Voltar para a página inicial

Veja qual o melhor tanque elevado para piscicultura

Modificado em: novembro 7, 2023

criação de peixes exige cuidados específicos e a escolha da estrutura correta. Entre as principais necessidades, está o tanque elevado para piscicultura. Essa alternativa é construída acima do nível do chão, o que facilita, em geral, sua manutenção e manejo.

Também é uma forma de economizar com terraplanagem e de diminuir os custos, sem comprometer a produtividade. Após decidir que essa é a opção adequada, é essencial pensar nos modelos e como eles se encaixam na piscicultura. Assim, é possível fazer a escolha certa.

Na sequência, descubra quais são os tipos disponíveis e aprenda a definir qual é o melhor para cada caso.

Como o tanque elevado circular para piscicultura se diferencia do retangular?

Entre as alternativas, duas delas se destacam: a versão circular e a retangular. A distinção mais clara entre eles é o formato, mas os pontos divergentes não se restringem somente a esse aspecto.

Embora um tanque elevado permita a criação de todos os peixes, camarões e algas, a piscicultura e aquicultura apresentam algumas questões específicas. Por isso, veja quais são as distinções entre os tipos e saiba o que deve pesar na decisão.

Resultados de acordo com espécies

O primeiro passo na escolha de qualquer tanque — inclusive, entre os elevados — é definir como será a criação. Ao selecionar as espécies recomendadas, é mais fácil entender as necessidades para cada caso.

O retangular, por exemplo, favorece a criação de mais de uma espécie no mesmo lugar, por causa da renovação de água. Já o circular é especialmente indicado para quem deseja criar truta e alguns tipos de tilápia, pois forma movimentos semelhantes aos do habitat.

Facilidade de limpeza

A maneira como a água se mexe também é diferente em cada caso. O tanque elevado para piscicultura em formato circular oferece mais facilidade de limpeza. Como ocorre a renovação de água, não há um acúmulo tão grande de detritos e outras sujeiras. Assim, o manejo é favorecido.

Mesmo elevado, o circular não é tão difícil de limpar e de passar por manutenção. Contudo, é uma alternativa menos conveniente nesse sentido, ao considerar a outra opção.

Necessidade de aparatos

As diferenças quanto aos movimentos e quanto à limpeza também geram exigências distintas dos equipamentos. O tanque retangular, normalmente, é mais simples nesse sentido, pois descomplica a renovação.

Já o circular pode precisar de alguns recursos específicos, como drenos, filtros de impurezas e componentes relacionados.

Quais os tanques elevados usados na piscicultura?

Geomembrana

A geomembrana é uma lona de PVC usada para a cobertura de vários tipos de instalações, incluindo as de piscicultura. Esse é um dos materiais mais utilizados na fabricação de tanques suspensos, devido a características que fazem dele uma opção bastante eficiente para a criação de peixes.

Uma delas diz respeito à sua impermeabilidade, o que garante ao produtor uma alta proteção contra perdas de água por vazamentos. Além disso, a geomembrana própria para piscicultura recebe uma formulação especial que favorece o bem-estar dos animais na criação.

Por causa da sua leveza e maleabilidade, o produto pode ser facilmente transportado e instalado sem que isso afete a sua durabilidade Alguns aditivos são usados em sua composição para aumentar a sua durabilidade, como a proteção contra fungos e raios ultravioletas.

Ferrocimento

Os tanques de ferrocimento são estruturas de tela e vergalhões recoberta com argamassa de cimento e areia. Eles têm como principais vantagens a facilidade de instalação e o baixo-custo, uma vez que não exigem mão de obra especializada e podem ser fabricados com materiais de fácil acesso na propriedade.

Assim como os tanques de lona, eles permitem uma alta estocagem de peixes em espaços menores e usando menos de água quando comparados aos tanques escavados. Por esses motivos, também são indicados para produtores que desejam investir em piscicultura intensiva ou que atuem em pequenas propriedades.

Quando usar cada modelo?

Como visto, cada tanque elevado para piscicultura tem as suas características próprias. A escolha deles vai depender das exigências de cada criação, da disponibilidade de investimento e das expectativas.

O retangular é recomendado para obter praticidade, criar várias espécies e para facilitar o manejo geral. O redondo é importante porque replica o habitat e pode ter várias condições de circulação para otimizar a produção. Com a configuração certa, torna-se até autolimpante.

O ideal é procurar especialistas ou uma empresa do ramo para saber o que se encaixa em sua realidade. A partir disso, a escolha do tanque é favorecida e fica simples conseguir uma boa performance.

Quais os principais cuidados com tanques elevados?

Sistemas de abastecimento

Os sistemas de abastecimento são responsáveis por conduzir a água de uma determinada fonte até o tanque, o que pode ser feito por gravidade ou bombeamento. Para isso, são construídas passagens que permitem tanto o enchimento dos criadouros quanto o descarte dos dejetos dos animais.

Outra opção é investir em tanques com sistemas de recirculação de água (SRA), nos quais os efluentes são continuamente filtrados para o reaproveitamento na própria criação. Apesar de haver um custo maior de aquisição, isso gera mais economia para o empreendimento, pois permite que apenas uma parcela muito pequena da água seja trocada diariamente.

Monitoramento das propriedades da água

A qualidade da água desempenha um papel fundamental na produtividade dos empreendimentos de piscicultura. Isso significa que propriedades como pH e temperatura, assim como níveis de oxigênio, amônia e nitrito, devem ser monitorados regularmente para a saúde da criação.

Os aeradores para piscicultura são um exemplo de equipamento bastante útil para tanques suspensos, uma vez que eles aumentam a quantidade de oxigênio no ambiente aquático, ajudando também a regular a sua temperatura, homogeneizar a distribuição de nutrientes e a diminuir o acúmulo de compostos tóxicos.

Manejo alimentar

correto manejo alimentar é um cuidado fundamental na piscicultura em tanques suspensos, já que os animais dependem da alimentação fornecida pelos criadores. Os alimentos devem ser administrados conforme as necessidades da espécie cultivada e a fase na qual se encontram.

O produtor também precisa ficar atento às condições gerais do ambiente de cultivo, pois isso influencia nas taxas de conversão alimentar.

Como comprar o tanque ideal para piscicultura?

Depois de optar pela alternativa adequada para o seu uso, é preciso selecionar uma opção de alta qualidade e capaz de oferecer bons resultados. Desse jeito, fica fácil garantir ótimo desempenho na produção de espécies, aumento do lucro e ampliação do retorno sobre investimento.

Para não ter dúvidas, veja como escolher o tanque elevado para piscicultura e obtenha a melhor produtividade.

Considere a capacidade

Uma das primeiras definições tem a ver com a capacidade, em litros, da estrutura. O ideal é que ele seja adequado à absorção de mercado e de logística.

Pense no manejo de um dia e na “colheita” de peixes para o transporte e venda. Isso é fundamental porque o recomendado é não deixar peixes no tanque. Do contrário, eles podem morrer, ficar feridos ou estressados. Como resposta, há um aumento do risco de doenças e contaminações.

Faça uma boa análise para considerar quantos peixes podem ser vendidos a cada período e qual é a capacidade de retirada de uma só vez.

Avalie a durabilidade

Também é essencial que o tanque elevado para piscicultura apresente segurança e boa durabilidade de componentes. Tanques improvisados são sinônimos de problemas, então o melhor é pensar em materiais próprios e reforçados.

Uma alternativa de PVC com tela galvanizada é uma escolha diferenciada e adequada. Assim, é mais fácil obter sucesso para a obtenção de organismos aquáticos.

Ter qualidade é importante não apenas para evitar acidentes ou imprevistos. Trata-se de um jeito de garantir uma duração estendida, o que diminui a necessidade de troca e reforça o retorno sobre investimento.

Confira a facilidade de uso

Também é indispensável pensar em quão simples é utilizar o tanque elevado para piscicultura. Primeiramente, ele deve ter uma montagem simplificada, para que sua configuração não sofra com nenhum problema.

Outro aspecto se relaciona com o manejo e até com o transporte. Poder mover o tanque de lugar é importante para alguns piscicultores, então isso tem que ser considerado. Uma estrutura pré-moldada e com preparação de sistema de drenagem é especialmente prática para instalar os equipamentos adequados e começar a utilizá-lo.

Pesquise o fabricante

Na hora de escolher uma marca, a Sansuy se destaca. Além de oferecer tanques com tamanhos e formatos variados, e com as características necessárias, a empresa apresenta grande nível de qualidade.

A tecnologia de produção dá origem a uma tela soldada de aço galvanizado que segue as normas técnicas de fabricação, por exemplo. Já o PVC é reforçado com tecidos de poliéster de alta tenacidade, o que aumenta a qualidade de aplicação e eleva a durabilidade.

Outro ponto fundamental é que a empresa apresenta um excelente suporte técnico. Mais que oferecer um produto, o time de consultores é capaz de identificar a melhor solução para a sua produção. Como resultado, é possível otimizar o desempenho na piscicultura.

O tanque elevado para piscicultura é uma opção bastante conveniente, de fácil manutenção e que reduz os custos. Ao considerar as características dos diversos modelos, fica simples recorrer ao que condiz com as suas necessidades de produção.

Já que a escolha da marca do tanque para piscicultura é tão importante, entre agora mesmo em contato com a Sansuy e tire todas as suas dúvidas sobre os nossos produtos!

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Banner Tanque Circular

    Materiais Gratuitos