Voltar para a página inicial

Pecuária sustentável: conheças as vantagens dessa prática

Modificado em: novembro 7, 2023

Adotar práticas de pecuária sustentável deve ser uma das pautas principais para quem está inserido nesse setor. De fato, com um mercado que adota cada vez mais diversas soluções focadas em minimizar os impactos ao meio ambiente, é importante conhecer como esse modelo diferenciado pode ser implementado aos poucos.

Outra questão que deve ser levada em consideração é a melhor forma de integrar esse tipo de prática na sua rotina de trabalho, uma vez que ela realmente apresenta alguns desafios aos produtores. Com isso, fica claro que tudo precisa acontecer de forma personalizada de acordo com as necessidades e objetivos do negócio.

Para saber mais, veja a seguir as principais vantagens da pecuária sustentável e como colocá-la em prática. Acompanhe!

Entenda o conceito de pecuária sustentável

Antes de falarmos sobre as vantagens deste tipo de prática, vamos abordar seu conceito. De modo geral, a pecuária sustentável representa a produção de carne, leite e outros produtos animais com foco em minimizar o impacto ambiental e maximizar a eficiência econômica. Tudo isso enquanto garante a segurança alimentar e a qualidade dos produtos.

Para isso, é necessário adotar algumas medidas que fazem muita diferença nos processos, como:

  • gestão de pastagens;
  • manutenção de biodiversidade;
  • redução das emissões de gases do efeito estufa;
  • gestão de resíduos; e
  • promoção de bem-estar animal.

Isso sem contar que a pecuária sustentável inclui a utilização de técnicas agrícolas consideradas inovadoras para os produtores, como a agricultura de precisão e a utilização de tecnologias da biotecnologia.

Veja como implementar esta prática

Um dos maiores desafios do setor pecuário é entrar nesse contexto de sustentabilidade ambiental sem causar perdas nos processos internos. Afinal de contas, a pecuária é uma das principais fontes de emissões de gases do efeito estufa e degradação do solo e para crescer de maneira significativa em um mercado cada vez mais exigente, é preciso minimizar esses impactos negativos.

Veja a seguir as principais formas de implementar essa prática:

Utilize novas tecnologias

Uma das medidas mais importantes está em adotar novas tecnologias e sistemas de produção integrados. Eles são responsáveis por otimizar o uso da terra e de todos os recursos disponíveis para a realização do trabalho. Isso inclui a intensificação dos sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e Integração Lavoura-Pecuária (ILP).

A intensificação, em uma situação como essa, refere-se ao uso de insumos da melhor maneira possível, com adaptações nas técnicas de manejo e incremento na suplementação alimentar, com foco em aumentar a produtividade animal. Isso deve ser feito com o auxílio da tecnologia e com uma gestão diferenciada, que enxerga os objetivos buscados estrategicamente.

Na prática, os benefícios da ILP podem ser alcançados por meio de ações, como:

  • rotação de culturas;
  • utilização de adubação verde;
  • integração de animais na cultura de grãos; e
  • utilização de resíduos da produção animal como fertilizante.

Além disso, a ILP permite aproveitar melhor os recursos disponíveis na propriedade, como a terra, a água e o trabalho, e reduzir os custos de produção, além de aprimorar a qualidade do solo e a sustentabilidade ambiental e melhorar a renda dos agricultores.

ILPF

O conceito da ILPF, por exemplo, integra atividades florestais e agrícolas dentro de uma mesma área. Na teoria, o combo de árvores, lavoura e pecuária passa a ser chamado de sistema agrossilvipastoril. Nesse sistema, acontece um processo interessante em que as emissões passam por uma espécie de “sequestro” feito pelas florestas. Com isso, torna-se muito mais simples buscar efeitos sinergéticos na produção.

Outro aspecto que precisa ser relatado é que a ILPF atua diretamente na conservação do solo, na manutenção do bem-estar animal e na preservação da água. Como consequência, o plantio de árvores feito adequadamente permite desenvolver forrageiras e contribuir com a proteção do solo contra a erosão, e as raízes das árvores também colaboram para que a água se infiltre no solo.

Otimizar o consumo de água no campo

As práticas agrícolas sustentáveis, como a rotação de culturas, a utilização de adubação verde e a gestão de solo, podem ajudar a reduzir a necessidade de irrigação e melhorar a eficiência do uso da água no campo. Destaca-se também a irrigação por aspersão, que consiste na aplicação de água por meio de um sistema de pulverização. Esse sistema pode ser otimizado para reduzir a perda de água por evaporação e infiltração.

Uma ideia que tem sido muito adotada ultimamente é a da usina de tratamento de água. Ela costuma ajudar bastante na reutilização de água na propriedade e, dessa forma, a reduzir seu consumo. A solução se encaixa com a proposta de monitoramento de água que traz também a aplicação de tecnologias que auxiliam na medida de seu consumo, na detecção de vazamentos e na otimização de seu uso.

Investimento no melhoramento genético dos rebanhos

O melhoramento genético de rebanhos é uma ferramenta importante para a pecuária sustentável porque permite aumentar a eficiência produtiva dos animais. Isso significa que os rebanhos se tornam capazes de produzir mais carne, leite ou outros produtos com menos alimento e recursos, o que reduz o impacto ambiental da produção.

Além disso, o melhoramento genético também pode ser usado para aumentar a resistência dos animais a doenças e condições climáticas adversas, o que também contribui para a sustentabilidade da produção animal.

Entenda quais são as vantagens da prática

A adoção da pecuária sustentável envolve muitas vantagens. Apesar dos desafios enfrentados e das adaptações que esse tipo de mudança demanda, adotar a prática no trabalho agrega credibilidade no mercado do agronegócio, principalmente em relação à parcerias e à melhora da imagem na indústria.

A pecuária sustentável busca ainda equilibrar a produção de alimentos com o impacto ambiental, econômico e social. Isso significa que as operações devem ser continuamente avaliadas e aprimoradas para garantir que estão alcançando esses objetivos.

Como resultado, a implementação de práticas sustentáveis no uso de tecnologias eficientes promove uma melhor gestão de recursos naturais, estabelece uma maior preocupação com a saúde e o bem-estar animal e leva a uma melhoria contínua das operações.

Agora, deve ter ficado claro quais são as principais vantagens da pecuária sustentável e como colocá-la em prática no andamento do trabalho. Mesmo que existam muitos desafios relacionados, o ideal é adotar ações sustentáveis conforme as possibilidades de cada negócio e se planejar minuciosamente para evoluir neste sentido que é, cada vez mais, uma exigência no mercado.

Gostou das informações do artigo? Então nos siga no Instagram e no Facebook e fique por dentro das novidades do Agronegócio nas nossas páginas oficiais.

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos