+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Barreira de contenção da Sansuy: como funciona e onde se aplica

Modificado em: junho 6, 2024

A barreira de contenção pode ser uma ferramenta essencial de segurança na exploração de petróleo. Inegavelmente, os riscos de vazamentos marítimos são iminentes e, por mais que a operação seja controlada, podem ocorrer. O compromisso de responsabilidade ecológica exige que, nesses momentos, ao menos uma solução emergencial seja providenciada.

Para obter sucesso nesse trabalho de contenção de óleo, é fundamental usar produtos que, além de certificados, sejam qualificados para esse trabalho. A barreira de contenção da Sansuy é desenvolvida com parâmetros de produto testados há anos e utilizados nos mais diferentes mercados. Isso garante a qualificação e a utilidade no uso sempre que for necessário.

Neste post, falaremos mais sobre esse produto, como ele é produzido e de que forma ele pode ser utilizado em situações emergenciais. Confira!

O que é uma barreira de contenção?

A barreira de contenção é uma solução voltada para controlar o derramamento de óleo ou de qualquer produto químico flutuante sobre a superfície da água. Seu uso é voltado para impedir que esse conteúdo se espalhe, retendo sua posição em áreas específicas, facilitando a identificação dos locais de vazamento e dando suporte à retirada dos produtos.

Como o óleo é um produto que se mantém na superfície, torna-se mais fácil controlar a expansão desse material, impedindo que ele se espalhe. As barreiras servem para evitar uma contaminação ampla, preservando fauna e flora, além de facilitar o trabalho dos agentes de crise.

As características do produto

As barreiras são flutuantes, ou seja, estruturas infláveis de alta resistência química que permitem a manutenção desses produtos retidos em uma área específica. A barreira de contenção se mantém sobre a superfície da água pelo tempo necessário, até que o trabalho de remoção dos produtos seja concluído.

De qual material a barreira de contenção é feita?

No seu projeto de desenvolvimento da barreira de contenção, a Sansuy traçou uma estratégia simples: unir sua expertise na fabricação de membranas de PVC com o conhecimento técnico de empresas estabilizadas no mercado de barreiras. Por meio de um trabalho de estudos e pesquisas, chegou à concepção de uma membrana reforçada flexível, base da barreira de contenção.

Esse produto resultante é feito de tecidos industriais, como o poliéster de alta tenacidade, que traz a sua resistência diferenciada, além dos filmes de PVC, como revestimento total. Para ter a resistência necessária na exposição que o mar impõe, essas barreiras têm proteção contra raios UV e propriedades antioxidantes.

A partir dessa construção, a barreira de contenção da Sansuy pode passar dias no mar, sem que fatores como os ventos, o sol intenso e a água salgada do mar gerem desgaste no material. Isso garante que haja um tempo seguro de planejamento para a remoção do óleo que a barreira está protegendo.

Resistência ao óleo e firmeza no mar

A barreira de contenção da Sansuy também tem resistência a hidrocarbonetos, composto químico presente no óleo e que poderia gerar rápido desgaste no material. Assim, além da incidência de fatores naturais, o produto está protegido contra a corrosão química, que é algo iminente.

A barreira é um item construído para apresentar, também, flexibilidade, o que garante o uso em qualquer situação e extensão de área. A flutuabilidade é outro ponto essencial para cumprir com a proposta do produto, além dos acessórios metálicos de ancoragem, que permitem maior fixação nas regiões do vazamento.

Mas o que é derramamento de óleo?

Derramamento de óleo se refere ao vazamento acidental ou intencional de petróleo no meio ambiente, especialmente no oceano, afetando ecossistemas marinhos, vida selvagem e atividades humanas. Ele pode ocorrer devido a acidentes com navios petroleiros, plataformas de petróleo, dutos submarinos ou instalações costeiras. Assim, para minimizar os danos, é crucial conter e limpar rapidamente o óleo derramado.

Desse modo, as barreiras de contenção são uma solução eficaz para conter a substância e evitar que se espalhe no mar. Como são feitas de materiais resistentes e flutuantes, formam uma barreira física entre o óleo e a água, permitindo a remoção eficiente do óleo.

Portanto, investir nessa solução é fundamental para proteger os ecossistemas marinhos e minimizar os impactos negativos dos derramamentos, provendo a sustentabilidade dos oceanos.

Quais são as consequências do derramamento de óleo?

O derramamento de óleo traz inúmeras consequências negativas tanto para o meio ambiente quanto para a economia e as comunidades locais. A seguir, confira as principais implicações.

Poluição

A poluição causada tem diversos aspectos. Um deles é a contaminação da água, que se torna tóxica para a vida marinha. Afinal, a presença de óleo na água reduz a quantidade de luz e oxigênio disponíveis, prejudicando processos biológicos fundamentais, como a fotossíntese e a respiração dos organismos aquáticos.

Além disso, os compostos químicos presentes no óleo, como hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HAPs) e compostos orgânicos voláteis (COVs), podem ser absorvidos pelos organismos, causando intoxicação e efeitos adversos à saúde.

A poluição do ar também ocorre devido à evaporação desses compostos voláteis, que contribuem para a formação de poluentes atmosféricos, como o ozônio troposférico, e podem afetar a qualidade do ar e a saúde humana nas áreas próximas ao derramamento.

Efeitos ambientais

Os efeitos ambientais dos derramamentos são amplos e profundos. Na vida marinha, a exposição ao óleo pode causar asfixia, hipotermia, envenenamento, problemas digestivos e alterações no comportamento dos animais. Aves marinhas, por exemplo, ficam com as penas impregnadas de óleo, perdendo a capacidade de voar e de regular a temperatura do corpo.

Tartarugas marinhas e mamíferos, como golfinhos e baleias, também são gravemente afetados, pois o óleo pode obstruir suas vias respiratórias e causar problemas no sistema digestivo.

A flora marinha sofre com a redução da luz e do oxigênio, o que prejudica a fotossíntese e a sobrevivência das plantas aquáticas. Ainda, a contaminação dos habitats costeiros e marinhos, como manguezais e recifes de coral, afeta a biodiversidade e o equilíbrio desses ecossistemas, comprometendo sua capacidade de regeneração.

Efeitos econômicos

Os efeitos econômicos também são expressivos e variáveis. A indústria da pesca é diretamente afetada, uma vez que a poluição por óleo reduz a quantidade e a qualidade dos recursos pesqueiros. Assim, prejudica a renda e a subsistência dos pescadores e das comunidades costeiras.

O turismo, setor importante em muitas regiões litorâneas, sofre com praias poluídas e ecossistemas degradados. Como consequência, há uma queda na visitação e um impacto negativo nos negócios locais.

Além disso, os custos de limpeza e remediação dos derramamentos de óleo podem ser enormes, o que exige investimentos altíssimos em recursos humanos, tecnologia e infraestrutura. Esses custos são frequentemente arcados pelos governos, pelas empresas e pelas comunidades afetadas, gerando impacto econômico de longo prazo nas áreas atingidas.

Como uma barreira de contenção funciona?

A barreira de contenção é um produto de uso emergencial, ou seja, precisa estar à disposição assim que o vazamento ocorre ou é detectado. Seu papel é preservar o meio ambiente, não só o mar em si, mas também a vida marinha. Os produtos químicos também emitem gases prejudiciais quando estão expostos. Então, a barreira ajuda a reter as áreas de alcance para que a remoção seja feita.

O papel da barreira é mitigar os impactos desses produtos químicos, minimizando ao máximo seus potenciais danos na natureza. No entanto, essa ferramenta só será útil se a companhia que explora os recursos naturais tiver um plano de emergência para quando esses vazamentos acontecerem. Só assim a barreira pode atuar para evitar o espalhamento do material químico.

Ela pode ser interligada a outra, assegurando, além da retenção, o desvio desse óleo para criar uma espécie de canal de percurso para o material. Assim, é possível garantir que todo o material químico se desloque para um ponto específico e ali fique centralizado de forma controlada. Isso facilita o recolhimento da equipe de resposta à crise.

Quais são as aplicações da barreira de contenção?

As barreiras de contenção da Sansuy podem ser usadas de duas formas, graças a seus dois modelos principais: portuária e oceânica. Esse desenvolvimento focado em diferentes tipos de aplicação é o que garante, também, resultados de destaque no controle do produto derramado sobre o mar. Só assim é possível ter sucesso, independentemente da ocasião.

A barreira portuária

A barreira portuária é desenvolvida para ser utilizada em águas abrigadas, ou seja, localidades de menor porte e de controle facilitado. Nesse caso, estamos falando de regiões como portos, cais, áreas costeiras, baías, estaleiros, entre outros.

A principal diferença é que são sempre extensões mais fáceis de serem controladas, o que gera um impacto muito menor em casos de vazamentos. Consequentemente, a barreira portuária tem recursos adequados às necessidades que acidentes nessas regiões demandam.

A barreira oceânica

Já a barreira oceânica é um produto de grande porte, uma vez que são aplicadas em vazamentos ocorridos em alto mar, geralmente ocasionados por acidentes em plataformas de exploração de petróleo. Essas barreiras podem chegar até 1.300 metros de diâmetro e até 400 metros de comprimento, o que garante uma operação de contenção em alto mar eficaz e responsável.

É essencial que qualquer operação de exploração de petróleo saiba de suas responsabilidades em possíveis vazamentos e, principalmente, entenda quais recursos precisam ter de acordo com cada extensão. Como você pode conferir, há diferenças grandes entre uma exploração portuária e oceânica, o que exige usos de barreiras distintas.

No geral, a barreira de contenção é indispensável e pode ser um recurso importante no combate ao vazamento, garantindo maior proteção ao meio ambiente e oferecendo tempo hábil de planejamento de remoção do óleo.

A Sansuy desenvolveu esse produto após muitas pesquisas e testes, e, sem dúvidas, ela é a solução ideal para diferentes atividades de exploração. Entre em contato conosco e conheça mais sobre essa ferramenta!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Materiais Gratuitos