Voltar para a página inicial

Conheça as 6 peças de caminhão que mais quebram e que merecem atenção

Modificado em: maio 31, 2023

Seja você motorista de caminhão, proprietário ou frotista, certamente a necessidade de lidar com imprevistos faz parte da sua rotina. Afinal de contas, o trabalho com transporte exige manutenção constante para garantir eficiência ao serviço e segurança aos envolvidos na tarefa.

Nesse cenário, as peças de caminhão cumprem papel essencial e demandam, portanto, um grande cuidado. Algumas delas quebram mais frequentemente, inclusive. Fatores climáticos, além de problemas estruturais das estradas brasileiras, repletas de buracos e trechos de asfalto ruim, sem falar nos comuns declives, aumentam a chance de contratempos.

É por isso que preparamos o post a seguir. Continue conosco para descobrir as 6 peças de caminhão mais suscetíveis à exigência de reparos e reposição e ainda conferir dicas para evitar o desgaste delas. Boa leitura!

Quais são as 6 peças de caminhão que mais costumam quebrar?

É impossível criar uma classificação factual, mas a experiência na boleia dá o conhecimento necessário para saber quais as peças de maior demanda no mercado de manutenção. Veja a seguir.

1. Sistema de freios

O peso da carga gera um impacto direto na condição de todo o sistema de freios de um caminhão conforme o tempo passa. Isso porque, quando há pisadas no freio mais repentinas ou contínuas, existe um risco maior de superaquecê-lo.

Esse superaquecimento, por sua vez, pode levar ao rompimento de lonas e tambores. Já que há uma série de peças no sistema responsável por fazer o veículo frear, problemas passam longe de ser coisa rara.

2. Suspensão

A já mencionada condição de boa parte das estradas Brasil afora exige uma preocupação constante com a suspensão dos veículos que por elas transitam. A suspensão, como consequência, costuma sofrer bastante devido aos buracos e demais falhas no material das rodovias.

Muito necessária em caminhões por conta dos pesos carregados, a suspensão pode ser prejudicada também ao passar em lombadas ou pistas sem o adequado nivelamento. Tremedeiras na cabine, por exemplo, indicam algum tipo de problema no sistema.

3. Pneus

A condição dos pneus, com toda a certeza, figura entre uma das mais importantes preocupações sobre as peças de caminhão. Sempre verifique o nível do desgaste desses componentes, já que eles têm uma vida útil que depende de muitos fatores variáveis.

A calibragem correta, o controle da carga e o tráfego dentro dos limites de velocidade da via em questão são primordiais para não acelerar o processo de desgaste dos pneus. Também vale prestar atenção aos buracos e demais obstáculos enfrentados ao longo do trajeto. Furos e estouros ocorrem com mais frequência quando eles não estão bem cuidados.

4. Motor

É lógico que o motor deve estar na lista das peças de caminhão que mais exigem atenção, apesar de não ser exatamente uma peça em si. De qualquer maneira, contratempos nesse local podem causar transtornos graves ao transporte.

E não se fala necessariamente de acidentes, já que a precaução sempre deve ficar em primeiro lugar. Mas o desamparo ao longo da viagem é perigoso por diversos motivos. Analise, portanto, a injeção de combustível, o índice do torque e outros indicadores, já que níveis diferentes do ideal significam maior possibilidade de panes no motor.

5. Luzes

O sistema de faróis e luzes de um caminhão é conectado. E evidentemente cumpre função crucial para a segurança de todos que trafegam por uma rodovia. A trepidação frequente, oriunda das ondulações comuns no nosso país, eleva os riscos a esse sistema integrado.

As lâmpadas possuem filamentos e plugs internos, quase sempre difíceis de identificar a fundo. Partes como bobinas, cabos, alternador e até a bateria estão entre as capazes de comprometer o sistema elétrico do veículo. Inúmeras soluções são simples, mas lembre-se de que a segurança está em jogo. Sem falar na legislação, que pode fazer com que uma simples lanterna desligada gere multa.

6. Embreagem

O último item da nossa lista é, talvez, o que mais causa dores de cabeça aos caminhoneiros quando o assunto envolve manutenção. Pelo alto peso que muitos veículos transportam, a embreagem pode ficar sobrecarregada e, então, apresentar falhas. Ao acionar o pedal, seu disco se separa do do motor e permite a troca da marca, mas o atrito e as elevadas temperaturas do Brasil aumentam o desgaste rotineiro.

Quando falta cuidado com a embreagem, aliás, outros elementos sofrem. Além disso, corre-se o risco de dificultar a ação do engate das marchas e gerar arranhões. Portanto, não raro se faz necessário modificar toda a caixa de câmbio do caminhão. O custo é alto, mesmo caso do disco do motor.

Como evitar o desgaste das peças de caminhão?

O tempo, invariavelmente, exige reparos e trocas. Porém, a adoção de determinados cuidados durante o dia a dia ajuda bastante a estender a vida útil de todas as peças do caminhão. Veja três hábitos importantes abaixo.

Manutenção preventiva

Prevenir é melhor do que remediar. E mais barato, inclusive. A manutenção vale mais a pena quando feita aos poucos, o que impede o aparecimento de problemas evitáveis. Quando quebra, tudo custa mais caro. Portanto, verifique com frequência os componentes, principalmente os citados no texto, e troque antes que estraguem.

Cuidado com o óleo do motor

O óleo garante a lubrificação ideal para o funcionamento das peças do caminhão, ajuda a diminuir o atrito, reduz a temperatura do sistema e oferece um bloqueio contra gases oriundos do processo de combustão. Trata-se, então, de algo essencial para o veículo. Nível e aderência do óleo devem ser analisados a todo momento.

Atenção com a carga

Colocar mais peso do que o caminhão está preparado é muito prejudicial. A sobrecarga tende a reduzir o período de vida útil de todos os componentes. Confira os limites recomendados e sempre considere as orientações da fábrica. O preço a pagar por exagerar no peso é caro demais.

Conforme conferimos ao longo do conteúdo, as peças de caminhão demandam muita atenção mas, quando os cuidados fazem parte da rotina, tornam-se normais. Isso também impede dores de cabeça maiores, que acontecem com frequência bem superior quando não há a devida preocupação sobre a manutenção preventiva.

Se o post foi útil para você, aproveite a visita ao blog e compartilhe o material nas suas redes sociais!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    vinilona_cinza_20_2_1

    Materiais Gratuitos