Voltar para a página inicial

Mulheres no campo: veja como elas vêm revolucionando o setor!

Modificado em: maio 31, 2023

As mulheres desempenham um papel fundamental nas atividades do campo, ainda que as suas contribuições não recebam o devido reconhecimento. Aos poucos, elas conquistam o seu espaço no mercado agropecuário e mostram que é preciso muito mais do que força física para alcançar bons resultados no setor.

Para ressaltar a importância dessas profissionais, nós escrevemos este artigo falando sobre os impactos positivos que podemos observar graças ao trabalho das mulheres no campo. Saiba mais sobre o assunto a seguir!

Qual o papel das mulheres no campo?

Assim como os demais setores da economia, o agronegócio está se beneficiando da crescente participação feminina em atividades que antes eram dominadas pelos homens. Atualmente, elas marcam presença em todos os setores agropecuários e se destacam, principalmente, nas posições de liderança.

Isso é o que revela a pesquisa “Todas as Mulheres do Agronegócio“, realizada pela ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio), cujo objetivo foi traçar o perfil das profissionais que atuam na agroindústria. Os dados demonstram que quase 60% desse público é composto por proprietárias ou sócias dos empreendimentos rurais.

Ainda, cerca de 73% das entrevistadas trabalham em propriedades rurais e, o restante, em ramos variados do agronegócio. Metade delas se dedica apenas ao trabalho no campo e cerca de 75% atua em minifúndios ou pequenas propriedades.

Apesar dos preconceitos enfrentados no dia a dia, essas mulheres mostram que são capazes de exercer as mesmas tarefas que os homens, como dirigir máquinas e caminhões, conquistar clientes, negociar compras e aplicar defensivos agrícolas.

Como elas contribuem para as transformações do setor rural?

O protagonismo das mulheres no campo é um forte incentivo para o desenvolvimento econômico das atividades rurais. Mais do que força de trabalho, o público feminino traz uma perspectiva modernizada para o agronegócio, acerca das suas funções e dos seus potenciais para a sociedade.

Liderança inovadora

O acesso à educação formal é um dos principais fatores que contribuem para a participação das mulheres em atividades do campo. Isso explica sua preferência por cargos ligados a gestão rural e liderança, uma vez que demandam profissionais qualificados e com níveis mais altos de escolaridade.

Essas trabalhadoras também estão antenadas às transformações digitais e reconhecem que o agronegócio compreende toda uma cadeia produtiva, que vai desde a produção de insumos e equipamentos até a comercialização dos produtos finais.

É esse tipo de visão inovadora que coloca os empreendimentos rurais no mesmo patamar dos de outras indústrias, pois permite que as fazendas tenham acesso aos mesmos recursos disponibilizados em áreas urbanas e sejam vistas como negócios lucrativos, mesmo quando geridas por famílias.

Modernização das fazendas

Os avanços tecnológicos são outro motivo para a presença de mais mulheres em negócios rurais. A razão disso é que as novas tecnologias empregadas no setor eliminam boa parte do trabalho braçal exigido antigamente, ao mesmo tempo em que abre portas para profissionais capacitados para manusear esses equipamentos.

Hoje em dia, já existem ferramentas avançadas como drones, sensores, estações climáticas e sistemas de GPS acopláveis a máquinas, os quais automatizam várias tarefas manuais com um grau incrível de precisão e agilidade.

As mulheres são mais favoráveis a essas soluções para o agronegócio, o que estimula as empresas a investirem nesse nicho. Com o aumento desse tipo de demanda, surge uma nova oportunidade para o setor tecnológico: o desenvolvimento de dispositivos que facilitem o trabalho no campo e contribuam para a produtividade do público feminino.

Quais os principais desafios e conquistas das trabalhadoras rurais?

O avanço das mulheres no mercado de trabalho global certamente contribuiu para a sua valorização no campo. A desigualdade de gênero ainda impõe desafios às trabalhadoras rurais, como a escassez de oportunidades, mas elas continuam lutando para que tenham mais visibilidade em sua categoria.

Falta de representatividade

A desigualdade de gênero fica nítida quando observamos as estatísticas demográficas do Brasil e as comparamos à porcentagem de mulheres que atuam no campo. De acordo com dados da PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostras Contínua), as mulheres compõem 51% da população brasileira — cerca de quatro milhões a mais do que os homens.

Em contrapartida, apenas 19% dos estabelecimentos rurais dispunham de produtoras do sexo feminino em 2017, de acordo com estatísticas do Censo Agropecuário. Além disso, elas são minorias em propriedades rurais de grande e médio porte.

Duplas jornadas de trabalho

A baixa renda é um problema comum entre trabalhadores rurais, mas as mulheres são especialmente afetadas por isso em virtude das desigualdades. Além de conciliarem o trabalho com os serviços domésticos, cerca da metade delas exerce outras ocupações fora do campo, como mencionado anteriormente na pesquisa da ABAG.

Isso significa que elas precisam se desdobrar entre duplas ou triplas jornadas de trabalho para alcançar estabilidade financeira e conquistar seus objetivos profissionais. Essa sobrecarga de tarefas certamente prejudica a qualidade de vida dessas mulheres.

Incentivos para as mulheres no campo

As estatísticas nos mostram que ainda há um longo caminho a ser percorrido em termos de igualdade de gênero no meio rural, mas isso não é motivo de desânimo para as trabalhadoras que acreditam no seu potencial e buscam mais reconhecimento.

No país inteiro, existem iniciativas sociais que visam a capacitação de mulheres no campo para que elas possam viver com mais autonomia. São projetos que, entre outras atividades, ministram cursos voltados a esse público e chamam a atenção de entidades governamentais para as necessidades específicas dessa categoria.

Um exemplo disso é a criação do Pronaf Mulher, uma linha de crédito concedida a produtoras familiares e que visa o fortalecimento da mão de obra feminina na agricultura, por meio de financiamentos para a aquisição de bens necessários às atividades rurais.

Para que o setor rural continue avançando, é essencial que as empresas invistam cada vez mais em tecnologias que otimizem o trabalho das mulheres no campo. O portfólio da Sansuy já oferece soluções com essa vantagem, como lonas para caminhão, armazéns, tanques para piscicultura, biodigestores e muitas outras inovações para os empreendimentos rurais.

Entendeu a importância das mulheres no campo? Compartilhe agora mesmo este artigo em suas redes sociais e contribua para a valorização dessas profissionais!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos