Voltar para a página inicial

Conheça os benefícios do sequestro de carbono na agricultura

Modificado em: maio 31, 2023

O mundo se torna cada vez mais sustentável e motivos não faltam para isso, não é mesmo? Afinal, alterações climáticas surgem e os cientistas deixam cada vez mais claro: precisamos mudar nosso sistema de produção quanto antes. Contudo, você tem noção de quanto a agricultura pode ter um papel fundamental nesse processo?

Ela pode contribuir de forma negativa — por exemplo, com derrubada de mata nativa para pastagem e sem recuperação de áreas degradadas, o que piora, justamente, a absorção de gases de efeito estufa por meio da vegetação presente. Entretanto, também pode ter influência positiva, mas como isso é possível?

Uma das possibilidades é por meio do sequestro de carbono na agricultura. Saber o que é esse conceito e como ele pode ser aplicado em sua propriedade é fundamental para trazer benefícios para o seu dia a dia. Acredite, isso também pode se reverter até em benefícios financeiros.

Para saber mais sobre o tema, continue lendo e tire suas dúvidas sobre o assunto.

Boa leitura!

O que é o sequestro de carbono?

Esse é um termo novo e, talvez, você não o conheça ainda. O sequestro de carbono é um termo, usado principalmente internacionalmente, que diz respeito ao processo de capturar partes de gás carbônico no ar atmosférico e usá-lo no solo.

Isso pode ser feito pelo processo natural que as plantas fazem de capturar dióxido de carbono (CO2) presente no ar e por fotoassimilação, uma parte é convertida em carbono orgânico e oxigênio e retorna para a atmosfera. Outra parte fica retida no solo e auxilia na decomposição de resíduos orgânicos e na formação da microbiota do solo.

A microbiota, quando alimentada, também atua como sequestrador de CO2. Isso auxilia na degradação de material orgânico (como folhas e frutos que caiam sobre o solo), fazendo com que esse processo libere biomassa no solo e o enriqueça. Assim, a técnica visa aumentar a captação de carbono pelo solo, o que faz com que as plantas absorvam ainda mais dióxido de carbono da atmosfera. Com isso, você torna a sua propriedade mais sustentável e auxilia na proteção do meio ambiente.

Há também a possibilidade de sequestro de carbono feito por meio de máquinas, que fazem a captura de CO2 da atmosfera e o tratamento para liberação de O2. Contudo, são procedimentos bem mais custosos e menos benéficos que por meio do uso de plantas.

Por que o processo é importante?

Em primeiro lugar, esse é um procedimento interessante pelo viés sustentável. Afinal, boa parte das atividades humanas (uso de automóveis, produção industrial, consequências do desmatamento, entre outros) liberam gás carbônico na atmosfera. Em quantidades excessivas, temos justamente alterações climáticas significativas. Vemos isso, por exemplo, com o aquecimento global e as oscilações do clima nos últimos anos.

Muitas empresas adotam o processo de tratamento de gás carbônico por meio de equipamentos caros, o que nem sempre gera um bom custo-benefício. Com o uso da técnica de sequestro de carbono na agricultura, é possível obter isso naturalmente: usando a fotossíntese a seu favor.

Ainda, temos os seguintes benefícios:

  • como o carbono é parte importante de diversos processos importantes de preparo do solo, o torna mais rico e eficiente para a atividade agropecuária;
  • permite que as plantas desenvolvam sistemas de raízes com maior aprofundamento;
  • aumenta a infiltração de água no solo, auxiliando a mantê-lo úmido em períodos de menor incidência de chuvas;
  • oferece suporte em momentos críticos para as plantas;
  • aumenta a qualidade do plantio;
  • aumenta a produtividade da propriedade.

E não para por aí. Como você percebeu, isso está relacionado a políticas de proteção ao meio ambiente. Dentro desse contexto, temos o mercado de carbono. Isso significa que as propriedades que conseguem fazer esse processo de captura podem participar do mercado de carbono.

Muitas pessoas não têm interesse de participar diretamente do mercado de carbono. Sem problemas, há empresas que, para terem vantagens financeiras e competitivas, compram os créditos de carbono de fornecedores menores. Assim, pode ser uma forma de capitalizar, ao mesmo tempo que gera maior rentabilidade para sua propriedade.

Quais são as principais práticas do manejo do sequestro de carbono na agricultura?

Apesar de ser um processo natural de absorver gás carbônico da atmosfera e armazená-lo no solo, sendo usado para trazer maior oxigenação, é possível criar formas de potencializar essa obtenção, com técnicas que já são aliadas da produção agrícola.

Confira a seguir algumas delas.

Sistema de plantio direto

O plantio direto tem um forte potencial para auxiliar no sequestro de carbono. Inclusive, um dos lugares que apontou esse benefício foi uma pesquisa da Embrapa, feita durante seis anos, por equipes de agrônomos. Segundo os resultados obtidos, a técnica de plantio direto na produção de hortaliças permite promover o acúmulo de matéria orgânica no solo por mais tempo. Ou seja, adotar um sistema mais conservador, neste caso, pode ser interessante e render bons resultados.

Rotação de culturas

A Embrapa também foi pioneira em outra pesquisa importante sobre o tema: pesquisadores descobriram que o plantio direto, junto com a rotação de culturas, promove processos de sequestro de carbono mais eficientes. E não foi apenas sobre a obtenção de CO2 que a pesquisa apontou benefícios.

O uso conjunto das técnicas também permitiu a absorção de óxido nitroso (N2O), que também é importante para a agricultura, permitindo a entrada de nitrogênio livre no solo, promovendo ação semelhante à de fertilizantes nitrogenados. Ele também é altamente danoso para o meio ambiente, até mesmo mais que o CO2.

Isso ocorre porque o sistema de plantio direto, em conjunto com a rotação de culturas, permite uma maior produção de matéria seca das plantas de cobertura do solo. Isso eleva a produção de biomassa, contribuindo para melhora de produção de nutrientes para o solo.

Ainda que o sequestro de carbono na agricultura não seja tão conhecido no Brasil, pode ser uma opção interessante para você poder gerar maior renda e produtividade em sua propriedade. Por isso, não deixe de considerar essa possibilidade, os ganhos são diversos. Temos uma demanda inicial interessante e, como temos poucos interessados, abrem-se possibilidades para você poder ganhar mais dinheiro com esse processo e, ao mesmo tempo, ajudar na proteção do meio ambiente.

Quer mais dicas como essas? Então, assine a nossa newsletter e não perca nossos conteúdos exclusivos.

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos