+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Tombamento de caminhão: saiba como evitar esse problema!

Modificado em: maio 31, 2023

Viajar tranquilamente em estradas seguras, com conforto e livre de imprevistos desagradáveis, é o que todo caminhoneiro deseja. Sabemos que uma das maiores preocupações em relação à segurança dos motoristas e à proteção da carga é a ameaça de tombamento de caminhão. Isso é mais frequente do que se imagina.

No entanto, é possível prevenir esses acidentes mantendo-se atento a alguns fatores importantes, dos quais falaremos neste post. Então, continue a leitura e saiba mais!

O que pode causar o tombamento de caminhão?

Carretas e caminhões tombam facilmente, principalmente em curvas. Isso está relacionado com a força g e se trata de uma unidade de medida que determina a aceleração lateral durante a manobra em uma curva. É possível sentir essa força contra a porta do caminhão ao longo de uma curva mais rápida.

É ela que atua na aceleração lateral e provoca o tombamento dos caminhões nas estradas. A título de curiosidade e comparação, os carros de Fórmula 1 podem suportar até 5g em uma curva, enquanto os caminhões aguentam somente de 0,4 a 0,6g. A diferença é gritante, e a desvantagem dos robustos veículos de carga também.

A maioria das pessoas já deve ter notado que os automóveis de passeio costumam derrapar antes de tombar. Caminhões e carretas tombam de repente. Existe outra medida para aferir a capacidade de os carros menores manterem-se estáveis em curvas: a SRT (Static Rollover Threshold), que significa Limite Estático para Tombamento Lateral. Ela comprova essa capacidade em g.

Assim sendo, um automóvel apresenta uma estabilidade SRT superior a 1g, enquanto os veículos de carga demonstram a metade desse valor, ou seja, 0,5g, por isso, pendem muito mais facilmente.

O valor SRT serve, então, para indicar a intensidade da aceleração lateral, que levanta os pneus na parte de dentro das curvas e provoca o tombamento. Quando os caminhões atingem 0,5g durante uma curva, é certo que penderão lateralmente, e é por essa razão que os automóveis de passeio podem fazer a mesma manobra mais rápido, com uma estabilidade maior. O que mais pode provocar tombamento de caminhões?

Excesso de peso

Com toda essa teoria sobre força g, fica mais fácil deduzir que quanto mais o veículo pesa, mais facilmente ele tombará. É exatamente isso o que acontece. Quanto maior for o peso, menor será a aceleração, aumentando consideravelmente as chances de tombamento.

Em uma mesma curva, com a velocidade idêntica, é muito provável que um caminhão transportando uma carga regularmente não tombe onde outro, com carga excessiva, já tombou. Portanto, o excesso de carga potencializa anda mais esse risco.

Por isso, nunca é demais reforçar que não se deve trafegar com a carga além do limite, pois é óbvio que isso é muito arriscado. Nesse caso, a melhor prevenção é manter o caminhão com o peso adequado, o que facilita as manobras e evita quedas em razão do peso extra.

Outro fator importante é a distribuição da carga da maneira apropriada. Os itens mais pesados devem ser acomodados na parte mais baixa do compartimento e bem amarrados, para que se mantenham estáveis.

Alta velocidade

Peso e distribuição das cargas nos compartimentos são condições extremamente determinantes para que ocorra o tombamento de um veículo de carga. No entanto, uma das principais causas desses acidentes, sem dúvida, é a velocidade alta, principalmente nas tão faladas curvas.

Conforme já dissemos, em virtude do peso e do tamanho do caminhão, seu comportamento nas curvas é bastante específico, principalmente quando o veículo tem uma carroceria mais elevada ou é articulado. Tais características já são suficientes para dificultar a condução em trechos mais críticos, exigindo muito mais cautela do motorista.

Quando se associa tudo isso a uma velocidade acima da ideal, a situação se complica ainda mais. Nessas condições, evitar tombamentos é mais simples do que parece: basta reduzir a velocidade antes da curva — e quanto mais peso e altura tiver o caminhão, mais devagar ele deve trafegar.

A velocidade ideal para se adotar é sempre 10 km/h abaixo da indicação na sinalização das estradas. Dessa forma, é possível colocar em prática todo o conhecimento sobre direção preventiva. É o jeito certo de dirigir evitando possíveis situações de perigo e acidentes.

Falha mecânica

A manutenção das peças e do funcionamento dos veículos de carga é um fator importantíssimo. As falhas mecânicas estão entre as causas de diversos transtornos que acabam em acidentes, muitas vezes, fatais. Um exemplo muito comum é o sistema de freios, que, se estiver com problemas, pode impedir a frenagem do caminhão em declives e curvas. Assim, o tombamento é inevitável.

O mal uso do freio também pode provocar acidentes, portanto, é fundamental conservar os sistemas mecânicos, verificando regularmente como anda seu estado.

Além disso, o motorista precisa ter treinamento acerca das melhores práticas de condução. Deve utilizar os freios de maneira eficiente, dirigindo com segurança para si mesmo e para os demais motoristas que transitam pelas mesmas estradas.

Quais são as melhores dicas de segurança para evitar tombamentos?

Para garantir mais segurança e tranquilidade, é preciso ficar atento a algumas atitudes, que devem se tornar hábito. Confira!

Cuidar da velocidade nas curvas

Em qualquer situação que exija bastante trabalho com os braços ao volante — nas rotatórias, nas alças de acesso aos viadutos, nas curvas fechadas e abertas — fique de olho na velocidade. Parece óbvio, mas, esse ainda é o principal motivo das derrapagens: velocidade excessiva.

Se o problema é comum e acontece com frequência, a solução também precisa ter esse caráter e, sim, é muito simples: basta reduzir a velocidade! O ideal é trafegar sempre com a velocidade abaixo do limite recomendado em todos os trechos, principalmente se o tempo estiver chuvoso.

Todos os motoristas de caminhão sabem que cargas pesadas devem rodar sempre abaixo de 10 km do limite indicado nas placas de sinalização. Nas curvas, essa redução é ainda maior: em torno de 15 a 20 km a menos que o recomendado nas placas. Só assim é possível diminuir as chances de tombamento quando o problema é associado à velocidade.

Considerar as características do caminhão

Cada veículo de transporte de carga tem suas características peculiares, e é necessário considerar cada uma delas. As unidades tratoras com diversos reboques, como os treminhões e as carretas duplas, exigem muito mais habilidade para evitar tombamentos.

Isso ocorre devido a um fenômeno denominado amplificação traseira, conhecido como “efeito chicote”, que nada mais é que a instabilidade dos últimos compartimentos do veículo: ele acontece no instante em que se faz uma curva, e sua intensidade depende do peso da carga transportada.

Para que os compartimentos não fiquem desgovernados e provoquem o tombamento do veículo, faça todo o possível para distribuir o peso da carga de maneira equilibrada entre todos os compartimentos. Quando estiver fazendo uma curva, certifique-se, também, de que todos já passaram por ela, antes de aumentar a velocidade.

Atentar-se ao tipo de carga transportada

Outro detalhe que interfere muito na estabilidade do caminhão é o tipo e a quantidade da carga transportada. Cargas suspensas ou líquidas — caminhão frigorífico de carnes, por exemplo — movem-se lateralmente, aumentando a força centrífuga. A consequência é o aumento da instabilidade do veículo. Já as cargas vivas precisam de divisórias a fim de controlar, na medida do possível, os movimentos dos animais.

Se você observar com cautela, todos os cuidados necessários para viajar com segurança se resumem a uma única coisa: a atenção. Sempre que um motorista profissional respeita os limites de velocidade das rodovias, se mantém concentrado e aplica as normas da direção defensiva, as chances de chegar bem e com a carga intacta ao seu destino são muito maiores.

Ajude a melhorar sua segurança e evitar tombamento de caminhão usando lonas resistentes para proteger as cargas. Esse é um fator a mais que pode fazer muita diferença no resultado das suas jornadas diárias.

Se você está planejando uma viagem, aproveite para entender como escolher uma lona de caminhão de qualidade!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    vinilona_cinza_20_2_1

    Materiais Gratuitos