Voltar para a página inicial

Saiba quais são os 7 maiores desafios da comunicação no agronegócio

Modificado em: novembro 8, 2023

Os desafios da comunicação no agronegócio envolvem dois aspectos principais: a necessidade de profissionais que consigam otimizar o contato do setor com o grande público e uma estratégia que reforce a importância e as ações sustentáveis do agro para o país.

Nesse sentido, reforçar a comunicação no agronegócio engloba técnicas de comunicação, utilizando os veículos jornalísticos e a internet, o uso adequado da tecnologia e uma gestão da imagem dos produtores.

Neste artigo, mostraremos quais são os maiores desafios da comunicação no setor e como superá-los. Boa leitura!

1. Conexão com o público

Hoje, aproximadamente, 25% do PIB brasileiro vêm do agronegócio. Os números impressionam, mas o setor ainda pode melhorar a sua conexão com os brasileiros, ao desenvolver formas de mostrar o valor do agro para a balança econômica do país.

Uma dica é diversificar as formas pelas quais o agronegócio interage com o público. Além de participar (e criar) eventos, cada empreendedor precisa diversificar os canais: assessoria de imprensa, investimento em publicidade e produção de conteúdo próprio são instrumentos eficientes.

A presença nas redes sociais também é fundamental. Afinal, lá estão diversos atores do agronegócio: jornalistas, influenciadores, empresários e o grande público.

Além disso, os canais de comunicação também são importantes para conscientizar o público sobre questões que despertam a curiosidade, como a origem dos produtos, o ciclo produtivo e a chegada ao consumidor final.

2. Combate às fake news

Infelizmente, as fake news são parte de um fenômeno que assola qualquer segmento. Pela evidência e pujança do agro brasileiro, o setor também sofre com uma ampla quantidade de desinformação.

Por isso, profissionais do agronegócio devem criar estratégias para que o posicionamento do setor saia da mídia especializada e também esteja em canais de grande repercussão. Nesse caso, além da internet, a televisão e a mídia impressa também são veículos relevantes.

Por meio de artigos opinativos, vídeos, posts em blogs e outras formas de divulgação, os produtores mostram o lado sustentável do agronegócio e o que o setor tem feito para mudar a vida dos brasileiros e levar alimentos a eles.

Assuntos que causam grande polêmica, como o uso de defensivos agrícolas, podem ser desmistificados com o depoimento de profissionais, empresas e produtores em geral. O importante é basear-se em informações verídicas, de modo a criar argumentos sólidos e que sejam compreendidos pela população em geral.

3. Reforço da importância da agricultura familiar

É muito comum que o agronegócio seja tratado, pelo público em geral e até pela imprensa, como um setor que gera trilhões de reais, como se todos os participantes dessa cadeia fossem uma coisa só. Assim, o setor é visto como uma única máquina poderosa, sem diferenciação entre produtores e empresas.

Nesse sentido, a comunicação no agronegócio deve reforçar a importância da agricultura familiar. Ela é a principal responsável pelos alimentos que chegam à nossa mesa todos os dias.

Diferentemente do que ocorre em relação à monocultura, por exemplo, o trabalho na agricultura familiar produz uma grande variedade de alimentos. Além disso, emprega diferentes características em relação ao solo e ao ecossistema.

O que grande parte do público não sabe é que essa agricultura familiar é realizada por pessoas simples, cuja fonte de renda é a produtividade da terra a. Nesse sentido, reforçar o papel de cada produtor brasileiro, independentemente do tamanho da sua propriedade, é uma maneira de humanizar o agro e os participantes diretos do setor.

4. Integração de informações

Uma boa forma de garantir que o seu empreendimento tenha uma estratégia integrada de comunicação é contar com consultores especializados na área. Além de criar conteúdos, eles também definirão um cronograma em relação ao que precisa ser feito e levarão informações pertinentes aos veículos de comunicação.

Desse modo, os produtores e empreendedores do setor poderão dedicar-se exclusivamente às atividades-fim do negócio — e deixar a comunicação por parte de pessoas que sabem como interagir com o público e com o mercado em geral.

O ideal é procurar agências e consultores que já tenham alguma experiência com o agronegócio, uma vez que isso facilitará o trabalho conjunto, sem a necessidade de treinar esses profissionais.

5. Aplicação de tecnologias e recursos

Automatização dos e-mails, produção de newsletter semanais, criação de um site responsivo que garanta que o conteúdo seja consumido em qualquer dispositivo: esses são alguns dos exemplos de tecnologias para uma boa comunicação no agronegócio.

O agro brasileiro é bem moderno, utilizando ferramentas como drones, sistemas automatizados de irrigação e pulverização. Contudo, todos esses benefícios ficarão ainda mais evidenciados com a utilização de tecnologias dedicadas a uma comunicação integrada e eficiente.

6. Comunicação de ações sustentáveis

Muitas vezes, o agronegócio é apontado como vilão, como em discussões superficiais sobre as mudanças climáticas. Quando os empreendedores não se esforçam para rebater esse argumento, a tendência é de que ele se espalhe por um grupo ainda maior de pessoas.

Contudo, são inúmeros os casos de produtores e propriedades que cultivam alimentos sem agredir o meio ambiente. Assim, eles realizam captação de carbono, preservam as nascentes de rios e respeitam as matas ciliares, transformam áreas degradadas em áreas produtivas, entre outros exemplos.

Além disso, há exemplos de agricultores que unem técnicas de plantio com criação de gado no meio das florestas, como um meio de evitar o desmatamento. Empresas e entidades do setor lançam cursos e treinamentos para trabalhadores que queiram tornar o seu processo produtivo mais sustentável.

Esses são alguns exemplos de atitudes sustentáveis que precisam ser comunicados pelo agro. É necessário que o público entenda que o setor tem iniciativas para preservar o meio ambiente e reforçar a segurança alimentar da população mundial.

7. Participação estratégica do público

Quando falamos de comunicação, estamos nos referindo ao contrato entre, ao menos, duas partes: o emissor da mensagem e o público que a recebe. Nesse contexto, a estratégia do agronegócio deve envolver meios de interação direta com a população, produtores e demais envolvidos com o setor.

Uma dica para fazer isso é criar um blog corporativo, que responda a dúvidas comuns e entregue valor para os leitores. Vídeos também são uma boa forma de entregar conteúdo de qualidade. Com eles, você consegue criar algo que realmente ajude as pessoas e a direcionar esse público para os seus produtos.

Outra dica interessante é estimular a participação do público nas redes sociais, para que as pessoas sugiram assuntos de interesse comum. Isso norteará suas ações futuras de comunicação.

Como você viu no artigo, os maiores desafios de comunicação no agronegócio exigem profissionalismo, uso de tecnologias e integração de informações. Dessa forma, cada produtor e empreendedor da área conseguirá demonstrar a importância do setor para a economia brasileira e vender produtos e serviços, de forma coordenada.

Gostou do artigo e quer conferir nossas atualizações? Então, confira nossas redes sociais: estamos no Facebook, no Instagram e no LinkedIn!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos