Voltar para a página inicial

Saiba quais os tipos de frete e seus modelos de contratação

Modificado em: maio 31, 2023

Ter atenção com toda a cadeira produtiva é fundamental para manter o acompanhamento e a produtividade da sua propriedade rural. Assim, não adianta apenas focar no dia a dia da agricultura e da pecuária, e deixar de lado a parte logística. Afinal, isso também representa um diferencial importante para seu negócio. Se é possível entregar os produtos de forma mais ágil, eficiente, com menos perdas e com melhor custo-benefício, isso abre mais brechas de oportunidade no dia a dia.

Por isso, é importante que você esteja atento para identificar os diferentes tipos de frete e as características de cada um deles, para saber como escolher o melhor para sua necessidade.

Quais são os tipos de frete existentes?

Comecemos, portanto, trazendo mais dados sobre os diferentes tipos de frete existentes. Hoje, temos dois tipos no mercado: o CIF e o FOB.

Vejamos a seguir mais detalhes sobre cada um deles.

Frete CIF

O frete CIF é aquele no qual o vendedor está no centro das responsabilidades por todos os custos e os riscos envolvidos no transporte, desde que sai da sua propriedade até a chegada no cliente. Assim, se acontecer qualquer tipo de problema no trajeto, você que arcará com todas as questões.

Por exemplo, o caminhão que leva a sua produção de algodão para um intermediário passa por um acidente na estrada e perde a carga. Nesse caso, quem arca com o prejuízo será o produtor. Normalmente, é um frete mais usado entre clientes e pessoas físicas, ou seja, quando você comercializa para o cliente final.

Nesse caso, o produtor deve considerar os eventuais riscos, porque os valores dessa questão devem ser incluídos já no valor do produto. Ou seja, os riscos de transporte já estão no preço do produto. Assim, na nota fiscal já consta que o modelo de frete é o CIF e não haverá nenhuma necessidade de pagamento extra pelo transporte.

Algumas vantagens na adoção desse frete são:

  • tem um processo logístico mais simples e facilitado, no qual o cliente não precisa fazer nada, apenas aguardar a entrega chegar;
  • maior praticidade para o cliente final, que só precisa acompanhar a chegada do pedido;
  • tende a se tornar mais popular e buscado pelo cliente final, já que não exige maiores cuidados da parte dele.

Frete FOB

A outra modalidade de frete é o MOB. Nesse caso, a responsabilidade sobre a compra é do comprador, ou seja, o vendedor não precisa se preocupar com essas questões. Assim, a partir do momento que a compra foi concluída, o comprador deverá resolver as questões do frete e termina a responsabilidade do vendedor.

Normalmente, é o tipo de venda usada em casos B2B, ou seja, quando a venda é feita para um intermediário. No caso da produção rural, por exemplo, que a produção de peixes seja feita para comerciantes locais, que comercializarão depois os itens em seu negócio.

Nesses casos, normalmente, a empresa já tem transportadoras de confiança que tenham acordos para melhores custos e é possível encontrar formas mais vantajosas para ele. Nesse caso, o valor da responsabilidade do frete não fica incluído no produto, o que o torna mais em conta para quem compra. Também, é apresentado na nota fiscal a especificação de frete FOB e, portanto, não há nenhuma menção no documento. Nele, deverá constar apenas os valores de produtos e tributos.

Contudo, vale lembrar de algo importante: não é a isenção da responsabilidade sobre o envio que fará com que você não se preocupe com o transporte. Portanto, é fundamental acompanhar o acondicionamento da carga, garantindo que, até a liberação dela para o transporte, tudo ocorra de forma que o cliente tenha a melhor experiência com seus produtos.

Normalmente, é uma modalidade usada quando há necessidade de transporte de matéria-prima ou lote de produtos. Algumas de suas vantagens são:

  • maior autonomia para o comprador, que consegue encontrar as melhores taxas e prazos para o frete;
  • maior tranquilidade para o vendedor, que está liberado de responsabilidade a partir do momento que a compra é efetivada;
  • permite que os produtos tenham um valor mais acessível, já que não precisa incluir custos e riscos no valor final.

Por que é importante identificar os diferentes tipos de frete?

Saber qual é o melhor tipo de frete caso a caso é importante, justamente, para traçar estratégias de venda mais interessantes para o seu cliente final. Como falamos na introdução deste artigo, mesmo que a produção rural exija muitos cuidados com a qualidade dos produtos a serem comercializados, toda a parte da cadeia produtiva merece atenção.

Ainda, isso permite identificar a responsabilidade de cada uma das partes em caso de problemas. Vamos supor que, em um frete FOB, produtos frágeis sofram problemas porque a transportadora contratada pelo cliente não fez o acondicionamento correto — isso não será sua responsabilidade, algo que não aconteceria na modalidade CIF.

Como fazer o monitoramento de cada frete?

Afinal, como fica a situação do monitoramento de frete segundo cada tipo? Isso dependerá da modalidade escolhida. No caso do CIF, você deverá ter um sistema de monitoramento e notificação do cliente, que receberá as atualizações de acordo com cada etapa do processo logístico. Assim, ele poderá identificar onde está a sua carga e estar ciente que todas as comunicações sobre o tema são feitas de forma adequada e eficiente. Isso aumenta as chances de fidelização a longo prazo.

Já no modelo FOB, mesmo que você não tenha a obrigação da responsabilidade, pode ser de ótimo tom ter uma comunicação aberta e franca com o comprador. Peça a sinalização quando a carga chegar e o feedback sobre os produtos adquiridos. Isso também estabelece um bom relacionamento com os compradores e aumenta as chances de fidelização.

Saber escolher os melhores tipos de frete é um ponto estratégico no agronegócio. Afinal, problemas podem comprometer a qualidade do produto ao chegar nas mãos do seu cliente. Além disso, deixa claro para cada um qual a sua responsabilidade no processo. Por exemplo, se um produto transportado pelo frete FOB deveria ser devidamente refrigerado e isso não aconteceu, não é sua responsabilidade. Já caso fosse CIF, você arcaria com o prejuízo.

Saber sobre essas questões também é fundamental para fazer uma precificação adequada. Saiba mais sobre como fazer a precificação adequada do frete e tire suas dúvidas

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    vinilona_cinza_20_2_1

    Materiais Gratuitos