Voltar para a página inicial

Outubro Rosa e as caminhoneiras do Brasil: como se conscientizar?

Modificado em: outubro 2, 2023

No Brasil, existem cerca de 3 milhões de profissionais habilitados para dirigir caminhões. Dessa quantidade, apenas pouco mais de 180 mil, ou aproximadamente 6,5%, são mulheres. Os dados evidenciam que a presença feminina, apesar de crescente nos últimos anos, ainda pode conquistar uma fatia maior no segmento.

Quando o assunto é o papel da mulher no cenário econômico nacional, entra em cena o Outubro Rosa. Criada no início dos anos 1990, com a intenção de conscientizar o público feminino ao redor do mundo sobre a importância da prevenção do câncer de mama, essa campanha é essencial. Nas estradas, ela encontra um excelente canal de difusão.

O câncer de mama é o mais incidente e a causa de morte por câncer mais frequente em mulheres, representando 24% do total de casos da doença a nível global, apenas no ano de 2020. No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima a ocorrência de mais de 73 mil novos casos da doença em 2023. Continue a leitura e saiba mais sobre esse assunto!

Laço do Outubro Rosa

Durante o mês de outubro, você certamente vê laços na cor rosa por todas as partes. Essa tradição, que hoje é sinônimo da campanha de conscientização sobre a necessidade de prevenção do câncer de mama, surgiu nos Estados Unidos, por volta de 1997.

Organizou-se uma maratona em Nova York, com o objetivo específico de alertar a respeito da campanha. E o símbolo escolhido foi justamente o laço rosa, entregue a cada um dos participantes do evento. Logo ele caiu no gosto e passou a representar o Outubro Rosa em diferentes lugares, ajudando a disseminar a ideia pelo mundo.

Sinais de alerta

Considerando a incidência do câncer de mama em mulheres, conforme comentamos, prestar atenção a pequenos sinais de alerta pode fazer toda a diferença no futuro. Os principais sintomas da doença são:

  • mamilos invertidos;
  • secreção produzida pela mama;
  • incômodos nas axilas;
  • mudanças de tamanho ou na forma da mama;
  • inchaço integral ou parcial da mama;
  • coceira excessiva;
  • pequenos caroços ou calombos na região da axila, do braço e das mamas.

Importância do diagnóstico precoce

No caso do aparecimento do câncer de mama, quanto mais cedo acontecer o diagnóstico, maiores são as chances de cura. Se descoberto em estágio inicial, por exemplo, a probabilidade de um desfecho positivo chega a bater na casa dos 95%, segundo informações da Fiocruz.

Para isso, a técnica do rastreamento mamográfico é uma das mais indicadas para realizar diagnósticos precoces. Todas as mulheres, a partir da faixa etária dos 40 anos, mesmo sem sintomas, devem fazer exames anuais para detectar a existência ou não do problema.

Caso haja histórico familiar, envolvendo sobretudo mãe, tia, irmã ou avó com câncer de mama, recomenda-se um teste anual desde os 35 anos de idade.

Formas de prevenção

A disseminação de informações sobre o Outubro Rosa e a realização de exames periódicos são muito importantes no combate a essa doença. Porém, as mulheres devem adotar hábitos para reduzir as chances de sofrerem desse mal.

Na sequência, trazemos alguns dos principais, de eficiência comprovada e ao alcance de todas.

Manter o peso ideal

Ficar de olho na balança é vital, e essa necessidade ganha ainda mais relevância depois do período da menopausa. Afinal de contas, a obesidade aumenta a chance de o organismo feminino desenvolver o câncer de mama.

Existe uma explicação clara: o sobrepeso transforma o processo metabólico do corpo, além dos índices hormonais de muitas mulheres. Como resultado, existe o risco maior do surgimento de problemas de saúde.

Quando falamos sobre acompanhamento profissional, não estamos nos referindo apenas aos exames de rotina. Nesse sentido, é interessante contar com o apoio de um nutricionista, principalmente porque o profissional vai propor uma dieta com base no seu dia a dia, nos seus objetivos e com foco em alimentar sem sofrimento.

Seguir uma rotina alimentar saudável

É verdade que nós somos o que comemos. Você já deve ter ouvido ou lido essa afirmação por aí mais de uma vez, mas ela, de fato, se aplica em vários cenários. No da prevenção ao câncer de mama, não é diferente.

Dietas alimentares ricas em substâncias como as vitaminas A e D diminuem a probabilidade de manifestação desse problema. Portanto, procure a inclusão de algumas das seguintes opções na sua rotina de alimentação:

  • ovo;
  • manteiga com sal;
  • manga;
  • pimentão;
  • batata doce;
  • cenoura crua;
  • espinafre;
  • peixes gordurosos, como atum e salmão;
  • iogurte natural;
  • cereais enriquecidos;
  • queijo cottage etc.

Para quem está na estrada, ter uma alimentação saudável é um desafio. Afinal, nem sempre se encontra um restaurante de qualidade ou um local que conta com todos os alimentos necessários para a nossa rotina. No entanto, é importante fazer um esforço.

Leve consigo lanches mais saudáveis, que contribuam para saciar a fome enquanto estiver em um trajeto, além de beber muita água ao longo do dia. Principalmente em período de verão, com temperaturas altas, a hidratação é fundamental para o bom regulamento do corpo e a prevenção de doenças.

No mais, não deixe de começar o dia com um bom café da manhã. Assim, você ficará mais disposta para seguir com o trajeto necessário, bem como iniciará o período de trabalho (para aquelas que atuam durante o dia) sem maiores riscos de passar mal.

Exercitar-se com frequência

Percebe como as dicas não fogem em nada daquelas encontradas quando se busca informação a respeito de vida saudável? Pois é exatamente isto: a realização de atividade física frequente aumenta a imunidade do organismo, otimizando o combate do corpo a várias doenças.

Isso sem falar no ganho de disposição a partir da produção de hormônios diretamente relacionados ao bem-estar. Essa sensação de prazer, aliás, reduz o aparecimento de doenças, incluindo o câncer de mama.

Entre os diferenciais de adotar atividades físicas, além da prevenção ao câncer de mama, destacamos:

  • redução do estresse e de sintomas de ansiedade;
  • melhoria da qualidade do sono, tão importante para quem pega estrada ao longo do dia;
  • redução dos sintomas depressivos;
  • redução da mortalidade por doenças crônicas, como é o caso de pressão alta e diabetes, entre outros.

Moderar no álcool

Ligado a muitas doenças — estima-se que mais de 200 —, o álcool estimula a manifestação de problemas de origens cardiovascular, mental, digestiva, hepática e mamária. A redução do consumo ajuda bastante a evitar enfermidades associadas a esses sistemas do nosso organismo.

Amamentar

A amamentação é uma dádiva que vai muito além do sentimento de nutrir um filho recém-nascido e vê-lo crescer: ela protege as mulheres — e os pequenos. Enquanto amamenta, o organismo feminino diminui a geração de hormônios ligados ao câncer de mama, ou seja, a probabilidade do surgimento da doença também cai. Isso é fantástico!

Tipos mais comuns de câncer de mama

Existem três tipos mais comuns de câncer de mama. O primeiro deles é o carcinoma ductal. Eles se formam no revestimento dos ductos mamários, canal por onde o leite se desloca até o mamilo.

Depois, vem o carcinoma lobular, que pode ser um tumor tanto invasivo (aquele que já é considerado um câncer) quanto não invasivo. Esse último caso pode representar um fator de risco maior de desenvolver a doença, mas não necessariamente uma regra.

Por fim, há também o câncer nos tecidos conjuntivos. Como o próprio nome já diz, ele se inicia mo tecido conjuntivo, que é onde estão presentes os músculos, os vasos sanguíneos e a gordura. São mais raros, mas podem acontecer.

O que se deve levar em consideração é, assim que realizar o autoexame, procurar um especialista em saúde da mulher se identificar qualquer tipo de anomalia. Além, claro, de manter os exames em dia e ter uma rotina de acompanhamento.

Cuidados com a saúde na estrada

O Outubro Rosa nos ajuda a entender como a prevenção pode estar presente na rotina de mulheres, sem depender da profissão e do dia a dia delas. As caminhoneiras, por exemplo, podem seguir duas pequenas dicas para contribuir consigo mesmas. Veja!

Redução do estresse

Encarar as coisas com leveza é muito importante para fugir de problemas como ansiedade e depressão. Essas condições psicológicos reduzem o potencial de defesa do corpo, elevando a probabilidade do desenvolvimento do câncer de mama.

É importante cortar pensamentos negativos e tensões, alimentando o otimismo e o bom humor durante os trajetos. Isso garante o bem-estar no presente e reduz a chance de dores de cabeça no futuro.

Realização do autoexame

São três passos bem simples, mas que qualquer caminhoneira consegue fazer, em casa ou em paradas ao longo das estradas. É o chamado autoexame:

  • analisar a posição dos mamilos e o contorno das mamas em frente a um espelho;
  • observar se, levantando os braços, a superfície mamária tem a forma alterada;
  • fazer movimentos em círculo com a ponta dos dedos da mão esquerda, deitada, avaliando a mama direita, e vice-versa.

Como dissemos, diante de qualquer percepção de que há algo de errado nas suas mamas, não deixe de procurar um especialista. Caso esteja na estrada, coloque como prioridade entrar em contato com uma/um profissional de confiança para explicar o que houver e marcar uma consulta assim que possível, sem adiar. Dessa forma, há a possibilidade de realizar os exames necessários para identificar do que se trata.

Conscientização entre as caminhoneiras

Se você está com o pé na estrada e tem consciência da importância de todos os tópicos que trouxemos aqui, não deixe de espalhar informação. É essencial que haja a propagação de dados corretos e ensinamentos entre as pessoas, uma vez que a prevenção e a realização de exames frequentes contribuem bastante para a cura.

Lembre-se sempre: quanto antes descobrir que está com o câncer de mama, maiores são as chances de que ele não afete tanto a sua vida. Portanto, além de realizar todos os procedimentos necessários, oriente aquelas com as quais você topar pelo caminho, pois isso será essencial para reduzir os quadros graves da doença.

O Outubro Rosa é uma campanha incrível e primordial para prevenir e informar sobre o câncer de mama. Além de se cuidar e fazer os exames, as mulheres caminhoneiras podem aproveitar para usar o laço rosa na boleia, na traseira ou em qualquer outro lugar do veículo, ajudando a disseminar essa campanha fantástica para ainda mais pessoas.

Falando em datas importantes, aproveite a visita ao blog e saiba mais a respeito do Dia do Caminhoneiro!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    vinilona_cinza_20_2_1

    Materiais Gratuitos