Voltar para a página inicial

Dia Mundial do Meio Ambiente: qual é o papel do produtor rural?

Modificado em: outubro 5, 2023

Muito se fala em questões ambientais, mudanças climáticas e desenvolvimento sustentável. Mas como colocar em prática ações realmente valiosas e que vão muito além da palavra? Neste 5 de junho, quando se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, fazemos um panorama sobre como o agronegócio pode contribuir para o debate.

Por ser um setor diretamente relacionado com o meio ambiente, os produtores rurais devem ficar atentos sobre como o desenvolvimento sustentável pode diminuir impactos negativos e aliar-se a uma agenda global.

Pensando nisso, confira, neste post, a importância do Dia Mundial do Meio Ambiente, qual o papel do produtor e boas práticas para garantir a preservação ambiental!

Qual a origem e importância do Dia mundial do Meio Ambiente?

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi criado em 1972, durante a Assembleia Geral da ONU, em homenagem à abertura da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, realizada em Estocolmo, na Suécia.

Instituído, então, no dia 5 de junho de cada ano, o seu objetivo é despertar a atenção da sociedade, governos e atividades econômicas sobre os problemas ambientais e a importância da preservação dos recursos naturais. Com isso, foram estabelecidos princípios para direcionar as políticas ambientais em todos os países.

Sendo assim, o Dia Mundial do Meio Ambiente é uma data relevante e que contribui para conscientizar e estimular ações sustentáveis em todos os âmbitos. Afinal, é um assunto que visa a redução de impactos ambientais que colocam a própria produção rural em risco.

Qual o papel do produtor rural na preservação do meio ambiente?

As atividades agrícolas têm os recursos naturais (o solo e a água) como aspectos indispensáveis para a produção, independentemente da cultura. Por isso, quando não há a devida consciência e procedimentos que visam a proteção ambiental, os danos ambientais são sérios, por exemplo:

  • aumento do desmatamento;
  • uso descontrolado de fertilizantes;
  • erosão nos mananciais;
  • descarte irregular de efluentes e resíduos;
  • poluição das águas e do solo;
  • desmatamento em áreas de preservação.

Nesse contexto, ao seguir as leis e utilizar técnicas agrícolas sustentáveis, os produtores rurais contribuem para evitar todos esses impactos, além de favorecerem a preservação de áreas verdes e das nascentes, que contribuem para toda a sociedade, fauna e flora.

Portanto, o papel dos produtores é imprescindível para a promoção do bem-estar e a preservação dos recursos naturais em quantidade e qualidade para futuras gerações. Sobretudo, também contribui para a produtividade, excelência na produção e rentabilidade.

Quais práticas agrícolas podem reduzir o impacto ambiental?

A agricultura é uma das atividades mais importantes da economia, e além de abastecer a sociedade, tem um papel crucial na preservação ambiental. Tanto que frequentemente são desenvolvidas metodologias e técnicas sustentáveis específicas para a produção agrícola.

Sendo assim, adotar ações para preservar o meio ambiente é indispensável para todo produtor rural. Afinal, é uma obrigação exigida por Lei e um fator positivo para o negócio, que evita impactos ambientais e mantém uma imagem positiva no mercado.

Veja, a seguir, quais as principais ações para reduzir os impactos ambientais na produção agrícola!

Destinação correta dos resíduos

A geração de resíduos na agricultura acontece em todas as etapas da produção, principalmente dos rejeitos orgânicos e embalagens. Dessa forma, é essencial garantir o destino correto do material, sempre priorizando a reciclagem, compostagem e o reaproveitamento. As principais práticas são:

  • compostagem de resíduos orgânicos: trata-se de uma técnica que consiste na decomposição controlada de resíduos orgânicos, como restos de culturas e alimentos, para produzir um adubo orgânico rico em nutrientes;
  • descarte adequado de embalagens de agroquímicos: é fundamental que as embalagens sejam lavadas e devolvidas aos postos de recebimento autorizados para serem recicladas ou destinadas corretamente;
  • gestão de resíduos sólidos: é importante que os resíduos sólidos gerados na atividade agrícola sejam separados e destinados corretamente, evitando a contaminação do solo e das águas. A utilização de caçambas e contêineres específicos para cada tipo de resíduo facilita o gerenciamento;
  • reutilização de embalagens e materiais: é possível reutilizar embalagens e materiais, como pallets e caixas, reduzindo a quantidade de resíduos gerados na propriedade.

Tratamento dos efluentes

Além dos resíduos, os efluentes também devem ter o destino correto, evitando qualquer hipótese de lançamento direto no solo ou cursos d’água. Por isso, é importante ter um sistema de tratamento de efluentes na propriedade, especialmente para o esgoto sanitário, e garantir o devido tratamento. Algumas práticas incluem:

  • lagoas de estabilização: tanques que permitem a estabilização dos efluentes por meio da ação de bactérias aeróbicas e anaeróbicas, que reduzem a carga orgânica e a quantidade de nutrientes presentes na água;
  • filtros biológicos: sistemas que utilizam camadas de material filtrante, como areia e cascalho, para permitir a ação de bactérias que degradam a matéria orgânica presente nos efluentes;
  • sistemas de irrigação por aspersão: utilização de efluentes tratados para irrigar áreas cultivadas, permitindo a reutilização da água e a reciclagem de nutrientes;
  • reatores anaeróbicos: sistemas que usam a ação de bactérias anaeróbicas para degradar a matéria orgânica presente nos efluentes;
  • biofiltros: sistemas que utilizam substratos orgânicos, como palha e serragem, para promover a ação de bactérias que degradam a matéria orgânica presente nos efluentes.

Rotação de culturas

Uma das técnicas mais importantes do ponto de vista produtivo e ambiental é a rotação de culturas, que alterna a produção em diferentes áreas do terreno.

Além de preservar a fertilidade do solo, o processo contribui para preservar a biodiversidade, evitar pragas e manter o terreno saudável.

Atendimento aos requisitos legais

A regularização do negócio em relação às legislações ambientais é a base para preservar o meio ambiente. Trata-se das leis que vão direcionar a atuação para evitar qualquer tipo de ação que ofereça riscos à biodiversidade, por isso, devem ser cumpridas rigorosamente.

Alguns pontos sobre as regulamentações legais são:

  • Cadastro Ambiental Rural – CAR;
  • Código Florestal;
  • legislações para uso de agrotóxicos;
  • determinações do Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável;
  • licenciamento ambiental;
  • unidades de conservação.

Reflorestamento

O reflorestamento em determinadas áreas da propriedade é uma ação relevante para reduzir os impactos ambientais e proporcionar grandes benefícios. Sendo assim, mantenha espaços preservados e com vegetação nativa da região — o que também é uma obrigatoriedade legal.

Diante disso, ao manter o reflorestamento você contribui pelos seguintes motivos:

  • preserva as espécies nativas;
  • reduz a degradação do solo;
  • aumenta a fertilidade do terreno;
  • preserva os mananciais;
  • evita atividades erosivas.

Uso de energias limpas

O uso de energias renováveis é uma das grandes tendências na agricultura e contribui para gerar economia e ainda preservar o meio ambiente. Algumas opções são:

  • energia solar: a instalação de painéis solares fotovoltaicos gera energia elétrica a partir da radiação solar, reduzindo a dependência de fontes de energia não renováveis e diminuindo a emissão de gases de efeito estufa;
  • energia eólica: a utilização de aerogeradores para gerar energia elétrica a partir do vento é uma boa alternativa para áreas com ventos fortes e constantes;
  • biomassa: a utilização de resíduos orgânicos, como restos de culturas e de animais, pode ser transformada em biocombustíveis, como o biogás e o bio-óleo, que podem ser utilizados como fonte de energia na produção agrícola;
  • energia hidrelétrica: em propriedades com disponibilidade de recursos hídricos, a instalação de pequenas centrais hidrelétricas é uma excelente opção de energia limpa;
  • eficiência energética: que ocorre por meio do uso de equipamentos mais eficientes e a implementação de sistemas de automação e controle.

Uso racional da água

A água é um recurso natural limitado, mas indispensável para a atividade agrícola. Por isso, é imprescindível investir em maneiras de utilizá-la de forma consciente. Algumas ideias são:

  • implementação de sistemas de irrigação eficientes, como a irrigação por gotejamento e a irrigação por aspersão, que permitem uma distribuição mais precisa e controlada da água, reduzindo as perdas por evaporação e infiltração;
  • monitoramento da umidade do solo, para evitar o excesso ou a falta de água nas plantas, o que pode causar prejuízos à plantação;
  • utilização de práticas de conservação de água, como a captação de água da chuva, a construção de barragens e açudes e a utilização de sistemas de drenagem adequados;
  • adoção de técnicas de manejo do solo, que ajudam a preservar a umidade, como a cobertura vegetal, a rotação de cultura e o plantio direto;
  • uso de plantas mais tolerantes à falta de água, por meio da seleção de cultivares adaptadas às condições climáticas da região.

Como os produtos Sansuy são ideais para auxiliar na preservação ambiental?

O primeiro passo para reduzir os impactos da produção agrícola é contar com equipamentos de qualidade e desenvolvidos com foco na sustentabilidade. Para isso, a Sansuy conta com uma linha completa de produtos específicos para o desenvolvimento sustentável na agricultura.

Além de evitarem desperdícios e garantirem a durabilidade e eficiência, os produtos Sansuy são ideais para a inovação das atividades agrícolas. Tudo pensado em otimizar tarefas e contribuir com a preservação dos recursos naturais nas propriedades.

Sendo assim, alguns itens que contribuem para a preservação do meio ambiente são:

Se você deseja ter uma produção de energia renovável, uma produção de biofertilizante e um tratamento adequado para os efluentes, o vinibiodigestor é ideal. Ele consiste em uma estrutura que vai fazer toda a diferença na sua propriedade, tanto em relação a preservação ambiental quanto no desempenho financeiro.

Como pode notar, o Dia Mundial do Meio Ambiente é extremamente importante para estimular a consciência ecológica e evitar impactos significativos. Portanto, contribuir com boas ações na produção rural é fundamental para preservar os recursos naturais e promover um futuro sustentável.

Gostou do post? Agora que você entendeu sobre o Dia Mundial do Meio Ambiente e as melhores práticas para os produtores rurais, não perca tempo! Assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos como este direto em sua caixa de entrada.

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos