+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

5 fatores que vão influenciar o preço da pecuária até o final do ano

Modificado em: maio 31, 2023

É primordial pensar nas tendências e estimativas do setor pecuário nacional para o ano de 2022. A estimada para o preço da pecuária até o final deste ano é de aumento, pois o valor está diretamente relacionado a questões mundiais e nacionais, como o aumento da taxa de juros, as mudanças climáticas e a inflação.

Para ficar por dentro do assunto, é essencial acompanhar os movimentos do setor. Dessa forma, não há risco de calcular errado as estimativas de preços para os próximos meses.

Neste post, falamos sobre as estimativas para a pecuária brasileira e 5 fatores que influenciarão nos preços. Acompanhe!

As estimativas para a pecuária brasileira

Como mencionamos, a pecuária é muito importante para a economia nacional, e o Dia do Boi – celebrado ao final de abril – é destinado a ressaltar essa questão. O bem-estar na bovinocultura está diretamente relacionado com a qualidade de todo o processo de cultivo.

Segundo dados da IBGE em 2018, o Brasil é referência internacional por ter o maior rebanho do mundo de cabeças para manejo do gado. O controle da pecuária está cada vez maior, exigindo mais profissionalização dos produtores rurais para tornar o produto final cada vez melhor, otimizando os cuidados com os bovinos — controlando desde a alimentação até o estresse dos animais.

5 fatores que vão influenciar o preço da pecuária até o final do ano

A seguir, acompanhe as estimativas para a pecuária brasileira neste ano e confira as informações necessárias para a definição de preços.

1. Tendência de alta da inflação

Nos últimos anos, a inflação está em movimento de alta, e isso influencia diretamente nos agronegócios, pois tem relação direta com o preço de empréstimos e financiamentos.

Atualmente, a taxa Selic está com a porcentagem alta, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o que desestimula o consumo, conforme apontado pelo Banco Central do Brasil (BC).

Esse aumento de taxas gera dúvidas ao setor agropecuário no momento de decisões em investimentos em crédito para produções rurais. Geralmente, esses empréstimos e financiamentos são destinados ao investimento no preparo do solo, à compra de maquinários e insumos, ao armazenamento da produção e/ou rações, à colheita e a outras atividades diárias.

A próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) — que decide se a taxa Selic aumenta, diminui ou é mantida — será nos dias 3 e 4 de maio. A decisão é tomada no fim do segundo dia. Atualmente, a Selic está em 11,75%.

É importante que os profissionais agrícolas e agropecuários prestem atenção nessas estimativas, visto que elas afetam os preços dos insumos e produtos finais.

2. Mudanças climáticas cada vez mais frequentes

Outra questão que merece atenção quando falamos em aumento dos preços da pecuária nacional são as mudanças climáticas cada dia mais frequentes.

A agrometeorologia é uma ciência que estuda as alterações do tempo e do clima que interferem na produtividade agrícola — na qualidade do solo e na vida de animais e outros seres vivos. As mudanças climáticas também afetam a saúde, o manejo do gado e a disponibilidade de água e alimento, além do bem-estar e do conforto animal.

Considerando essa maior incidência de alterações climáticas, é importante economizar os recursos naturais disponíveis. Economizar água e usar esse recurso conscientemente são atitudes primordiais, principalmente em tempos de grandes mudanças e incertezas.

Todas essas questões estão relacionadas com o aumento do preço da pecuária, pois tornam a criação de gado mais difícil e cara.

3. Onda inflacionária nos Estados Unidos

A inflação nos Estados Unidos continua em alta, sendo a maior desde 1980. Em março deste ano, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) atingiu 8,5%. As estimativas de mercado já mostravam a grande possibilidade desse aumento acontecer, e isso resultou em um crescimento de 1,2% na inflação do varejo. Esse aumento foi influenciado pela alta do preço da gasolina.

Juntas, todas essas questões influenciam no preço dos alimentos internacionalmente e nos valores das commodities.

Essa onda inflacionária nos Estados Unidos tem influência no Brasil porque gera um cenário de aversão a investimentos mais arriscados, reduzindo o consumo e os aportes do país norte-americano no Brasil — além de aumentar o valor de produtos importados.

4. Nova variante da Covid-19

Outro fator que influencia no preço da pecuária é a nova variante da Covid-19 encontrada na cidade de Suzhou, na China. A presença dessa nova variante da Omicron, que pode ser mais contagiosa, gera um cenário de incertezas nos investimentos.

O primeiro pico da pandemia gerou uma queda de 15% da economia ligada ao agronegócio, em 2020. Em 2021, a queda foi de 0,7%. Com base nesses dados, é possível dizer que qualquer nova variante pode prejudicar os rendimentos da pecuária no Brasil.

5. Guerra entre Ucrânia e Rússia

A guerra entre Ucrânia e Rússia também influencia na economia mundial. O conflito no leste europeu gera um impacto na economia a partir do aumento das taxas de inflação resultadas pela alta nos combustíveis — isso é conhecido como efeito cascata.

Esse cenário também gera a subida dos preços dos alimentos para bovinos e de diversos insumos. Nesse cenário, existe um fortalecimento da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que fortalece as alianças dos países da instituição e aumenta os recursos destinados.

Apesar do fortalecimento da Otan, países do leste europeu também têm que lidar com perdas, pois dependem do gás fornecido pela Rússia, visto que não têm condições independentes de fornecimento de energia.

Nesse cenário, a China é privilegiada, pois se apropriou das demandas internacionais — vendendo para quem costumava comprar da Rússia e comprando com condições otimizadas desse país. Isso faz com que os produtos chineses tenham uma condição melhor de competitividade de mercado em relação aos europeus.

Com base em todas essas alterações no cenário (inter)nacional, é importante acompanhar o momento atual da pecuária e os aumentos de preços. Fatores como o aumento das taxas nacionais e internacionais, as guerras e as mudanças climáticas interferem diretamente nos preços da pecuária no Brasil.

É imprescindível que os produtores acompanhem de perto a movimentação da economia mundial. O Dia do Boi traz reflexões como essa, para sempre otimizar a qualidade dos produtos e o bem-estar animal, independentemente do cenário.

Gostou de saber mais sobre o assunto? A Sansuy é especialista no fornecimento de lonas, tanques e produtos para agropecuária e aquicultura. Entre em contato conosco para saber mais!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos