Voltar para a página inicial

Uso de probióticos na piscicultura: entenda como é feito e benefícios!

Modificado em: outubro 5, 2023

Os probióticos são microorganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, trazem benefícios à saúde. Embora sejam mais conhecidos pelo seu uso na saúde humana, os probióticos também têm sido amplamente utilizados na piscicultura.

Nesse segmento, os probióticos são introduzidos no ambiente dos peixes, seja diretamente na água ou incorporados ao alimento fornecido aos animais. A ideia por trás dessa aplicação é estabelecer uma microbiota intestinal saudável nos animais, promovendo o equilíbrio da microbiota, inibindo o crescimento de patógenos prejudiciais, melhorando a digestão e absorção dos nutrientes.

Continue lendo e entenda mais sobre o uso de probióticos na piscicultura e quais os benefícios que esse recurso pode trazer para a sua criação.

O que são probióticos e sua função?

Os probióticos são suplementos alimentares contendo microrganismos benéficos, como bactérias ou leveduras, que promovem a saúde intestinal e o equilíbrio da microbiota tanto em humanos quanto em animais. 

Esses microrganismos probióticos são selecionados por suas propriedades benéficas e podem incluir espécies como Lactobacillus, Bacillus, Saccharomyces e outras.

A função dos probióticos na piscicultura é principalmente auxiliar na saúde intestinal dos peixes e promover um crescimento saudável. Eles trabalham equilibrando a microbiota intestinal, promovendo a colonização de bactérias benéficas e inibindo o crescimento de bactérias patogênicas, capazes de comprometer toda a criação.

Probióticos como uma estratégia para prevenir e controlar doenças

Os probióticos têm sido utilizados na piscicultura como uma estratégia para prevenir e controlar doenças em peixes há décadasComo dissemos, eles podem desempenhar um papel importante no fortalecimento do sistema imunológico dos peixes e na promoção de uma microbiota intestinal saudável, ajudando a reduzir a incidência de doenças e melhorar a saúde dos animais.

Alguns exemplos de doenças comuns em peixes que podem ser eliminadas e tratadas com o uso de probióticos são infecções bacterianas, infecções fúngicas, parasitismo e estresse.

Todas essas doenças podem causar prejuízos significativos na piscicultura, afetando a saúde dos animais e impactando negativamente a produtividade e os resultados econômicos. 

O uso de probióticos na piscicultura pode ajudar a reduzir esses prejuízos de diversas maneiras, sendo elas: 

  • redução da mortalidade;
  • menor uso de medicamentos;
  • melhoria da conversão alimentar;
  • aumento da qualidade do produto final;
  • fortalecimento do sistema de produção.

Como os probióticos devem ser inseridos na piscicultura? 

A forma de aplicação dos probióticos na piscicultura pode variar de acordo com o sistema de cultivo e o tipo de produto utilizado. É importante seguir as recomendações do fabricante em relação à dosagem e frequência para garantir o melhor aproveitamento do material.

Além disso, é fundamental considerar as condições do ambiente de cultivo, como a qualidade da água e a temperatura para garantir a eficácia da aplicação. Veja a seguir algumas das principais formas de uso dos probióticos na piscicultura.

Ração

Os probióticos podem ser adicionados diretamente à ração dos peixes. Nesse caso, eles são misturados aos ingredientes do alimento durante o processo de fabricação. A ração enriquecida com probióticos é fornecida aos peixes durante as refeições regulares, permitindo uma ingestão dosada e equilibrada.

Tratamento da água

Outra forma de aplicação dos probióticos é por meio do tratamento da água do sistema de cultivo. Eles são adicionados diretamente na água dos tanques ou lagoas nos quais os peixes estão sendo criados, permitindo que os animais entrem em contato direto com o material de maneira natural.

Banhos terapêuticos

Em alguns casos, os probióticos podem ser utilizados em banhos terapêuticos, nos quais os peixes são imersos em uma solução contendo os probióticos. Essa forma de aplicação é geralmente utilizada para tratar infecções ou doenças específicas.

Quais os benefícios do uso de probióticos na piscicultura? 

O uso de probióticos na piscicultura pode trazer uma série de benefícios para os peixes e para o sistema de cultivo como um todo. Confira alguns dos principais benefícios.

Melhora na saúde intestinal

Os probióticos ajudam a equilibrar a microbiota intestinal dos peixes, promovendo o crescimento de bactérias benéficas e inibindo a proliferação de bactérias patogênicas, resultando em uma melhoria na saúde intestinal, auxiliando na digestão e absorção de nutrientes.

Aumento da taxa de crescimento

Os peixes que recebem suplementação de probióticos geralmente apresentam um melhor desempenho de crescimento devido à melhoria na eficiência digestiva e absorção de nutrientes. Dessa forma, ocorre um ganho de peso mais rápido.

Fortalecimento do sistema imunológico

Os probióticos estimulam a produção de substâncias antimicrobianas no trato intestinal dos peixes, fortalecendo seu sistema imunológico, tornando-os mais resistentes a doenças e infecções, reduzindo a mortalidade e melhorando a saúde geral do estoque.

Redução da ocorrência de doenças

Ao equilibrar a microbiota intestinal e fortalecer o sistema imunológico dos peixes, os probióticos ajudam a reduzir a ocorrência de doenças e infecções bacterianas. 

Como resultado, há uma diminuição da necessidade de tratamentos medicamentosos e, consequentemente, a redução dos custos com saúde e medicamentos.

Melhoria na qualidade da água

Ao promover a saúde intestinal dos peixes, os probióticos contribuem para a redução da produção de resíduos e da carga orgânica no sistema de cultivo, garantindo uma melhoria na qualidade da água, diminuindo os problemas relacionados à poluição e melhorando as condições gerais do ambiente de cultivo.

Maior sustentabilidade

O uso de probióticos na piscicultura contribui para uma produção mais sustentável, uma vez que reduz a dependência de produtos químicos e medicamentos. Além disso, ao melhorar a eficiência de crescimento dos peixes, os probióticos reduzem a quantidade de ração necessária, resultando em uma menor pegada ambiental.

Além do uso de probióticos, existem outras práticas de cuidados necessários na piscicultura para o desenvolvimento das espécies. É de suma importância manter a qualidade da água em níveis adequados, fornecer uma dieta balanceada e completa aos peixes, realizar capacitação e atualização por meio de cursos e treinamento para que o piscicultor esteja apto a realizar as melhores técnicas e métodos de manejo.

Esses são apenas alguns dos cuidados necessários na piscicultura. Cada atividade tem particularidades específicas e é importante buscar orientação de especialistas, adaptando as práticas às necessidades individuais do cultivo.

Você já faz uso de probiótico na piscicultura? Está pensando em começar? Deixe nos comentários as suas dúvidas sobre o assunto!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Materiais Gratuitos