+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

O que é e como investir na agricultura familiar?

Modificado em: maio 31, 2023

Dados do Censo Agropecuário de 2018 deixam clara a relevância da agricultura familiar no Brasil: 70% da população que vive no campo gera renda por meio dela. Apenas em nosso país, mais de 4 milhões de famílias estão envolvidas nesse cenário. Pequenos municípios, de até 20 mil habitantes, têm na agricultura familiar a principal fonte de receita.

O uso do próprio solo como responsável pelo sustento a partir do cultivo de diversos produtos, respeitando o ecossistema, é muito importante para alavancar a economia. Diante do contexto, a expansão do negócio, com incentivos a mecanismos facilitadores sob o ponto de vista de logística e comercialização, precisa de oportunidades para acontecer.

Se você quer saber o que é agricultura familiar, incluindo conceito, funcionamento e possibilidades de investimento, continue conosco no post. Boa leitura!

O que é a agricultura familiar?

Para entender a definição de modo objetivo, vamos recorrer à Lei Federal nº 11.326, em vigor no Brasil desde julho de 2006. A norma indica que, para se adequar no conceito de agricultura familiar, a atividade precisa atender a alguns critérios, como:

  • área máxima de quatro módulos fiscais;
  • mão de obra majoritariamente familiar;
  • percentual mínimo de receita oriunda das próprias atividades;
  • funcionamento gerenciado pela família.

Na agricultura familiar, portanto, o processo de desenvolvimento de alimentos busca, como foco, a subsistência do produtor a partir da comercialização exclusiva dentro do mercado interno brasileiro.

Não há, evidentemente, atividades de exportação ou produção em larga escala visando a alimentação de animais, por exemplo. Além disso, na agricultura familiar, existe uma grande variedade de itens sendo cultivados, ao invés da exclusividade em soja ou milho, que é o caso de negócios maiores no ramo.

De que forma ela funciona?

Antes de dar sequência ao tópico, é interessante ressaltar o conceito de módulo fiscal. Trata-se de uma unidade de medida baseada em hectares, com valor estabelecido pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Cada município localizado no território brasileiro recebe uma especificação de acordo com critério, como renda e modelo de exploração da terra, além da definição de propriedade familiar. Conforme já ressaltamos, para se adequar como agricultura familiar, a área de cultivo não pode superar quatro módulos fiscais.

Dito isso, é hora de abordar o funcionamento desse tipo de produção. Visando à manutenção da atividade constante da cadeia produtiva, as tarefas envolvendo o trabalho com a terra e o cuidado com as propriedades devem figurar dentro do padrão de exigência dos atributos.

Cavamento, remoção e transporte de terra, sem falar da inclusão de adubos, revolvimento do solo, exclusão de ervas espontâneas, entre outras práticas rotineiras, demandam uma série de instrumentos. E eles vão bastante além de simples pás e enxadas.

Indica-se, por exemplo, os chamados ancinhos para nivelar o solo e eliminar torrões, o que agiliza processos de semeio e plantio. O investimento em cavadeiras, tanto retas quanto articuladas, também se mostra importante, sobretudo para criar buracos com a intenção de plantar árvores ou fixar postes e cercas.

Até mesmo os carrinhos de mão fazem parte da agricultura familiar, facilitando o deslocamento de itens e materiais dentro do espaço de cultivo. Trituradores, por sua vez, servem para reduzir vegetais sem depender exclusivamente do destino deles.

Como investir na agricultura familiar?

Considerando o crescimento da agricultura familiar no Brasil, o investimento nesse ramo parece soar como uma excelente alternativa. E, segundo o que conferimos anteriormente, é preciso contar com alguns equipamentos para intensificar a produção e manter a qualidade elevada.

Para entrar nesse mercado, vale entender melhor os benefícios oferecidos por programas governamentais de estímulo ao pequeno agricultor. O BNDES, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), entrega oportunidades de ampliação e modernização estrutural na zona rural, por exemplo.

Dentro do Pronaf, há os chamados subprogramas. Entre eles, há um voltado às mulheres agricultoras, e outro que incentiva o investimento em sistema orgânicos e ecologicamente corretos. É verdade que, recentemente, houve um congelamento de recursos favoráveis a pequenos agricultores por uma suposta falta de orçamento.

De qualquer maneira, é possível dar os primeiros passos na agricultura familiar sem financiamentos. Nesse cenário, a piscicultura tem ganhado bastante espaço como alternativa, e o texto continua, a seguir, baseado nesse assunto.

Como os produtos da Sansuy podem ajudar?

A terra e o contato direto com o solo certamente são responsáveis por boa parte das fontes de receitas da agricultura familiar no Brasil. Porém, a piscicultura, hoje, é uma atividade altamente rentável para muitas famílias.

A Sansuy conta com muitas opções capazes de otimizar a produção. A seguir, veja alguns dos melhores produtos à disposição para impulsionar o negócio.

Tanques

Em formato circular, os tanques têm diversas alternativas de capacidade. Eles atuam como catalisadores da criação de organismos aquáticos, servindo para otimizar muitas atividades dentro da piscicultura.

Desova, engorda de peixes oriundos da água do mar ou água doce, manutenção de reprodutores, treinamento alimentares de espécies carnívoras, depuração e quarentena são exemplos dos benefícios que os tanques agregam à produção.

Vinimantas

As vinimantas são muito importantes em tanques escavados, sobretudo. Elas têm produção baseada em um composto de PVC, além de aditivos, plastificantes e estabilizantes, garantindo flexibilidade e resistência.

Com essas características na composição, as vinimantas impermeabilizam reservatórios, atuando como barreira contra infiltrações e perdas de água. Assim, operações de solda são reduzidas, o que otimiza o custo-benefício da mão de obra.

Caixas d’água

Manter água estocada pode ser fundamental em casos emergenciais de falta de disponibilidade do líquido. As caixas d’água da Sansuy entregam mobilidade e flexibilidade, podendo ser instaladas para agregar mais uma opção de segurança à piscicultura.

Totalmente lacradas, as caixas asseguram alta proteção contra criadouros de mosquitos, inclusive o da dengue. Quando não estiverem sendo usadas, elas podem ser dobradas e guardadas.

A agricultura familiar é a fonte de sustento de milhões de famílias no Brasil, conforme conferimos lá no começo do texto. Diante do cenário de expansão, o investimento exige produtos de qualidade no cultivo de qualquer espécie ou alimento. Nesse contexto, a Sansuy se destaca, pois preza pelo alto nível de seus itens.

Interessou-se pelo assunto e quer conhecer mais? Aproveite a visita ao blog e acesse o nosso site para se informar sobre outros produtos da Sansuy!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos