+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Internet das Coisas no cultivo de peixes: veja mais sobre essa inovação!

Modificado em: outubro 14, 2023

É incrível como a tecnologia tem revolucionado o setor agropecuário e ecológico, permitindo a adoção de práticas mais sustentáveis e eficientes. Com a Internet das Coisas no cultivo de peixes, é possível monitorar diversos parâmetros do ambiente desse tipo de criação, como a qualidade da água, a temperatura, a oxigenação e a alimentação.

Isso permite que os produtores tomem decisões mais assertivas e precisas para garantir o bem-estar e o crescimento saudável dos peixes, reduzindo perdas e aumentando a produtividade de forma sustentável.

Neste post, vamos explorar mais sobre essa tecnologia e como ela é uma grande aliada para os produtores. Acompanhe a leitura!

O que é a Internet das Coisas?

Internet das Coisas (IoT) é uma tecnologia que conecta objetos do dia a dia à internet, permitindo que eles se comuniquem e troquem informações entre si.

Esses objetos são equipados com sensores, chips e dispositivos inteligentes que coletam dados e os enviam para uma plataforma central de gerenciamento. Esses dados são processados e analisados, permitindo a tomada de decisões mais assertivas e precisas.

A IoT possibilita que objetos comuns, como eletrodomésticos, veículos, dispositivos de segurança e até mesmo roupas, sejam controlados e gerenciados remotamente, trazendo mais praticidade e eficiência à rotina.

Além disso, a IoT tem sido amplamente utilizada em diversos setores, como o agrícola, o industrial e o de saúde, por meio da adoção de práticas mais sustentáveis, eficientes e seguras.

A conexão desses objetos à internet permite a criação de uma rede de comunicação, em que as informações são transmitidas de forma rápida e eficiente.

Isso traz inúmeros benefícios, como a redução de custos, o aumento da produtividade, a melhoria da qualidade de vida e a promoção de um mundo mais sustentável.

Como a Internet das Coisas está modificando o setor de cultivo de peixes?

No cultivo de peixes, a IoT tem sido uma grande aliada dos produtores, tornando acessível o monitoramento de diversos parâmetros do ambiente de cultivo, como a qualidade da água, a temperatura, a oxigenação e a alimentação.

Com a IoT, sensores e dispositivos inteligentes são instalados nos tanques de cultivo e na área circundante, coletando dados em tempo real e transmitindo para uma plataforma central de gerenciamento.

Esses dados são processados e analisados para fornecer informações valiosas para os produtores, como identificação de problemas precoces, ajuste de alimentação e controle de temperatura e oxigenação.

Atualmente, a IoT já é uma realidade no cultivo de peixes em diversos países, como Noruega, Chile e Estados Unidos. No Brasil, a tecnologia ainda é pouco difundida, mas há iniciativas em andamento para sua adoção, principalmente em pisciculturas de grande porte.

Quais são os benefícios em adotar a IoT no setor de cultivo de peixes?

A adoção da tecnologia de Internet das Coisas no setor de cultivo de peixes traz uma série de benefícios para os produtores e para o meio ambiente. A seguir, confira os principais.

Monitoramento em tempo real

Com sensores e dispositivos inteligentes instalados nos tanques de cultivo e na área circundante, é possível monitorar em tempo real diversos parâmetros, como a qualidade da água, a temperatura, a oxigenação e a alimentação dos peixes.

Isso permite a detecção de problemas precocemente, evitando perdas e reduzindo o uso de produtos químicos e medicamentos.

A exemplo disso, a EMBRAPII lançou recentemente um dispositivo equipado com sensores que monitoram todos os parâmetros da água, incluindo nível de oxigênio, pH da água, nitrato, amônia, temperatura da água, entre outros.

Maior eficiência

Com a IoT, os produtores controlam e gerenciam remotamente a produção de peixes, reduzindo o tempo e o custo de deslocamento para a área de cultivo.

Além disso, a tecnologia faz a automação de tarefas, como a alimentação dos peixes, aumentando a eficiência e reduzindo a necessidade de mão de obra.

Práticas mais sustentáveis

A IoT adota práticas mais sustentáveis, reduzindo o consumo de água e energia, além de garantir o bem-estar e o crescimento saudável dos peixes. Isso é benéfico para o meio ambiente e para a imagem do produtor no mercado.

Por exemplo, essa tecnologia torna o setor mais sustentável, possibilitando a redução do consumo de água e energia, que são recursos escassos e caros. Isso é possível graças ao monitoramento preciso dos parâmetros do cultivo, por meio de ajustes finos nos sistemas de filtragem, aeração e iluminação.

Tomada de decisões mais precisas

Com a coleta de dados em tempo real e sua análise em uma plataforma central, os produtores tomam decisões mais precisas e assertivas, ajustando as condições de cultivo conforme as necessidades dos peixes.

Por exemplo, a análise dos dados oportuniza a detecção precoce de problemas de saúde nos peixes, possibilitando a tomada de medidas preventivas antes que a situação se agrave, tornando, assim, a produção mais rentável.

Além disso, a coleta e análise de dados ajuda a identificar padrões de comportamento dos peixes, o que serve para otimizar a alimentação e reduzir o estresse dos animais

Qual é o futuro da Internet das Coisas no setor de aquicultura?

O futuro da Internet das Coisas no setor de aquicultura e piscicultura é bastante promissor, trazendo inúmeras possibilidades e benefícios para os produtores e para o meio ambiente.

Com a evolução da tecnologia, novos dispositivos e sensores estão sendo desenvolvidos, ensejando um monitoramento ainda mais preciso e completo dos parâmetros do cultivo de peixes. Além disso, a IoT está sendo integrada a outras tecnologias, como inteligência artificial e machine learning, viabilizando a tomada de decisões mais automatizada e precisa.

Outra tendência é a adoção de soluções de IoT baseadas em nuvem, proporcionando a coleta e o armazenamento de grandes volumes de dados, além da análise em tempo real e do acesso remoto aos sistemas de monitoramento e controle.

Além disso, a IoT consegue ser integrada a outras áreas da aquicultura, como a gestão de resíduos e o processamento de pescados, e até mesmo no controle de doenças. A IoT propicia a adoção de práticas mais sustentáveis, reduzindo o desperdício e garantindo a rastreabilidade e a segurança alimentar dos produtos.

Por fim, a crescente demanda por pescados aliada às preocupações ambientais têm levado cada vez mais produtores de peixes a adotarem soluções baseadas em IoT. A Internet das Coisas no cultivo de peixes tem a cada dia se tornado uma alternativa valiosa para quem busca aumento da produtividade, redução de custos e alta eficiência.

Gostou do conteúdo? Assine nossa newsletter para ficar por dentro de todas as nossas novidades.

Piscicultura no Brasil

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Materiais Gratuitos