Voltar para a página inicial

Descubra onde os principais radares ficam localizados no Brasil

Modificado em: novembro 7, 2023

Se você passa muito tempo na estrada, certamente não precisa de alertas extras indicando a presença de um radar. Na verdade, esse mecanismo de segurança ganhou força para inibir o excesso de velocidade nas rodovias, impondo multas segundo o nível de infração dos motoristas.

Os radares, além disso, também desempenham um papel fundamental na conscientização sobre a prudência ao viajar. Para quem é caminhoneiro, por exemplo, essa questão sempre foi uma das mais importantes, já que as estradas são companheiras de longos percursos.

Ao longo do texto, para ajudar você a evitar problemas com radar, trazemos, além de outras informações úteis sobre o tema, uma lista com a localização dos principais radares localizados no território brasileiro. Continue conosco e faça boa leitura!

Qual é a origem dos radares?

Assim como acontece com outras inovações relevantes na história da humanidade, a origem do radar também é um pouco controversa. Nos primeiros anos do século XX, um físico e empresário alemão, chamado Christian Hülsmeyer, teria sido o responsável pela elaboração do primeiro instrumento medidor de velocidade de que se tem registro.

O objeto desenvolvido por Hülsmeyer levava o difícil e quase impronunciável nome de telemobiloscópio. Porém, ainda não tinha a capacidade de definir a distância de determinado alvo de forma direita. Mesmo assim, entrou para os livros como pioneiro no uso de ondas de rádio para identificar objetos distantes dele.

Décadas mais tarde, a necessidade de maior segurança nos setores aéreo e náutico resultou na busca pelo aprimoramento da invenção do físico alemão. Assim, o navio Normandie, pouco antes da Segunda Guerra Mundial, recebeu a primeira plataforma de radiotelemetria, localizando e evitando o encontro com obstáculos no mar.

Com o passar do tempo, a tecnologia se aprimorou de maneira muito mais rápida, e hoje temos o equipamento conhecido popularmente como radar. Tirada a limpo a curiosidade, vamos à aplicação do instrumento na prática e aos cuidados exigidos para quem dirige nas estradas brasileiras.

Por que um radar exige atenção?

De acordo com dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), em 2019, o excesso de velocidade representa o segundo grande causador de mortes em acidentes nas estradas do Brasil. Durante o ano de 2018, por exemplo, um número superior a 17 mil vidas perdidas foi registrado devido a essa imprudência.

Principal aparelho para medir velocidade, o radar exige atenção não apenas por isso. Afinal de contas, nem sempre a rodovia está movimentada, e é comum passar um pouco do limite estipulado por puro desconhecimento. A fiscalização busca eliminar excessos, o que exige do motorista manter atenção constante.

Fixo ou móvel, um radar não pode ser instalado em qualquer rodovia sem o planejamento adequado. A localização depende de uma série de fatores, como histórico de acidentes, intensidade do tráfego, velocidade média, proximidade de pontos estratégicos ou cidades e outros elementos definidos por cada órgão responsável.

Você deve saber que a distância mínima entre um radar e outro é de meio quilômetro, ou seja, 500 metros. Mas isso é válido para vias de tráfego envolvendo velocidades menores, pois, quando o limite supera os 80 km/h, o distanciamento passa para 2 km. A operação se baseia em uma captura fotográfica instantânea do veículo, comprovando o fato.

Radares demandam que motoristas, incluindo caminhoneiros, verifiquem com frequência o limite da via em que andam. É interessante mencionar, ainda, que a aplicação da multa por excesso de velocidade pode ser cargo da esfera municipal, estadual ou federal, sempre dependendo do responsável pela estrada.

Onde estão localizados os principais radares do Brasil?

De Sul a Norte, de Leste a Oeste: de dimensões continentais, nosso país tem uma série de rodovias que ligam diversos pontos importantes um ao outro. A consequência disso, então, é que surgem muitos instrumentos para controlar a velocidade dos motoristas enquanto trafegam por elas.

A seguir, citamos alguns dos mais conhecidos e aos quais você deve prestar bastante atenção quando estiver por perto. Continue a leitura, descubra a localização dos radares da lista e mantenha-se prevenido!

  • Rodovia dos Imigrantes (SP-160) — quilômetros 24 e 38 (pista sul) e quilômetro 27 (pista norte);
  • BR-116 — 40 km/h na região de Teófilo Otoni-MG;
  • Castelo Branco (SP-280) — quilômetro 20;
  • BR-101 — quilômetro 313,05;
  • BR-040 — quilômetro 784,60;
  • Via Anchieta — quilômetros 30 e 60 (pista norte), quilômetros 19, 35,9 e 42,7 (pista sul);
  • Raposo Tavares (SP-270) — quilômetro 17;
  • Rodovia Cônego Domênico Rangoni — quilômetro 268,5 (pista leste);
  • Interligação Planalto (Anchieta/Imigrantes) — quilômetro 6 (pista oeste).

Como funciona um radar móvel e o que o diferencia do fixo?

Antes de chegar especificamente à questão dos radares móveis, vale destacar um pequeno fator de dúvida a respeito do modelo fixo do aparelho. Bastante comum em zonas urbanas, o radar fixo não emite ondas eletromagnéticas em curtos espaços de tempo, ou seja, foge um pouco do conceito-base da palavra radar.

Afinal, um radar emite as ditas ondas eletromagnéticas que, em contato com um corpo, as reflete e cria o que se chama de efeito Doppler, medindo distância e velocidade de determinado objeto. O radar fixo, por sua vez, promove uma espécie de desativação do campo eletromagnético durante certo período.

Já o móvel transmite constantes sinais de rádio aos carros dos órgãos fiscalizadores. Esses reflexos têm distinções entre si, já que cada um opera de acordo com frequências específicas. É aí que entra o efeito Doppler, que consiste na discrepância entre as duas reflexões.

Usando esse efeito, o instrumento do tipo móvel faz uma série de cálculos e, então, entrega a velocidade, dentro de poucos instantes. Para aumentar os índices de assertividade do aparelho, alguns órgãos de fiscalização optam pelo uso de dois deles.

Conforme observamos ao longo do post sobre radar, basta permanecer sempre atento, respeitando os limites de velocidade, para não passar por problemas relacionados ao assunto. Justamente por conta desse motivo, quanto mais conhecimento, melhor. O site da PRF, inclusive, disponibiliza uma lista com todos os radares fixos do Brasil.

E aí, o que achou do conteúdo? Se foi útil para você, compartilhe nas redes sociais para que seus amigos também saibam onde ficam os principais radares do território nacional!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    vinilona_cinza_20_2_1

    Materiais Gratuitos