+55 (11) 2139-2888 [email protected] Voltar para a página inicial
ACESSAR LOJA
+55 (11) 2139-2888 [email protected]
×

Armazenamento de trigo: como fazer da melhor forma para evitar prejuízos!

Modificado em: junho 6, 2024

O armazenamento de trigo é uma etapa que deve ser planejada com cautela para evitar prejuízos, principalmente quando se diz respeito a ataques de pragas e surgimento de fungos que geram micotoxinas nocivas para o homem e os animais.

Por isso, além da atenção do cultivo e colheita, a pós-colheita é imprescindível para não haver problemas de comercialização. Em vista disso, preparamos este post sucinto que explicará os principais cuidados a serem feitos, desde os tratamentos preventivos, curativos e monitoramento. Acompanhe!

Importância do cuidado da pós-colheita do trigo

A pós-colheita do trigo compreende a fase em que os grãos passam por limpeza, secagem e armazenamento. Esse processo ajuda a melhorar a qualidade do lote de grãos, removendo detritos e demais fatores contaminantes.

Antes da secagem, o trigo passa por uma pré-limpeza realizada por uma máquina de ar e peneiras para tirar os restos culturais e quaisquer outros objetos estranhos. A temperatura do ar empregado durante o processo de secagem dos grãos de trigo é fundamental para manter sua qualidade.

Essa temperatura vai depender do tipo de secador utilizado (estacionário ou intermitente) e do teor de umidade dos grãos. A fim de preservar a qualidade dos grãos de trigo, ela não deve ultrapassar os 60 ℃.

Também pode ser realizada a secagem natural que é a alternativa mais barata, no entanto é crucial ficar atento às condições da umidade do ar e usar lona de qualidade. Regiões de clima seco são mais indicadas para esse procedimento.

Dicas de como fazer o armazenamento de trigo

Durante o armazenamento de trigo, dois fatores importantes são considerados: a umidade e a temperatura dos grãos. Se a quantidade de água e a temperatura são elevadas, o metabolismo do trigo acelera, de modo que ele pode deteriorar-se mais rapidamente.

Portanto, a secagem dos grãos é essencial e devem ser mantidos com teor de água abaixo de 13% e temperatura da massa de grãos relativamente baixa (18°C). O controle periódico desses fatores por meio de amostragens é indispensável para garantir a qualidade do produto.

É crucial que os silos designados sejam equipados com ventiladores, contribuindo para a ventilação dos grãos. Aeração em nível apropriado possibilita o ajuste na temperatura e no nível de água dos grãos, além de revitalizar o ar intergranular. Tendo isso em conta, são necessários alguns cuidados para que se possa realizar a ventilação dos grãos com a temperatura e umidade relativa do ar adequadas.

Também como medida preventiva, é realizado o tratamento curativo, em que os grãos devem passar por um processo de expurgo, utilizando-se fosfina. Esse trabalho precisa ser feito em diversos locais, como armazéns, silos de concreto, câmaras de expurgo, porões de navios ou vagões, mas neles todos é necessário estabelecer uma selagem perfeita.

Além disso, é indispensável seguir o período de exposição sugerido para o controle das pragas, aplicar a dose recomendada do produto e utilizar o tipo de silo apropriado.

Principais problemas que acometem essa etapa

Durante o armazenamento, o trigo pode ser afetado por pragas, especialmente fungos e insetos, conhecidos como pragas de armazenamento. Esses organismos podem provocar grandes prejuízos e até perdas totais, se não tratados corretamente. Por isso, é essencial ter conhecimento dessa ameaça, observar sua presença e adotar medidas de controle.

Dessa forma, confira quais são os principais problemas acometidos no armazenamento de trigo:

  • fungos — a giberela (Fusarium graminearum) é o fungo predominante entre os grãos de trigo no armazenamento, acompanhada por outros, como os mofos e bolores (Aspergillus spp. e Penicillium spp.);
  • insetos — o trigo armazenado é particularmente afetado por duas espécies de pragas – o besourinho-dos-cereais (Rhyzopertha dominica) e o gorgulho (Sitophilus sp.);
  • agentes contaminantes — é fundamental monitorar as micotoxinas, os restos de insetos e os rastros de defensivos qúimicos.

Esses foram os principais pontos que não devem ser negligenciados no armazenamento de trigo para evitar perdas. Além disso, para contar com a secagem eficiente, os melhores são os do tipo bunker cm  o Vinisilo, da Sansuy, que proporciona excelente cobertura, alta durabilidade e resistência.

Gostou das dicas para melhor armazenamento de trigo e já vem adotando algum desses citados? Então, compartilhe sua experiência aqui nos comentários!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

icon_newsletter

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos