+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Densidade de estocagem de peixes: qual a importância de estar correta?

Modificado em: junho 14, 2024

Na aquicultura, a interação entre água, peixe e ecossistema em volta é delicada. Por determinar a qualidade da produção, analisar a densidade de estocagem de peixes torna-se o equilíbrio nesse ambiente aquático.

Esse termo se refere à quantidade calculada de peixes em uma área. Esta fórmula determina não apenas o sucesso da produção, mas também a saúde e o bem-estar dos peixes cultivados.

Quer saber mais sobre a densidade de estocagem e como ela influencia a sustentabilidade e eficiência de práticas aquícolas? Siga com a leitura, que vamos mostrar!

O que é densidade de estocagem de peixes?

A densidade de estocagem de peixes é um conceito na aquicultura que se refere à quantidade de animais mantidos em uma área ou um volume de água. Em um sistema de produção aquícola, onde os peixes ficam presos em tanques, essa medida é crucial para o sucesso e a sustentabilidade da criação.

Agora, existem diferentes formas de calcular a densidade de estocagem, sendo as mais comuns a numérica e a de biomassa. Enquanto a primeira representa o número de peixes por unidade de área, a segunda leva em consideração o peso total dos peixes em relação à área ou ao volume disponível. A escolha entre essas medidas depende de vários fatores, como:

  • tipo de espécie cultivada;
  • tamanho que os peixes podem chegar;
  • condições do ambiente;
  • condições do sistema de produção utilizado;
  • qualidade da água;
  • temperatura da água;
  • manejo e monitoramento.

Uma densidade de estocagem adequada evita problemas para o cultivo, como a competição por recursos, o acúmulo de resíduos e a propagação de doenças. Quando ela é muito alta, os peixes enfrentam dificuldades em obter alimento, oxigênio e espaço. Por outro lado, se ela estiver muito baixa, pode resultar em subutilização do espaço disponível e uma menor eficiência de produção.

Por que é importante que a densidade seja feita corretamente?

Fazer a densidade de estocagem na aquicultura de forma correta vai afetar diretamente o desempenho dos peixes e a saúde do ecossistema aquático. Assim, o produtor terá uma melhor eficiência global da produção. As principais razões para fazer a densidade de forma correta são as seguintes.

Saúde do Ecossistema Aquático

Em primeiro lugar, é preciso preservar o ambiente onde o peixe vive. Assim, as condições de cuidado sempre serão as melhores. A densidade inadequada pode impactar a qualidade da água de forma negativa, como o acúmulo de resíduos orgânicos, a exemplo de fezes e restos de alimentos.

Isso, a longo prazo, vai causar problemas de poluição, afetando não apenas os peixes, mas também outros organismos aquáticos e o equilíbrio de todo o ecossistema. Por isso, esse é o ponto principal da importância da densidade.

Controle de Doenças

Densidades muito altas vão favorecer a propagação de doenças entre os peixes devido à maior proximidade e ao contato físico. Uma densidade correta contribui para um ambiente mais saudável, reduzindo o risco de surtos de doenças e a necessidade de tratamentos medicamentosos, o que gera um custo a mais na produção.

Eficiência na utilização de recursos

Aliás, falando em gerar custo, a densidade correta permite uma melhor utilização dos recursos disponíveis, como espaço, água e alimentos. Isso resulta em uma produção mais eficiente, com menor desperdício e menor impacto ambiental. O produtor não terá gastos a mais.

Desenvolvimento adequado

Com um ambiente propício para crescer, as densidades adequadas garantem que os peixes tenham espaço suficiente para se movimentar, alimentar e crescer de maneira saudável. Isso é crucial para alcançar taxas de crescimento desejáveis e obter produtos finais de qualidade.

A determinação correta da densidade otimiza a produção aquícola e promove o bem-estar dos peixes. Ela garante a sustentabilidade a longo prazo da atividade. Assim, o manejo cuidadoso desses aspectos contribui para uma produção mais eficiente e responsável.

Quais fatores impactam na densidade?

Na hora de definir a densidade de estocagem em uma aquicultura, é preciso avaliar vários fatores que impactam no resultado. Qual é o número ideal de peixes para se ter por metro cúbico dentro de um tanque?

Um artigo da Scientia Amazonia mostrou que, se o produtor optar em produzir tambaquis com densidade de 12 peixes/m², terá uma maior biomassa e maximizará a produtividade. Mas isso pode não dar certo em toda cultura, por fatores como os seguintes:

Espécie de peixes

Cada espécie tem características distintas em relação ao comportamento. Enquanto umas até gostam de nadar em cardume, outras preferem ficar mais isoladas, distanciadas. Portanto, a escolha da densidade deve ser adaptada às exigências particulares da espécie cultivada.

Tamanho e peso

O estágio de desenvolvimento dos peixes, bem como seu tamanho e peso, influenciam na densidade adequada. Peixes maiores necessitam de mais espaço, e a densidade deve ser ajustada conforme eles crescem. Além disso, um ambiente ideal para eles fará com que cresçam mais, o que é ótimo para a produção.

Sistema de produção

Existem diferentes sistemas de aquicultura, como tanques de recirculação, viveiros ou tanques-rede em águas abertas. Além disso, cada um tem capacidades diferentes de suportar densidades. O tipo de sistema escolhido impacta na quantidade de água disponível, na renovação de oxigênio e na capacidade de diluir e eliminar resíduos.

Qualidade da água

Por fim, avaliar parâmetros como oxigênio dissolvido, temperatura, pH e concentrações de nutrientes influencia. Uma água sem qualidade não terá capacidade de suportar os peixes, além de afetar a saúde deles.

Alimentação

Um reservatório superpovoado terá problemas com a alimentação, seja por falta de espaço, seja pelo manejo irregular. Sistemas que permitem uma alimentação precisa e eficiente, por exemplo, podem suportar densidades mais altas.

Condições climáticas

Altas ou baixas temperaturas e outros fatores climáticos impactam na densidade de estocagem. Em certas condições climáticas, pode ser necessário ajustar a densidade para garantir o bem-estar dos peixes.

A densidade de estocagem de peixes afeta diretamente o crescimento, a saúde e o bem-estar dos animais, bem como a eficiência do sistema como um todo. Portanto, o ideal, antes de colocar os peixes no tanque, é fazer esse cálculo, até para ter uma maior lucratividade.

O produtor que atentar para a importância de calcular essa densidade e seguir com esse propósito, terá uma eficiência maior em sua produção.

Se você gostou deste conteúdo e quer saber mais sobre, fica o convite para nos seguir nas redes sociais. Estamos no Instagram, Facebook ou LinkedIn!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos