+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Saiba como fazer o abastecimento de água em tanques de piscicultura

Modificado em: maio 31, 2023

Piscicultura é o setor da aquicultura dedicado à criação de peixes, seja para a ornamentação de aquários ou para o consumo humano. Caso você esteja iniciando nesse ramo, saiba que precisa considerar uma série de fatores para que a criação de peixes se torne efetiva, como fazer o abastecimento de água corretamente.

Além disso, reconhecer a qualidade do tanque faz a diferença no processo de abastecimento, principalmente por conta da limpeza, o controle de condições ambientais, a qualidade da água e a remoção de impurezas.

Quer descobrir como fazer isso sem erros? Confira as informações que reunimos a seguir!

Veja como abastecer tanques de piscicultura

Antes de tudo, é importante entender que todo abastecimento de água em tanques é feito por derivação — nascente, canal ou bombeamento. Desse modo, a água é conduzida por meio de canais abertos ou tubulares, vinda de nascentes, canais de irrigação, açudes ou outro curso de água principal.

Porém, como citamos, existem certos cuidados que influenciam em uma piscicultura bem-sucedida, que vai da construção do tanque até chegar no abastecimento em si. Veja o que verificar durante esse processo.

Analise a topografia do terreno

Na hora de construir um tanque para a criação de peixes, você deve estudar ao máximo a topografia do terreno. O ideal é que o fundo e as paredes sejam compactadas, a fim de tornar o terreno mais estável e livre de erosão e infiltração.

O solo também deve ser avaliado cuidadosamente. Os tipos mais adequados para a construção de tanques são os argilosos, com baixa permeabilidade — já que eles possibilitam a construção de tanques mais estáveis.

Por outro lado, solos arenosos ou com muito cascalho costumam ter maiores propriedades de infiltração, gerando mais água. Além disso, esses solos não são muito estáveis ​​e são mais suscetíveis à erosão.

Verifique a qualidade da água

Depois de verificar o terreno, você deve garantir que o local tenha fontes de água de qualidade, para que o abastecimento aconteça livre de poluentes e contaminações. Assim como a qualidade, a quantidade de água dependerá do tamanho do tanque, do manejo de produção, da taxa de renovação de água exigida, entre outros fatores.

Escolha o sistema e o canal de abastecimento

Existem duas formas de fazer o abastecimento de água corretamente. São eles:

  • abastecimento por gravidade: esse modelo só pode ser aplicado onde as represas e nascentes se localizam acima do nível dos tanques. Aqui, a distribuição da água é realiza por meio de canais abertos ou tubulação;
  • abastecimento por bombeamento: esse modelo deve ser aplicado quando a fonte de água estiver abaixo do nível dos tanques, como poços. Nesse contexto, a distribuição da água é feita por tubulação pressurizada por uma bomba.

Uma boa forma de reduzir o custo operacional do manejo dos tanques, bem como evitar falhas no sistema de abastecimento, é priorizando a distribuição da água por gravidade. Dessa forma, o canal pode ser construído com um tubo de PVC, com um registro para controlar a saída de água.

Idealmente, a água deve cair de uma altura máxima de 50 cm, para facilitar a oxigenação. No caso do volume da água, ele deve ser o suficiente para suprir as renovações diárias — 5 a 10 L/s/hectare.

Faça o canal de deságue corretamente

Você pode fazer o canal de deságue com calhas e tubos de PVC para levar a água para o tanque de sedimentação ou tanque de estabilização. O mais importante é escoar a água do fundo do tanque, pois a sua qualidade e oxidação são muito ruins.

Um tanque de água vazio permitirá a colheita, a fertilização e a desinfecção. Portanto, o canal de saída de água deve estar localizado na parte mais baixa do tanque, garantindo a sua drenagem total.

Entenda a diferença entre tanque e viveiro

Você já deve ter entendido como fazer o abastecimento de água corretamente. Mas sabe como escolher o tipo de tanque ideal para criar os seus peixes? Durante as pesquisas, perceberá que é possível fazer a piscicultura tanto com tanques quanto com viveiros.

Os viveiros reproduzem as condições dos habitats naturais dos peixes. O seu sistema de drenagem e abastecimento de água — barragem ou derivação — permite que o viveiro encha e esvazie no menor tempo possível.

Já os tanques possuem uma estrutura menor do que a dos viveiros, revestida com alvenaria ou pedra. Como você pôde ver ao longo deste conteúdo, o seu abastecimento é feito sempre por derivação.

Conheça os tipos mais comuns de tanques

Para construir um tanque adequadamente, é necessário escolher um local com bastante espaço, fazer a demarcação do terreno, a limpeza, a escavação e o enchimento da fundação antes de erguer a barragem e construir o tanque em si. O ideal é que haja um espaço disponível de 1 m² para cada peixe. Os principais tipos de tanque são:

  • tanques de terra: reproduzem com maior fidelidade o habitat dos peixes. Eles possuem um baixo custo de construção, pois não têm revestimento, mas exigem manutenção constante;
  • tanques de alvenaria: possuem revestimento de tijolos, pedra ou argamassa. Eles exigem um investimento maior, mas são duráveis e não necessitam de manutenções constantes.

Confira os formatos de tanques existentes

Cada tanque pode ser construído de três formas diferentes, sendo que elas se adaptam a necessidades distintas. São elas:

  • tanques circulares: modelos circulares que assemelham-se bastante ao habitat dos peixes, pois apresentam movimentos circulares na água. Isso acontece porque envolvem movimentos contra a correnteza;
  • tanques quadrados e retangulares: funcionam igual aos circulares, mas com tamanhos diferentes. Frequentemente utilizados, facilitam o manejo na criação e o bem-estar dos peixes, especialmente quando diferentes espécies são criadas juntas.

Existem diferentes tanques para piscicultura e você pode adaptá-los para as suas necessidades. Só tome cuidado ao escolher um tanque de qualidade, pois isso impacta diretamente no processo de abastecimento de água.

Assim, prefira sempre comprar tanques de empresas com boa credibilidade no mercado. Uma dica é ficar de olho nas certificações de qualidade exigidas, como a SO 9002, QS 9000, ISO 9001:2008, ISO TS 16949:2009.

Gostou das nossas dicas? Então, curta a nossa página no Facebook para não perder mais nenhuma notícia sobre o assunto!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos