+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Saiba como foi a inauguração da ferrovia Norte-Sul em Goiás

Modificado em: junho 6, 2024

A inauguração da Ferrovia Norte-Sul em Goiás assinalou um marco histórico no transporte de cargas no Brasil, estabelecendo um elo crucial para a logística de produtos e commodities.

Com o propósito de unir o Norte ao Sul do país, a ferrovia desempenha um papel essencial no transporte de produtos para os portos, beneficiando não só Goiás, mas também estados vizinhos. Neste artigo, exploraremos a inauguração da ferrovia e seus impactos após quase quatro décadas de construção.

Acompanhe o post e descubra mais sobre o evento, construção e impactos da FNS!

Conexões e construções da Ferrovia Norte-Sul em Goiás

A Ferrovia Norte-Sul em Goiás é composta por uma série de conexões e construções que garantem a eficiência do transporte de cargas. A ferrovia foi projetada para conectar diversas regiões produtoras do interior do país aos principais portos marítimos, facilitando a exportação de commodities como grãos e minérios.

Durante sua construção, várias empresas e construtoras desempenharam papéis cruciais. Os investimentos totais, envolvendo a infraestrutura ferroviária, estações e terminais, somaram bilhões de reais, evidenciando o compromisso do governo em modernizar a logística nacional.

Porém, como veremos ao longo deste post, o potencial da construção é inegável, afinal, o transporte ferroviário é responsável por mais de 49% do envio de produtos agrícolas a granel para exportação, e esse número aumenta para quase 53% quando se trata de açúcar. Quanto ao transporte de milho, a ferrovia lida com 58% da produção e, no caso da soja e farelo juntos, mais de 46% do total exportado.

Histórico da construção da Ferrovia Norte-Sul

A Ferrovia Norte-Sul demorou muitos anos para ser construída. Começou em 1986, mas só em 2003 avançou mais. Em 2007, ganhou força com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Nesse ano, uma parte importante da ferrovia, de Açailândia (MA) a Porto Nacional (TO), passou para a VLI Logística, que opera até hoje.

A partir de 2019, a Rumo assumiu o controle da parte sul da ferrovia, que tem mais de 1500 quilômetros de trilhos. A Rumo fez melhorias importantes nos 4 últimos anos. Construiu três novos lugares para as mercadorias serem carregadas e descarregadas: São Simão, Rio Verde e Iturama. Nesse tempo, a empresa investiu bastante dinheiro, cerca de R$ 4 bilhões, para fazer estradas melhores, criar terminais e comprar mais trens.

Inauguração da FNS

A inauguração da Ferrovia Norte-Sul em Goiás, apesar de aguardada com grande expectativa, também enfrentou atrasos ao longo do processo de construção.

A conclusão da Ferrovia Norte-Sul, após aproximadamente quatro décadas de obras, ocorreu com a abertura do Terminal Rodoferroviário da Rumo, localizado no município goiano. Com esse evento, a ferrovia tornou-se totalmente operacional, conectando as extremidades entre Estrela D’Oeste (SP) e Açailândia (MA). 

O presidente Lula foi o responsável por oficializar a abertura da ferrovia, ressaltando sua importância estratégica para o desenvolvimento econômico do país. Outras pessoas relevantes para o momento marcaram presença, como Renan Filho (ministro dos Transportes), além de representantes da empresa responsável pela entrega do terminal e de autoridades municipais, estaduais e federais.

Atraso no evento

O evento planejado estava marcado para acontecer na manhã de 15 de junho, no Terminal Rodoferroviário da empresa Rumo, que fica na BR-452. No entanto, o mau tempo fez com que fosse necessário adiar a ocasião.

No dia do evento, o presidente Lula chegou a ir até a base aérea de Brasília, mas teve a informação de que não poderiam decolar porque não seria seguro pousar em Rio Verde devido às condições climáticas instáveis. O evento, que atrasou um dia, aconteceu pela manhã, às 10:30 (horário de Brasília), no dia 16 de junho de 2023. 

Impactos da Ferrovia Norte-Sul 

Os efeitos da Ferrovia Norte-Sul foram notáveis: a liberação total da ligação ferroviária, que ultrapassa o estado de Goiás e tem mais de 2.250 quilômetros entre São Paulo e o Maranhão, resultou em benefícios mesmo antes de sua inauguração.

A ferrovia já havia recebido um investimento de R$ 4 bilhões para obras de infraestrutura, terminais e material rodante, efetuado pela operadora logística Rumo. Atualmente, existem quatro terminais operacionais: um em São Simão (GO), dois em Rio Verde (GO) e um em Iturama (MG).

Todas essas mudanças geraram mais de 5 mil empregos, tanto aqueles onde as pessoas trabalham diretamente nas obras quanto os que são indiretos, como os que fornecem materiais e serviços. Além disso, já houve melhorias nas estradas e caminhos que ajudam a transportar a produção do Centro-Oeste.

Apenas no ano de 2022, foram transportadas cerca de 7,8 milhões de toneladas de soja, milho e farelo pelos novos trechos da ferrovia. Isso é muito importante, porque significa que houve um aumento de 25% na quantidade de produtos exportados a partir do estado de Goiás, comparado com anos anteriores.

Isso mostra que a ferrovia está fazendo uma grande diferença no transporte de produtos importantes, promovendo o avanço econômico em cinco estados e quatro áreas distintas do país.

Além de agilizar o transporte de cargas, contribuindo para a redução dos custos logísticos, a ferrovia também promove a integração entre diferentes regiões do Brasil. O que resulta em um aumento da competitividade dos produtos nacionais nos mercados internacionais, além de impulsionar o crescimento econômico das áreas por onde passa.

Comparativo com outros modais de outros países

Ao fazer um breve comparativo entre modais de transporte em diferentes países, é notável como a Ferrovia Norte-Sul em Goiás preenche uma lacuna importante na infraestrutura brasileira.

Países com ferrovias bem desenvolvidas, como os Estados Unidos e a China, conseguiram alavancar suas economias e reduzir a dependência excessiva de transporte rodoviário, promovendo a eficiência na logística e a sustentabilidade ambiental.

Assim, a inauguração da Ferrovia Norte-Sul em Goiás representa não apenas um avanço logístico, mas também um símbolo de progresso econômico e integração nacional. Dessa maneira, conseguimos observar a importância de investir em infraestrutura de transporte diversificada para impulsionar o crescimento do país e alcançar uma posição mais competitiva no cenário global.

Quer se manter por dentro de outras notícias e materiais relevantes como este? Então, siga-nos no Facebook e receba tudo em primeira mão!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    vinilona_cinza_20_2_1

    Materiais Gratuitos