+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Maio Amarelo: 6 medidas para ter um trânsito seguro

Modificado em: junho 6, 2024

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) divulgou dados indicando que, em 2023, a soma de vidas perdidas nas estradas chegou a 5.621, o que representa um aumento de 3,34% em relação ao registrado em 2022. Quando o assunto é transporte de cargas, os números também são preocupantes: mais de 26 mil acidentes envolvendo veículos de cargar em 2023, segundo o Instituto Paulista do Transporte de Cargas (IPTC).

Ainda que a má infraestrutura colabore para esses números, a prudência e o respeito no trânsito são fundamentais para diminui-los — e precisa ser um dever de todos. Atitudes nesse sentido garantem mais segurança e, principalmente, previne acidentes e evita mortes.

Pensando nisso, foi criado o Maio Amarelo: um movimento de conscientização para um trânsito mais seguro. Continue a leitura para entender mais sobre o assunto e descobrir 6 medidas para colaborar para um trânsito melhor.

O significado do Maio Amarelo

O movimento Maio Amarelo foi criado no ano de 2011, baseado em uma resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) de março de 2010. Nela, foi determinada para os anos de 2011 a 2020 a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”.

A necessidade era real e se baseava em dados: o Brasil, por exemplo, ocupa o terceiro lugar no ranking mundial de mortes por violência no trânsito. Trata-se, assim, de uma iniciativa de conscientização sobre situações que causam perigo a fim de minimizá-las, reduzindo a quantidade de vítimas e aumentando a segurança nesse meio.

O mês maio foi escolhido devido à data de lançamento de dados referentes ao assunto por parte da ONU — em 11 de maio de 2011, foi apresentado pela organização o relatório sobre mortes no trânsito. A cor amarela faz referência ao estado de alerta que ela provoca em sinalizações, como no próprio trânsito (seja no semáforo, seja em placas ou em faixas).

O Maio Amarelo consiste, então, em uma importante iniciativa para alertar as pessoas de maneira geral sobre a importância de agir com prudência e responsabilidade no trânsito. Como parte da campanha, são feitas ações nas ruas, praças, escolas e rodovias de todo o Brasil por meio de caminhadas, blitz, palestras e seminários com orientações para motoristas e pedestres.

6 medidas para ter um trânsito mais seguro

Para reduzir os danos provocados por um trânsito violento, são propostas algumas medidas e atitudes que, apesar de parecer simples, podem fazer grande diferença quando o assunto é resguardar a vida de todos. Confira, a seguir, que ações são essas.

1. Praticar a direção defensiva

A direção defensiva consiste em um conjunto de técnicas e procedimentos que promovem um trânsito mais seguro. Sendo assim, é praticada por motoristas que agem de forma pacífica, consciente, sob senso de coletividade, com humanidade e autocrítica.

É necessário assumir uma postura de não cometer infrações de trânsito ou envolver-se em situações de risco. Para isso, é fundamental se antecipar em casos de identificação de possíveis acidentes, agindo para não permitir que aconteçam.

2. Evitar dirigir com sono

Dirigir demanda atenção e o cansaço está entre os principais causadores de acidentes no transporte de cargas. Isso porque essa função pode envolver horas seguidas dirigindo, o que causa exaustão e sono.

Por isso, é preciso que haja definição de horários de trabalho que respeitem momentos específicos para descanso dos motoristas de caminhões. Dessa maneira, pode-se evitar que peguem no sono ao volante, provocando acidentes.

3. Observar as condições do veículo antes de dirigir

Ainda que o motorista seja qualificado, tenha anos de experiência e esteja descansado, de nada adianta, caso as condições do veículo de transporte de cargas não estejam adequadas.

Isso porque não devemos descartar a possibilidade de que falhas mecânicas sejam as causadoras de acidentes, sendo necessário trabalhar para evitar isso. Nesse sentido, é essencial realizar manutenção preventiva, acompanhando a situação de componentes como:

  • pneus: se estão novos, desgastados ou vazios;
  • freios: se são responsivos ou se as luzes funcionam adequadamente;
  • direção: se há alinhamento adequado, entre outros.

4. Respeitar a sinalização

Atenção à sinalização é outra importante medida para garantir um trânsito seguro para si e para os outros motoristas. É preciso, primeiramente, entender os símbolos indicados e, mais do que isso, atender a essas recomendações.

Alguns exemplos são as placas de parada obrigatória (pare), os indicadores de velocidade adequada nas vias, as sinalizações de advertência (como as que apontam curvas e declives acentuados), entre outras.

5. Manter a distância de outros veículos

Respeitar os outros veículos e pessoas no trânsito também está relacionado a manter distância entre eles. Isso é ainda mais importante quando tratamos de transporte de cargas, tendo em vista não só o tamanho do veículo, mas principalmente, o peso que ele carrega.

É preciso se lembrar de que quanto maior e mais pesado for o caminhão, mais difícil se torna uma frenagem abrupta. Sendo assim, caso ela seja necessária, é possível que não haja tempo e espaço suficientes, e um acidente acabe sendo provocado pela falta de precaução nesse sentido.

6. Usar os faróis adequadamente

O uso dos faróis é de alta recomendação, não apenas para ver, mas também, para ser visto. Isso é fundamental, principalmente, em trajetos realizados durante a noite, e ainda mais importante no caso de tráfego em rodovias.

É preciso, ainda, ficar atento à intensidade luminosa. O uso do farol alto só é permitido em casos de vias mal iluminadas e quando não há veículos à pequena distância na frente (caso contrário, pode prejudicar a visibilidade do motorista à diante).

Por fim, o Maio Amarelo é um importante momento para relembrarmos nosso papel enquanto promotores de um trânsito seguro e respeitoso para todos. Isso diz respeito a situações de simples deslocamento para fins pessoais, mas também, ao transporte de cargas.

É preciso se lembrar de que intercorrências ocorridas nessa situação se configuram como acidente de trabalho e devem ser evitadas para a manutenção da integridade física do condutor.

Se este post foi útil para você, não deixe de compartilhá-lo nas suas redes sociais. Assim, mais pessoas se conscientizarão sobre a importância do Maio Amarelo e das atitudes responsáveis no trânsito. Afinal, ele é uma construção de todos!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    vinilona_cinza_20_2_1

    Materiais Gratuitos