Voltar para a página inicial

Saiba qual é o impacto do preço do frete na exportação e importação de grãos

Modificado em: maio 31, 2023

O fato é que o agronegócio sempre foi o combustível que mais moveu o nosso país, principalmente em momentos de crise. Até o mês de maio, arrecadou mais de 10,7 bilhões, com avanço de 24,7%, comparado ao mesmo período de 2021, especificamente no setor de fertilizantes e grãos, é o que afirma a divulgação feita pela Fretebras. Juntamente a esse fator, as instabilidades econômicas e políticas fazem com que o preço do frete varie consideravelmente.

Assim sendo, entender como está o mercado atual e os fatores que interferem na sua variação é crucial para evitar possíveis prejuízos financeiros em não se atentar às instabilidades econômica e política do valor do frete sobre os grãos exportados e importados.

Dessa forma, explicamos detalhes neste post sobre seus impactos no mercado brasileiro e como se manter atualizado no dia a dia da agricultura. Acompanhe!

Por que a alta no preço do frete ocorre?

O agro, cada vez mais, vem batendo recorde na safra a cada ano. Mesmo com as adversidades climáticas e a instabilidade econômica, como a inflação, ele prospera, gerando emprego e renda para o país. Inclusive, na plataforma de transporte de cargas, ele impactou em um total de 29,7 bilhões de reais em fretes movimentados nos meses de janeiro a maio de 2022.

Em segundo lugar, vêm as indústrias, com 8,2 bilhões de reais e, em terceiro, o setor de construção, com 4,5 bilhões. Embora os fertilizantes foram os produtos mais transportados na área agrícola até o mês de maio, com avanço de 19% a mais comparado ao ano passado, é agora que se inicia a corrida para negociações de grãos que serão utilizados nas safras 2022/2023.

Inclusive, está com a previsão de plantio iniciada a partir de setembro deste ano, mesmo com as incertezas da oferta de adubos devido à Guerra da Ucrânia. Então, diante desse cenário, vem o questionamento sobre o porquê da alta do valor do frete. De forma sucinta, são, pelo menos, três fatores que impactam diretamente na alta do preço do frete. E são eles:

  • reajustes no preço do combustível pela Petrobras;
  • instabilidade política e econômica;
  • impostos, taxas e tarifas.

Reajustes no preço do combustível pela Petrobras

A gasolina é o fator que mais interfere no preço do frete, sendo que a Petrobras reajustou, pelo menos, 13 vezes desde 2021. Com a alta, tudo é influenciado como um verdadeiro efeito “cascata”. Para se ter uma ideia, no mês de junho de 2022, o aumento foi de 5,18%, e do diesel, 14,26%.

Ou seja, com o ajuste, inevitavelmente, o serviço de transportes altera o seu valor para se adequar. Consequentemente, todos os setores envolvidos até o consumidor-final sofrem com a alta de preços.

Instabilidade política e econômica

Quando o assunto é agronegócio, é inegável não ouvir falar sobre instabilidade política, como o assunto “Guerra da Ucrânia”, fator que vem trazendo incertezas no comércio mundial de grãos em 2022. Afinal, só a região da Rússia e Ucrânia é responsável por 27% da comercialização de trigo, além de adubos químicos, como nitrogênio, fósforo e potássio.

Portanto, embora essa realidade pareça distante do Brasil, o setor agro é fortemente impactado, desde assuntos como importação de fertilizantes como o preço do frete pela necessidade de atender às demais regiões brasileiras pela falta de insumos. É aquela antiga regra: quanto maior for a demanda, maiores serão os preços.

Impostos, taxas e tarifas

Para finalizar, os tributos cobrados pelo governo, bem como por terceiros, interferem no valor do preço do frete na importação e exportação de grãos. Dentre elas, podemos citar:

  • ISS – Imposto Sobre Serviços;
  • ICMS – Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços;
  • TRT – taxas de restrição ao trânsito;
  • taxa de gerenciamento de riscos;
  • pedágios;
  • taxas de coleta e entrega.

Quais são os impactos da alta do frete na comercialização de grãos?

Além dos tópicos citados anteriormente, um dos fatores que incidem fortemente no preço do frete é o aumento das commodities no exterior, que influenciou na exportação de minérios, grãos e alimentos. Também, problemas enfrentados no setor agro com adversidades climáticas, como geadas e a famosa inflação, ditarão como esse setor se comportará nos próximos meses. Veja agora como ficará o seu cenário!

Importação

Houve redução de navios para escoamento de grãos, principalmente do trigo, visto que a região da Ucrânia detém 27% da exportação mundial e teve alguns de seus portos interditados. Assim, foi necessário importar de outras regiões, e, consequentemente, o frete passou a variar devido às maiores distâncias.

Quando há aumento do frete com cargas marítimas, a tendência é que haja diminuição da rentabilidade das empresas que dependem daqueles insumos, considerando a redução dos lucros.

Exportação

Continuando sobre o tema, tanto para grãos como para qualquer insumo, de fato, o transporte marítimo é responsável por 80% das exportações. Por isso que qualquer alteração no valor nesse processo de carregamento pode aumentar em até 10 vezes o valor do produto final sobre commodities (produtos básicos para o consumo humano) e manufaturados (matéria-prima para empresas).

Além disso, o cenário atual se encontra em adaptação por conta da decorrência da Covid-19 e de contêineres inativados, como na região da Península da Crimeia, na Europa.

Como acompanhar as informações do mercado de grãos?

Para mais informações da situação do mercado de grãos no país, é fundamental ter em mãos o Boletim de Acompanhamento da Safra Brasileira de Grãos e o Boletim de Monitoramento Agrícola fornecido pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).

Dessa forma, é possível acompanhar as atualizações dos seguintes insumos: amendoim, algodão, aveia, arroz, centeio, canola, feijão, cevada, mamona, girassol, milho, mamona, sorgo, soja, trigo e triticale.

Além disso, a Conab é um portal do governo brasileiro que oferece um parâmetro completo sobre os agentes envolvidos na agricultura e no abastecimento do país. Assim, favorece observar a evolução da safra e os fatores que interferem na alteração do frete e na logística do transporte rodoviário.

Entender como funciona a variação do preço do frete é crucial para se preparar para o cenário de instabilidade que estamos presenciando. Dessa forma, fatores como mudança de mandato político, crises econômicas e adversidades climáticas são os principais pontos que influenciam no preço final.

Além disso, contar com excelente suporte para armazenamento dos insumos faz toda a diferença. Então, se busca lona da mais alta qualidade, é só conferir na nossa loja!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos