurança do produto que será oferecido ao consumidor final.

Trata-se de um produto simples e fácil de ser conseguido, que é capaz de reduzir o gradiente osmótico que existe entre a umidade interna do peixe e a água que está fora do organismo. Todavia, você deve ficar atento, pois existe uma quantidade tolerável a compatível com cada espécie e estágio de desenvolvimento.

Alívio do estresse

É possível aliviar o estresse do peixe e proporcionar maior bem-estar ao animal por meio da utilização de sal na água. Alguns procedimentos de manejo e transporte induzem os peixes a um estado de estresse, o que proporciona uma maior incidência de doenças e mortalidade.

Essas situações de estresse ativam um sistema de troca de água entre peixe e meio ambiente, fazendo com que o animal perca sais do próprio corpo, além de provocar uma hidratação excessiva. O ideal é que os peixes cheguem ao seu destino sempre em boas condições orgânicas, exigindo que o transporte seja bem realizado e que você adicione sal na água.

Quais cuidados são importantes ao usar sal na piscicultura?

Utilizar sal na piscicultura é um procedimento simples e barato, capaz de reduzir a utilização de outros medicamentos que são oferecidos aos peixes, além de impactar diretamente nas boas condições sanitárias dos tanques.

Entretanto, você deve tomar cuidado com excesso de sal que você vai jogar ou já está jogando nos seus tanques de piscicultura. Para dosar corretamente a quantidade, você deve conhecer o tamanho real do tanque e o percentual de salinização — 2% para cada 180 metros cúbicos de água.

O primeiro cuidado que você precisa ter nesse momento é com a tolerância dos peixes a essa substância. O tempo de exposição ao sal deve ser calculado em função da idade e da espécie que você cultiva. O segundo cuidado necessário ao utilizar sal na piscicultura é saber precisamente a quantidade a ser depositada na água, pois um pequena diferença pode ser fatal para os peixes.

Agora que você conhece tudo sobre a utilização de sal na piscicultura, coloque em prática o que aprendeu e proporcione um ambiente sadio para os seus peixes. Não perca tempo, continue aprendendo sobre práticas de manejo para se tornar um piscicultor melhor.

Aprenda mais sobre bem-estar animal com a Sansuy!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos