+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Mecânica de caminhão: veja dicas e curiosidades sobre o assunto!

Modificado em: junho 6, 2024

Seu caminhão é mais que um veículo, é a ferramenta que garante o seu sustento. Para isso, ele tem que lidar com cargas pesadas e estradas que nem sempre estão em bom estado. Para que o veículo não fique parado por conta de problemas mecânicos ou seja apreendido em alguma fiscalização, é importante que você entenda pelo menos o básico sobre a mecânica de caminhão.

Aliás, a falta de cuidados com a manutenção pode até causar acidentes, colocando em risco a sua vida e a de outros motoristas.

Neste post, você confere algumas dicas importantes para que você dirija menos preocupado com o que pode acontecer com o seu pesado companheiro de asfalto. Acompanhe!

Confira quais são os problemas mais comuns

A mecânica de caminhão é uma parte vital da rotina de qualquer caminhoneiro. Afinal, eles são robustos e resilientes, mas também estão sujeitos a problemas, especialmente se não receberem a manutenção adequada.

A seguir, veja quais os principais problemas que os caminhões podem enfrentar.

Sistema de freios

O sistema de freios é essencial para a segurança do caminhão. Problemas nesse sistema podem ser perigosos, aumentando o risco de acidentes. Desgaste das pastilhas e discos de freio, vazamento de fluido e ar no sistema são algumas das falhas comuns. Desse modo, é fundamental verificar o sistema de freios regularmente para prevenir esses problemas.

Sistema elétrico

Caminhões modernos têm um sistema elétrico complexo, que alimenta tudo, desde as luzes até os sistemas de controle de motor. Porém, problemas elétricos podem ser difíceis de diagnosticar e resolver, e podem causar uma série de problemas, como falhas no motor, perda de potência e até incêndios. A manutenção preventiva, incluindo a verificação de baterias, alternadores e fios, pode ajudar a evitar esses problemas.

Desgaste dos pneus

Realize periodicamente o alinhamento e o balanceamento das rodas do caminhão. Um veículo desalinhado gasta muito mais os pneus e irregularmente, diminuindo a vida útil deles.

Procure dirigir com cautela e mais suavemente, pois isso ajuda a minimizar o desgaste de diversos itens em um veículo. Além de economizar os pneus e o combustível, a direção tranquila contribui para um menor desgaste da suspensão e dos freios.

Motor

Motor, suspensão, freios, pneus, barra de direção e tanque de combustível: está tudo interligado, e todos os itens precisam estar em dia para você não ficar na mão.

Ou seja, o motor é a principal peça de um veículo, funcionando como se fosse o seu coração. É ele que precisa receber mais atenção quando falamos de cuidados mecânicos. Uma das ocorrências mais comuns pelas estradas são as falhas atribuídas à falta de manutenção do motor — se ele apresenta algum defeito grave, não tem jeito de seguir viagem.

Por isso, é fundamental dar aquele trato no motor antes de colocar o caminhão para rodar. Quando for trocar o óleo, verifique a coloração e a viscosidade do lubrificante retirado.

Outro sinal de que o motor pode estar em risco é a cor da fumaça que sai pelo escape. O ideal é que ela seja branca ou cinza. Se estiver preta, há três problemas mais comuns que podem estar acontecendo: condição térmica anormal, catalisador com defeito ou excesso de entrada de óleo no motor.

Consumo elevado de combustível

A economia de combustível está diretamente ligada às ações do motorista para uma direção menos agressiva e também à boa conservação do veículo. Um caminhão que está com o motor impecável, com os freios em dia e a suspensão bem alinhada consome muito menos diesel do que outro sem manutenção.

Planejar rotas também contribui muito para reduzir o consumo de diesel, traçando os melhores caminhos para o veículo rodar mais tranquilamente, sem tanto esforço. Ao volante, procure não forçar o motor sem necessidade e tenha uma condução mais suave. Além de economizar combustível, isso diminuirá o desgaste de outras peças.

Entenda a importância da manutenção preventiva

A manutenção preventiva é um aspecto crucial para manter o seu caminhão funcionando bem e evitar problemas caros e perigosos na estrada. Essa prática se concentra em identificar e corrigir problemas potenciais antes que causem falhas ou danos mais graves.

Além disso, ela também permite:

  • evitar falhas — identificar e corrigir pequenos problemas antes que se tornem grandes pode evitar avarias na estrada, que podem ser caras e perigosas;
  • melhorar o desempenho — um caminhão com a manutenção em dia é mais eficiente em termos de combustível, o que pode economizar dinheiro a longo prazo;
  • aumentar a vida útil — a manutenção preventiva pode prolongar a vida útil do caminhão, ajudando você a tirar o máximo proveito do seu investimento;
  • garantir a segurança — a manutenção adequada é fundamental para garantir a segurança do caminhão na estrada. Isso é vital, não apenas para você, mas também para os outros motoristas.

Vale lembrar que ignorar problemas ou tentar resolvê-los sem a ajuda de um profissional pode resultar em reparos mais caros no futuro, aumento do risco de acidentes na estrada devido a falhas no veículo e até mesmo a perda de garantias do fabricante.

Um mecânico de confiança não só irá realizar a manutenção preventiva, mas também pode oferecer conselhos sobre como cuidar melhor do seu caminhão, para que você possa continuar dirigindo com segurança e eficiência.

Entenda as particularidades da mecânica de caminhão

A mecânica de caminhão tem suas particularidades que a diferenciam da de outros veículos, como carros de passeio. Por serem projetados para carregar cargas pesadas e percorrer longas distâncias, os caminhões são equipados com sistemas mais robustos e resistentes.

A seguir, confira os principais pontos que diferenciam a mecânica de caminhões e a de veículos de passeio.

Sistema de freios

Por exemplo, os sistemas de freios dos caminhões diferem dos carros de passeio. Enquanto os carros geralmente usam freios a disco, os caminhões costumam usar freios a tambor, que são mais eficazes para veículos pesados e oferecem melhor dissipação de calor. Além disso, muitos caminhões usam sistemas de freio a ar, que exigem manutenção e inspeção regulares para garantir o funcionamento seguro.

Sistema de suspensão

Outra diferença significativa está no sistema de suspensão. Os caminhões têm sistemas de suspensão projetados para suportar cargas pesadas e garantir uma condução estável. Esses sistemas também exigem inspeções e ajustes periódicos para garantir que o caminhão não balance demais, evitando desgaste excessivo dos pneus e melhorando a dirigibilidade.

Motor e transmissão

Os motores dos caminhões são projetados para fornecer torque elevado, necessário para transportar cargas pesadas. A transmissão de um caminhão também é mais complexa, pois é projetada para lidar com as mudanças de carga e as variações de terreno. O desgaste nesses componentes pode ser mais rápido, principalmente se o caminhão não estiver recebendo a manutenção adequada.

Veja algumas curiosidades sobre a mecânica de caminhões

Muitas coisas que ouvimos são difíceis de acreditar, e por vezes acreditamos em informações que não são verdadeiras. Selecionamos algumas curiosidades sobre a mecânica de caminhão que são importantes para o seu dia a dia. Confira!

Freio motor

Uma dúvida recorrente entre os motoristas de caminhão é se o uso do freio motor é vantajoso ou não. Tem gente que diz que ele pode superaquecer o motor, entre outras inverdades. O certo é que o freio motor é um grande aliado, especialmente em descidas íngremes e longas. Ele evita o desgaste acentuado dos tambores do freio e também ajuda a conservar as lonas.

Algumas pessoas acreditam que o freio motor aumenta o consumo de combustível, mas o que acontece é justamente o oposto. Durante o uso desse sistema, o motor funciona sem a queima de diesel por conta da contenção instantânea da injeção de combustível.

Ponto morto em descidas

Outra dúvida persistente: devo usar o ponto morto em descidas para economizar combustível? Não. A prática de colocar a transmissão em ponto morto para economizar diesel em declives não só é errada como perigosa.

Em vez de reduzir o consumo de diesel, ela aumenta esse gasto. Quando o caminhão está na “banguela”, a injeção eletrônica considera que o motor está em marcha reduzida e joga ainda mais combustível.

Além disso, o ponto morto coloca em risco a segurança do motorista. O caminhão está desengatado nesse modo e o freio fica sobrecarregado se for acionado bruscamente. Assim, sua efetividade estará comprometida, aumentando as chances de um acidente.

Calibragem com pneus frios

Isso é uma verdade. O ar se expande com o calor, e quando você calibra os pneus ainda frios, o ar dentro deles também está frio e a pressão colocada ficará estável. Se você calibrar os pneus quando estiverem quentes, o ar esfria depois e a pressão diminui. Pressões menores causam mais desgaste dos pneus e geram instabilidade do caminhão.

Lembre-se sempre de realizar as manutenções preventivas antes de colocar o seu caminhão na estrada. Procure um serviço especializado ou um mecânico de confiança. Assim, você não terá prejuízos ao parar no meio do caminho ou ter o veículo apreendido em uma fiscalização por conta de equipamentos fora dos padrões. A viagem será muito mais tranquila!

Se você gostou dessas dicas sobre a mecânica de caminhão, aproveite e dê uma olhada em outro post sobre as melhores formas de escolher uma lona de qualidade para o seu veículo!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    vinilona_cinza_20_2_1

    Materiais Gratuitos