+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Criação de garoupa em cativeiro: 4 dicas para reprodução da espécie em tanques

Modificado em: maio 31, 2023

A criação de garoupa em cativeiro tem ganhado cada vez mais espaço na piscicultura brasileira. Isso porque é um pescado de alto valor de mercado, com o quilo podendo chegar de R$ 30,00 a R$ 40,00.

Para se ter uma ideia, a tilápia é vendida a R$ 7,00 o quilo. Portanto, essa é uma excelente fonte de renda, principalmente para as regiões litorâneas do Brasil.

Por essa razão, abordaremos, neste post, como realizar a criação do peixe garoupa em tanques. Além disso, veremos como analisar os demais aspectos — da forma de criação aos custos envolvidos. Acompanhe!

Criação de garoupa em cativeiro: conheça a espécie!

A criação da garoupa (Epinephelus marginatus) é uma inspiração que veio das Filipinas. A ideia começou com um projeto desenvolvido por uma organização não governamental (ONG) com o principal intuito da conservação da espécie, visto que ela está na lista de ameaçadas de extinção desde 1996. Portanto, a principal missão é a sua conservação.

O projeto atua em mais de 11 municípios brasileiros, sendo quatro em São Paulo (São Sebastião, Caraguatatuba, Ilhabela, Ubatuba) e sete no Rio de Janeiro (Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Paraty, Mangaratiba, Itaguaí e Angra dos Reis).

Contudo, a produção está sendo expandida para novos horizontes: no estado do Ceará, o peixe vem se adaptando bem para escala comercial.

Estudos preliminares já apontavam que o peixe possuía rusticidade e bom potencial para aquicultura em cativeiro, além da viabilidade econômica para criação em tanque, mas apresenta alguns desafios — como na fase de reprodução.

Portanto, separamos um passo a passo com quatro dicas para que você leve como guia para lidar com essa espécie.

4 dicas para criação da garoupa verdadeira

A criação de garoupas em cativeiro já se mostrou um verdadeiro sucesso para ser adotado em larga escala no mundo da piscicultura.

Dessa forma, veja quais são as dicas sobre a criação de garoupa em cativeiro que separamos, para você adotar como checklist para melhores práticas.

1. Conheça os seus hábitos de reprodução

A garoupa criada em cativeiro dependerá da disponibilidade das formas jovens. A espécie é hermafrodita protogínica, ou seja, nasce sem sexo definido e, assim, amadurece primeiramente como fêmea. Com idade de 12 anos (acima de 10 kg), também pode inverter o sexo, passando a produzir gônadas masculinas para fertilizar outras fêmeas.

Essa estratégia reprodutiva é um verdadeiro desafio para os criadores, visto que os machos são maiores e tornam o manejo perigoso. Além disso, a espécie pode reverter novamente para fêmea no cativeiro.

Quando inseridas de um meio selvagem para o cativeiro, por sua vez, precisam passar por um período de adaptação. Portanto, estudar o ciclo biológico do peixe é crucial.

2. Verifique o material necessário para o tanque

O sistema de criação para a garoupa pode ser utilizado em tanques-redes no mar, em regiões costeiras. Geralmente, passa por duas fases:

  • alevinagem: quando os alevinos têm peso inicial de 5 g e atingem 50 g;
  • engorda: etapa em que os peixes passam de 50 g até 1000 g.

A fase de alevinagem na criação de garoupa dura, em média, 120 dias. Portanto, a recomendação para início da criação são 15 tanques-redes de 18 m³ (3 x 3 x 2m), com malha de 5 mm ao longo de um espinhel feito de uma corda-guia com duas potias de 500 kg, além de utilizar boias marcadoras. Ela também tem sido implementada em tanques circulares com sucesso.

3. Organize todos os custos que serão envolvidos

Como visto anteriormente, a criação da garoupa é algo simples, porém, requer conhecimento e organização. Portanto, os materiais necessários para início da criação são a malha para o tanque-rede ou tanque circular, boias e ração.

Além disso, é preciso delimitar o planejamento da criação e, de forma sucinta, calcular:

  • Custo Operacional Efetivo (COE): nessa etapa, são incluídas todas as despesas com mão de obra permanente, obtenção de alevinos, operação de embarcação, ração, auxílio do engenheiro de pesca e demais materiais consumidos na piscicultura;
  • Custo de Operação Total (COT): são avaliadas as despesas da empresa (como contribuição para o INSS e férias, além da taxa de juros anuais);
  • Custo Total de Produção (CTP): refere-se à soma de todos os custos com relação à depreciação anual das instalações e os juros anuais do capital que foi investido.

4. Cheque a possibilidade de mobilidade

Esse detalhe é fundamental para a criação de garoupa em cativeiro. Isso porque a densidade é um fator que interfere diretamente na engorda e reprodução.

Dessa forma, o recomendável é que tenha 41 peixes por m³ no tanque-rede para que, assim, eles possam se desenvolver e se alimentar, além de ter uma sobrevivência esperada de 70%.

O retorno econômico da criação de garoupa em cativeiro é considerado satisfatório, visto que o preço no mercado está entre R$ 30,00 e R$ 40,00 em muitas regiões litorâneas.

Perspectivas da garoupa para o futuro

A garoupa é uma das espécies de peixe marinho mais produzidas do mundo. Segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), a produção global estimada é de 155 mil toneladas. Focada, principalmente, no mercado asiático de peixes vivos, o preço médio é de 60 dólares o quilo.

A perspectiva para o Brasil é de avanços, com investimento em pesquisa e expansão nos empreendimentos de engorda. Atualmente, existem três locais para engorda de garoupa funcionando para escala comercial:

  • Prime (Alcobaça/Ba);
  • Mar do Brasil (Laguna/SC);
  • Mariculturura Costa Verde (Angra dos Reis/RJ).

Juntos, apresentam mais de 15 mil garoupas alojadas e bem adaptadas. O desafio é fazer com que o peixe alcance mais peso em cativeiro, visto que a engorda média está em 500 grama/ano.

A criação de garoupa em cativeiro traz grandes perspectivas para o futuro, principalmente por garantir a não extinção da espécie. Além disso, há o seu alto valor comercial, por conta da sua grande aceitação do mercado, além de se mostrar bem adaptável.

O conteúdo foi útil para entender como implementar a criação da garoupa verdadeira? Quer saber onde encontrar os materiais e acessórios para a piscicultura? Então, confira a nossa loja agora mesmo!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos