Voltar para a página inicial

Conheça o Bunkyo e sua importância na comemoração do Bicentenário da Independência do Brasil

Modificado em: maio 31, 2023

Nos duzentos anos da Proclamação da Independência do Brasil, a comunidade nipo-brasileira realizará uma série de eventos para demonstrar sua gratidão ao país pela acolhida de forma harmoniosa. Também, valorizar esta nação que possibilitou aos imigrantes a concretização de seus sonhos.

Assim, em diferentes eventos promovidos pelas associações nipo-brasileiras está sendo destacada a comemoração do Bicentenário da Independência do Brasil.

Em São Paulo, onde se concentra a maior comunidade de nipo-descendentes, uma grande mobilização está sendo feita para organizar “A Grande Parada Cívica”, no bairro da Liberdade, no próximo dia 4 de setembro. 

Esse desfile, além de vários setores do Exército Brasileiro, irá reunir grupos relacionados à cultura japonesa (taiko — tambores tradicionais japoneses, danças tradicionais e modernas, artes marciais, cosplay, entre outros). Também, haverá um trio elétrico animado por consagrados cantores nipo-brasileiros.

Essa mobilização cívico-cultural conta com o planejamento e participação de seis das entidades nipo-brasileiras mais representativas: Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Enkyo (Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo), Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, Aliança Cultural Brasil-Japão e Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade).

Neste conteúdo, apresentamos mais detalhes sobre o Bunkyo e a comemoração do Bicentenário da Independência do Brasil. Confira!

Entenda como surgiu o Bunkyo

A Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo) foi fundada em dezembro de 1955, com uma missão muito significativa para a comunidade nipo-brasileira e também para o relacionamento Brasil-Japão.

Até a Segunda Guerra Mundial (1936/1945), grande parte dos núcleos coloniais contava com uma entidade, cujo objetivo principal era o de coordenar atividades coletivas, como:

  • eventos culturais;
  • orientações relacionadas à saúde;
  • eventos sociais;
  • oportunidades de melhoria da infraestrutura social.

Porém, a comunidade nipo-brasileira passou por alguns desafios ao longo dos anos — e a Segunda Guerra Mundial foi um deles. Com a sua eclosão, os imigrantes que pertenciam aos países do Eixo foram proibidos de expressar suas identidades, o que gerou uma série de problemas.

Passado o conflito, as comunidades buscaram reorganizar suas associações visando dar continuidade às suas atividades socio-culturais e esportivas.

Representante da comunidade 

Em dezembro de 1955, a fundação do Bunkyo representou o final de um longo conflito nascido no pós-guerra e que teve como marco a constituição de uma comissão para colaborar com as comemorações dos 400 anos da cidade de São Paulo, em 1954. Convocadas pelo governo paulista, as lideranças japonesas se agruparam para contribuir com a celebração.

Presidida pelo Dr. Kiyoshi Yamamoto, a comissão também trouxe o Japão para participar da comemoração do 4º Centenário.

Encerradas as festividades, foi decidido que as atividades da comissão deveriam continuar visando os preparativos das comemorações do Cinquentenário da Imigração Japonesa no país, dali três anos depois, em 1958. 

Foi então que nasceu a Sociedade Paulista de Cultura Japonesa, com sede inicialmente em uma sala no bairro da Liberdade, em São Paulo.

Nesse sentido, desde seu início, observou-se uma referência de representatividade da comunidade, que tem sido preservada e também praticada em todo esse tempo. Tanto o Bunkyo quanto as demais associações foram essenciais para que os nipo-brasileiros tivessem referências em suas atuações no país.

Contribuição do Bunkyo para a comunidade japonesa

De acordo com a própria missão da comunidade, o Bunkyo tem como objetivo “representar a comunidade nipo-brasileira e promover a preservação e divulgação da cultura japonesa no Brasil e da brasileira no Japão, bem como incentivar e apoiar as iniciativas voltadas a essa finalidade”.

Da mesma forma como vimos em seu período inicial, o Bunkyo tem como intuito principal o de fortalecer e divulgar a cultura japonesa no Brasil, seja com eventos, seja com participações em datas importantes — como a de 7 de setembro.

No Bunkyo, em sua sede no Bairro da Liberdade, além de ampla estrutura para promoção de eventos culturais, está instalado o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, que possui três andares de exposições e maior acervo sobre imigração japonês da América Latina. A entidade também é responsável pela manutenção do Pavilhão Japonês localizado no coração do Parque Ibirapuera. Também administra o Parque Bunkyo Kokushikan em São Roque.

  • Para incrementar sua representatividade, atua em conjunto com 23 diretorias regionais espalhadas por todo o país.

Entenda como serão as comemorações ao bicentenário da Independência

Quanto às comemorações ao Bicentenário da Independência, as entidades nipo-brasileiras sediadas em São Paulo — já mencionadas por aqui — vão realizar um grande desfile cívico-cultural no dia 4 de setembro de 2022, das 10h às 12h, na Avenida da Liberdade, no bairro da Liberdade, em São Paulo. Nesse evento, serão realizadas apresentações artísticas e culturais.

Outro evento muito interessante e significativo será o plantio de cerejeiras (árvore representativa da cultura japonesa) e pau-brasil no jardim da Casa do Grito, edificação de importante relevância histórica, compondo a cultura material da cidade de São Paulo. O imóvel está relacionado ao marco da Proclamação da Independência brasileira ocorrida em 1822.

Essas ações só serão possíveis graças ao apoio e à participação voluntária de um grupo de pessoas, entidades e órgãos governamentais da área Federal, Estadual e Municipal de São Paulo.

Além disso, há o apoio de empresas de origem japonesa e também de instituições da nossa sociedade, que, entendendo o significado da homenagem do povo nipo-brasileiro ao Brasil, apoiaram o evento financeiramente.

Relações diplomáticas

A participação nas comemorações do Bicentenário da Independência, de alguma maneira reflete a estreita relação entre os povos do Brasil e Japão: há amizade, cordialidade e respeito entre os dois países. Esse fato pode ser comprovado pelo grande número de visitas e missões econômicas realizadas entre eles para discussões sobre os mais diferentes tópicos e interesses.

Perspectivas para os próximos anos

As perspectivas para os próximos anos, também são otimistas, além de contar com uma cooperação econômica e técnica focada especialmente no agronegócio.

O que achou de conhecer um pouco mais sobre o Bunkyo? 

Como abordamos, os eventos do Bicentenário da Independência do Brasil terão diferentes participações, seja de entidades, seja de pessoas pertencentes a outras culturas. Tudo isso reforça o que o Brasil de fato é: um extenso país com múltiplas faces, raças, credos e etnias.

Se você gostou do material, compartilhe-o em suas redes sociais para que suas conexões também fiquem por dentro sobre essa cultura e saibam dos eventos que estão sendo realizados!

Mitos e verdades sobre o PVC

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Materiais Gratuitos