+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Criação de peixes ornamentais: descubra o que é necessário

Modificado em: maio 31, 2023

Uma ótima forma de começar a trabalhar no ramo da piscicultura é por meio da criação de peixes ornamentais. Mesmo quem não conhece as particularidades da área, com certeza, já visitou alguma casa que tinha aquários como enfeite. Afinal, os peixes ornamentais são a terceira escolha para a criação de animais de estimação, logo depois do gato e do cachorro.

Mas se falando de um ponto de vista comercial, esse mercado movimenta muito dinheiro anualmente no Brasil, e vem crescendo rapidamente, conforme a demanda aumenta. Uma das razões para isso é que o custo da piscicultura ornamental é menor que a de abate, além de exigir áreas de cultivo bem menores.

Esse modelo de piscicultura prioriza as formas e cores dos peixes, deixando o processo de engorda e reprodução em segundo plano. Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe a seguir!

Conheça as diferentes espécies de peixes ornamentais

Como citamos inicialmente, a principal diferença entre as espécies de peixes usados na piscicultura tradicional para os utilizados na ornamental é majoritariamente visual. Os peixes ornamentais costumam ser menores e apresentar cores e formas exuberantes e variadas.

Além disso, o espaço necessário para sua criação é bem menor, se compararmos com a piscicultura de abate. Veja, a seguir, as espécies de peixes mais utilizadas nesse tipo de criação.

  • Caracídeos: oriundos de uma família de peixes onívoros, são pequenos, calmos e bastante conhecidos por suas cores variadas e belas. Possuem alta resistência ao manejo e vivem tranquilamente em grandes cardumes. Os tipos mais conhecidos são o peixe Tetra, o Tetra-cardinal, o Tetra-Rosáceo, o Tetra-Buenos Aires e o Mato-Grosso.
  • Poecilídeos: peixes ovovivíparos se reproduzem facilmente, sendo ideais para criação de peixes ornamentais. Também são bastante calmos e vivem tranquilamente em grandes cardumes. A fêmea possui o dobro do tamanho do macho e os peixes mais conhecidos são o Guppy, o Molinésia, o Platy e o Espada.
  • Ciclídeos: nativos da África e das Américas, possuem um comportamento bem diversificado. Enquanto alguns vivem em harmonia somente com outros da mesma espécie, outros aceitam bem a companhia de peixes de espécies diferentes.
  • Ciprinídeos: originários da Ásia e Europa, adaptam-se bem a temperaturas maiores — entre 24 ºC e 28 ºC —, apesar de serem de clima frio. Os tipos mais famosos são Carpas, Kinguios, Botias, Labeos e Barbos.
  • Anabantídeos: seus representantes são os peixes Beta, Beijador e a Colisa. Oriundos da Ásia, sua característica principal é seu sistema respiratório auxiliar, resultado de um habitat natural com poucos níveis de oxigênio na água.

Veja o que é necessário para a criação de peixes ornamentais

Agora que você já conhece as principais espécies de peixes usados na criação ornamental, veja como iniciar nesse ramo corretamente.

Qualificação

Como já deixamos claro por aqui, os peixes ornamentais são criados, em sua maioria, para fins domésticos e estéticos. Grande parte das pessoas que começam nesse modelo de piscicultura deseja montar um aquário com peixes de cores e formas variadas, a fim de compor um visual atraente para o ambiente.

Contudo, é importante destacar que não é porque se trata de uma criação voltada para a estética que os cuidados podem ser negligenciados. Afinal, ainda estamos lidando com vidas animais. Nesse sentido, é essencial investir em qualificação, estudar todos os aspectos relacionados ao manejo e entender o que pode ou não acontecer com as espécies que resolver criar.

Regularização

Outro fator essencial para a criação adequada de peixes ornamentais é a regularização. Caso você esteja planejando comer um negócio de peixes ornamentais, é indispensável emitir um CNPJ, a fim de regulamentar a sua “empresa”.

Independentemente do tamanho do seu negócio, é fundamental que ele esteja na lei. Assim, passará mais credibilidade aos seus clientes, além de evitar possíveis prejuízos com eventuais interdições.

Estrutura adequada

Com todos os pré-requisitos fiscais cumpridos, chegou o momento de montar a estrutura adequada. Você precisará de uma piscina pequena, parecida com um lago. Inclua algumas plantas aquáticas e preencha o espaço com água de qualidade, na temperatura ideal para os peixes escolhidos. Isso porque o ambiente precisa parecer-se ao máximo com o habitat natural dos animais, pois terá influência em seus índices de reprodução.

Como foi abordado anteriormente, a recomendação é manter a água a uma temperatura próxima dos 28 ºC. Existem equipamentos que ajudam a controlar tanto a temperatura quanto a acidez da água.

Escolha das espécies

Como a criação de peixes ornamentais valoriza as diferentes espécies de peixes, juntamente às suas particularidades, você terá uma infinidade de opções para escolher. Dependendo dos exemplares selecionados, é possível criar peixe de espécies diferentes em um mesmo ambiente. Basta tomar cuidado para não juntar espécies “rivais”.

Seleção das matrizes

Para começar sua criação, é fundamental escolher um fornecedor de credibilidade no mercado para adquirir suas matrizes — casal reprodutor, responsável por popular o aquário. Priorize matrizes de alto padrão genético, que produzirão peixes saudáveis, belos e vigorosos. Caso esteja com dúvidas, vale a pena pesquisar sobre as melhores espécies e bons fornecedores disponíveis.

Alimentação e cuidados

No caso da alimentação, essa é a parte mais simples de todo o processo. Boa parte das espécies adapta-se bem à ração e só precisa comer uma vez ao dia. Basta jogar as quantidades necessárias para cada peixe no aquário, sempre no mesmo horário.

Descubra se realmente vale a pena começar uma criação do tipo

Ao considerar todas as informações que passamos ao longo deste conteúdo, fica claro que se trata de um negócio bastante lucrativo no Brasil. O custo de investimento e manutenção é relativamente baixo — comparado a outras criações —, e a demanda no mercado continua em alta. Se você cumprir todas as recomendações citadas aqui, o sucesso será apenas uma questão de tempo.

Essas foram nossas informações sobre criação de peixes ornamentais. Outra dica que é importante ressaltar é sobre a quantidade de peixes. O indicado é começar com 10 casais matrizes, especialmente se você planeja vendê-los após a procriação. Esse número é mais que suficiente para gerar 100 novos peixes e manter seu negócio ativo em poucos meses.

Gostou deste conteúdo? Então, saiba, agora, quais são os tipos de infraestrutura para produção de peixes ornamentais!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos