+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

O que você precisa saber sobre bioenergia nos ambientes agrícolas

Modificado em: junho 6, 2024

O interesse crescente pela bioenergia no Brasil se deve ao seu potencial sustentável e à sua viabilidade como alternativa às fontes de energia convencionais derivadas de combustíveis fósseis, como petróleo, carvão mineral e gás natural. Afinal, o verdadeiro anseio dos especialistas é que, no futuro, essa área não será apenas uma alternativa, mas, sim, a principal fonte de energia.

Considerando sua relevância nesta nova década, em que a adoção de práticas sustentáveis no ambiente agrícola é uma prioridade, detalhamos neste artigo a importância da bioenergia, as principais fontes e as características mais marcantes. Também falamos sobre os principais desafios que devem ser considerados para o aproveitamento ideal desse recurso.

Boa leitura!

O que é bioenergia e qual sua importância?

Bioenergia é um conceito abrangente que se refere à energia gerada a partir de plantas e materiais orgânicos residuais, matéria-prima conhecida como biomassa.

Além disso, essa forma de energia renovável tem uma versatilidade singular, pois pode ser empregada na geração de calor, eletricidade ou de combustíveis destinados ao transporte.

Ela representa uma mudança significativa em nossa percepção sobre o aproveitamento de resíduos para aumentar a produtividade em todas as etapas, abrangendo desde os agricultores até os consumidores finais. Afinal, é uma alternativa em crescimento, destacando-se como uma opção interessante às fontes de energia poluentes, como o petróleo, que estão cada vez mais sendo esgotados

Cabe dizer também que a bioenergia tem a vantagem de emitir menos gases na atmosfera e reduzir a dependência das hidrelétricas. Ela também merece destaque devido aos seus benefícios sociais, uma vez que está gerando empregos significativos no campo e contribuindo para a redução do êxodo rural.

Quais as fontes para produção de bioenergia?

A produção de bioenergia é alimentada especialmente de matéria orgânica, o que engloba uma variedade de recursos como carvão, lenha, bagaço de cana-de-açúcar. Abaixo, explicamos tudo isso com mais detalhes.

Culturas energéticas

A cana-de-açúcar pode produzir entre 10 e 20 toneladas de palha por hectare. Considerando uma área total de aproximadamente 8 milhões de hectares de cana, a quantidade de energia disponível no campo é substancial.

Resíduos florestais e agrícolas

Diversas culturas têm o potencial de produzir grandes quantidades de biomassa, incluindo florestas plantadas e seus resíduos. Por exemplo, estima-se que cada hectare de eucalipto possa gerar aproximadamente 45 toneladas de galhos e cascas.

Com uma área plantada de cerca de 5 milhões de hectares de eucaliptos, a quantidade significativa de biomassa gerada não deve ser desperdiçada. Além disso, culturas oleaginosas como soja, girassol e mamona têm um alto potencial para a produção de biodiesel.

Resíduos urbanos

Atualmente, é possível produzir energia por meio de resíduos orgânicos residenciais, como esgoto. Inclusive, já existem usinas no Brasil que realizam o processo por meio de biodigestão. Tudo começa com a recepção do lodo de esgoto proveniente da estação de tratamento, que é armazenado em um tanque designado para essa finalidade. Ao mesmo tempo, os resíduos sólidos urbanos também são recebidos.

Eles passam por um processo de separação, no qual materiais como plásticos são removidos. Em seguida, a fração orgânica é higienizada e, somente após esse processo, o material é encaminhado ao tanque de biodigestão, onde será adicionado ao lodo.

Qual a diferença entre biomassa e bioenergia?

Biomassa é um termo que se refere à matéria orgânica de origem vegetal ou animal, que pode ser utilizada como fonte de energia. E como abordamos, ela pode incluir uma variedade de materiais, como resíduos agrícolas, resíduos florestais, resíduos industriais e até mesmo culturas energéticas específicas cultivadas para esse fim.

Por outro lado, bioenergia é o termo usado para descrever a energia produzida a partir da biomassa, podendo incluir diferentes formas, como biogás, bioetanol, biodiesel, entre outros.

Quais os combustíveis feitos com bioenergia?

Listamos os principais combustíveis com bioenergia que prometem ter grandes avanços para os próximos anos no agronegócio. Confira.

Etanol

Também conhecido como álcool etílico, este é um composto orgânico pertencente à família dos álcoois, com a fórmula molecular C2H6O (composta por CH3 – CH2 – OH).

Em termos práticos, o etanol é um biocombustível derivado de matéria-prima vegetal produzido por meio da fermentação de amido ou outros açúcares provenientes de fontes vegetais.

Existem dois tipos principais de etanol: o anidro e o hidratado. A diferença entre eles está na concentração de água: o etanol hidratado pode conter até 5% de água, enquanto o etanol anidro tem uma concentração de até 0,5%.

Biogás

O biogás é um tipo de biocombustível produzido por meio da decomposição de materiais orgânicos, sejam de origem vegetal ou animal. Esse processo resulta na formação de uma mistura gasosa, composta principalmente por metano.

O metano, por sua vez, é um combustível gasoso que pode ser utilizado para a geração de energia térmica, elétrica e como combustível para veículos.

A decomposição da matéria orgânica ocorre em ambientes anaeróbicos, ou seja, sem a presença de oxigênio, e é conhecida como “digestão anaeróbica”. Esse processo pode ser conduzido por microrganismos, utilizando materiais como fezes de animais, resíduos de alimentos e lodo de esgoto, entre outros.

Biocombustível

É uma fonte de energia derivada de biomassa renovável, seja de origem vegetal ou animal, sendo considerada uma alternativa mais econômica e ambientalmente menos prejudicial em comparação ao petróleo.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, os principais biocombustíveis líquidos utilizados no Brasil, além do etanol, é o biodiesel, produzido a partir de óleos vegetais ou gorduras animais, os quais são adicionados ao diesel de petróleo em diferentes proporções.

Biocombustíveis de Algas

O biodiesel de algas é um tipo de combustível que utiliza algas para produzir óleos altamente energéticos, os quais podem substituir os combustíveis fósseis. Além disso, essa matéria-prima pode substituir outras fontes mais poluentes, como a cana-de-açúcar, reduzindo a demanda por extensas áreas de terra para essa produção.

Quais as vantagens e desvantagens da bioenergia?

Os principais benefícios em contar com a bioenergia estão listados abaixo:

  • são biodegradáveis: os derivados do petróleo e os compostos petroquímicos podem causar danos ao ambiente e são os principais agentes poluentes das águas, tanto em sua superfície quanto em lençóis freáticos. Em contrapartida, biocombustíveis como o etanol e o biodiesel apresentam menor toxicidade;
  • promove o desenvolvimento econômico regional: a bioenergia desempenha um papel crucial no impulso do crescimento econômico local e na geração de empregos, pois cria fontes adicionais de renda para as comunidades, de forma descentralizada e variada, por meio da produção de bioenergia e biomassa;
  • traz economias: aplicar a tecnologia adequada de bioenergia conforme a necessidade pode resultar redução de custos significativos, especialmente em comparação com os combustíveis fósseis;
  • reduz descarte de aterros: a utilização de resíduos para produzir bioenergia diminui os custos ambientais e financeiros associados ao descarte em aterros, mitigando os perigos de contaminação;
  • proporciona energia confiável e segura: ela promove a confiabilidade e a segurança no abastecimento de energia, especialmente em áreas rurais porque pode disponibilizar uma fonte energética capaz de operar de forma contínua ou em períodos de demanda elevada, de acordo com as necessidades dos consumidores;
  • fomenta a inovação: a biomassa pode ser utilizada na produção de produtos químicos valiosos como parte de um sistema integrado de biorrefinaria e funcionar de maneira análoga a uma refinaria de petróleo, por exemplo.

Por outro lado, as desvantagens que podemos citar são:

  • pode proporcionar desmatamento: a produção de biomassa para bioenergia, como cana-de-açúcar, eucalipto e soja, pode levar ao desmatamento de florestas nativas, especialmente em regiões tropicais. Isso causa a perda de biodiversidade, erosão do solo, redução da qualidade da água e impactos negativos no ciclo do carbono.
  • contribui para a emissão de gases efeito estufa: a queima de biomassa para geração de energia, mesmo de fontes renováveis, libera gases de efeito estufa na atmosfera, como CO₂, metano e óxidos de nitrogênio e contribuem para o aquecimento global, especialmente se a queima não for eficiente.
  • maior utilização de áreas agricultáveis:  a expansão desse tipo de produção pode aumentar a demanda por terras, competindo com a produção de alimentos, podendo levar ao aumento dos preços e à insegurança alimentar, principalmente em países em desenvolvimento.

Qual o cenário da bioenergia no Brasil?

Nesse cenário, de acordo com o relatório divulgado pela Agência Internacional de Energia destacou o Brasil, a Índia e a Indonésia como os mercados emergentes que devem liderar o aumento da demanda global por biocombustíveis de 2023 a 2024. Entretanto, apesar de ser um país exportador de petróleo bruto, o Brasil precisa importar diesel e gasolina para suprir a demanda interna.

De acordo com as projeções da atualização do mercado de energias renováveis da IEA, espera-se um aumento de 11% na demanda global por biocombustíveis até 2024, totalizando cerca de 18 bilhões de litros. Esse crescimento é impulsionado pelas políticas de segurança energética adotadas após a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Quais os desafios ligados à bioenergia?

Apesar de ser uma alternativa renovável e promissora aos combustíveis fósseis, a bioenergia enfrenta alguns desafios que precisam ser superados para garantir sua viabilidade e sustentabilidade a longo prazo. Confira abaixo quais são eles.

  • impactos sociais: é necessário garantir a participação social nas decisões sobre o uso da terra e a distribuição dos benefícios desse setor, além de medidas de mitigação e compensação para as comunidades afetadas;
  • infraestrutura: questões de transporte, armazenamento e distribuição de biomassa ainda é precária em muitos países. É importante investir na construção de novas infraestruturas e na modernização das existentes para viabilizar a logística da bioenergia;
  • custo elevado de produção em grande escala: ainda é crucial investir em pesquisa e desenvolvimento para reduzir os custos de produção, como o desenvolvimento de novas variedades de biomassa com mais produtividade e o aprimoramento das tecnologias de conversão em energia.

Como a Sansuy auxilia a sua atuação na bioenergia?

A racionalidade, o respeito ao meio ambiente e a eficiência econômica são características fundamentais que levaram a Sansuy S.A. Indústria de Plásticos, em colaboração com a Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (Campus Jaboticabal da Universidade Estadual Paulista – UNESP), a inovar no desenvolvimento de biodigestores.

Esses equipamentos utilizam geomembranas de PVC flexível e resultam em produtos de alta qualidade, como o Vinibiodigestor e o Biodigestor Plus. Confira mais detalhes sobre nossas inovações:

  • Vinibiodigestor: é adaptado para atender às necessidades específicas de cada propriedade rural, considerando os requisitos de preservação ambiental, demanda energética (biogás) e produção de biofertilizante de alta qualidade;
  • Biodigestor Plus: disponíveis em uma variedade de modelos, formatos e dimensões, o biodigestor Sansuy emprega uma variedade de tecnologias cuidadosamente adaptadas ao tipo de resíduo a ser processado e à frequência de sua obtenção;
  • Biodigestor Compacto: esse modelo pode representar uma significativa economia, pois muitas dessas propriedades não possuem os recursos financeiros nem a infraestrutura necessária para investir em sistemas de tratamento de resíduos gerados pela agroindústria.

Em um contexto global que urgentemente busca alternativas aos combustíveis fósseis, a bioenergia emerge como uma solução crucial para impulsionar a transição em direção a um futuro energético mais limpo e sustentável. Por essa razão, conhecer esse conceito, suas aplicações e ferramentas mais eficientes faz toda a diferença na economia e sustentabilidade da sua produção.

Deseja se aprofundar melhor nesse assunto? Então confira nosso guia completo sobre energia renovável e saiba como ela contribui para os empreendimentos rurais!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos