Voltar para a página inicial

Veja como fazer impermeabilização de lajes com mantas

Modificado em: maio 31, 2023

As lajes, em geral, ficam expostas a intempéries e com isso, manifestações patológicas podem ocorrer, como, por exemplo: infiltrações. As infiltrações, por sua vez, podem reduzir a vida útil da estrutura e danificar a edificação. Por isso, a impermeabilização de lajes é uma etapa muito importante e que deve fazer parte de todo processo construtivo.

Devido a sua grande relevância para a qualidade e segurança de uma edificação, a impermeabilização passou a ser considerada um dos sistemas construtivos, assim como as estruturas, vedações e revestimentos. Somado a isso, está o fato de que já passou a ser obrigatória em algumas edificações, como por exemplo, as que precisam se adequar a NBR 15575 — mais conhecida como Norma de Desempenho.

Quer saber mais sobre esse assunto? Então, continue a leitura e saiba mais!

Porque é importante fazer impermeabilização de lajes com mantas

A impermeabilização tem como principal objetivo realizar a interceptação da água, encaminhando-a para os dispositivos adequados de reaproveitamento ou descarte. Dessa forma, quando realizada em lajes, protege tanto a estrutura, como também o revestimento e demais instalações de manifestações patológicas e problemas que podem ser causados pela presença da água.

Assim, a impermeabilização de lajes impede que a edificação seja afetada tanto pela corrosão de armaduras, como pelo desplacamento de revestimentos, como também por mofo, problemas elétricos, entre outros problemas tão comuns em decorrência da ausência ou execução incorreta da impermeabilização.

O que considerar a respeito das mantas

Em primeiro lugar, é importante destacar que as lajes, devido à exposição a intempéries, ao tempo, assim como as características dos materiais que a compõem — sofrem movimentações, tanto relacionadas com a estrutura, como também em consequência das variações de temperatura.

Sendo assim, é essencial que a impermeabilização adotada seja capaz de acompanhar essas movimentações. Portanto, o indicado é o uso de impermeabilizantes flexíveis. Existem dois tipos de sistemas de impermeabilização: os que são pré-fabricados e os que são moldados in loco.

As mantas asfálticas são do tipo pré-fabricado e são largamente utilizadas em diferentes tipos de construção e devem sempre seguir as recomendações e especificações técnicas da NBR 9952 de 2014 que dispõe a respeito desse tipo de manta para a realização da impermeabilização.

As mantas asfálticas são aplicadas por meio da colagem diretamente na laje, por meio de maçarico ou asfalto quente. Além disso, podem ser fabricadas por diferentes materiais. Inclusive, as mantas podem até mesmo auxiliar na melhoria do conforto térmico nas edificações — de acordo com o acabamento e cor final presente na superfície.

É importante destacar que mesmo apresentando um maior custo quando comparada a outros tipos de impermeabilização, a manta asfáltica apresenta uma vida útil que pode ultrapassar 30 anos, praticamente não requerendo intervenções e manutenções.

Contudo, as mantas asfálticas podem não ser viáveis em espaços muito pequenos ou com muitos recortes, uma vez que esses podem resultar em pontos críticos que acumularão água.

Como deve ser feita a impermeabilização de lajes com mantas

É preciso considerar alguns aspectos e seguir as prescrições normativas presentes na ABNT NBR 9952 de 2014. Contudo, abaixo detalhamos alguns passos que requerem atenção.

Verifique qual o tipo de uso da laje: para que a laje foi projetada?

É muito importante considerar qual o tipo e uso para o qual a laje foi projetada. As lajes podem se para trânsito de veículos e pessoas, como também para outros fins como apenas cobertura, construção de jardins, entre outros.

Verifique a necessidade de proteção mecânica

Após conhecer a finalidade e o tipo de uso, será possível definir qual tipo de solução deve ser utilizada como acabamento. Isso, porque, tanto o trânsito de pessoas, como de veículos, demanda uma proteção adequada para a elevada abrasão e movimentação. Já quando se trata de um jardim, o tipo de acabamento será outro.

Além disso, também é importante considerar o tipo de revestimento que será colocado acima da impermeabilização, pois em alguns casos, não demanda investimento em superfícies de proteção.

Realize a regularização e limpeza da superfície

Após definir todos os aspectos citados anteriormente, é imprescindível que a laje tenha sua estrutura regularizada antes da aplicação da manta asfáltica. Essa regularização deve considerar o caimento mínimo de 1% na direção dos ralos, assim como também o abaulamento das quinas e encontros com as paredes.

Após a regularização, a superfície deve estar completamente limpa e isenta de graxa, óleo, pó, folhas e demais impurezas.

Aplique o primer adequado

Após a limpeza e antes da aplicação da manta asfáltica, é essencial realizar a aplicação de um primer a fim de garantir maior aderência da manta ao substrato da laje. Essa aplicação é parecida com uma pintura e pode ser feita com uma vassoura de pelo. Deve-se esperar secar completamente.

Aplique a manta asfáltica

Para aplicar a manta asfáltica, primeiramente estique a manta sobre a superfície da laje, respeitando a sobreposição adequada, indicada pelo fabricante. Em geral, essa sobreposição é de aproximadamente 10 cm.

Ao esticar a manta, realize os cortes necessários, a fim de alcançar o tamanho apropriado para a área que será impermeabilizada. Ao esticar a manta, desenrolando-a, ela deve ser aquecida pelo maçarico, promovendo aderência da manta na superfície.

Cuide dos pontos críticos: ralos e quinas

Os ralos e as quinas de encontro da parede com o piso são pontos críticos que demandam atenção especial durante a impermeabilização. A fim de evitar problemas, deve-se cortar um pedaço superior ao tamanho do ralo e virar as pontas da manta para seu interior, em formato de “X”. Enquanto isso, nas paredes, a manta deve subir cerca de 30 a 40 cm acima do solo.

Realize o acabamento 

Realize o acabamento na transição entre a área impermeabilizada e as demais áreas, utilizando o maçarico nas extremidades da manta e a colher de pedreiro para moldá-las adequadamente.

Faça o teste de estanqueidade

Tampe os ralos e encha a laje impermeabilizada de água, em uma altura de aproximadamente 5 cm. Deixe por 72 horas e verifique se houve alguma infiltração ou vazamento. Se ocorrer, realize as devidas correções.

Execute a proteção mecânica

A proteção mecânica deve ser realizada de forma semelhante a um contrapiso, de acordo com o projeto realizado.

A impermeabilização de lajes com manta asfáltica evita diversos problemas como: corrosão das armaduras, dano a estrutura, problemas no revestimento e até mesmo nas instalações elétricas. Sendo assim, aumentam a durabilidade da edificação.

Para colher todos os benefícios da impermeabilização de lajes, conheça as soluções de impermeabilização da Sansuy — seus produtos são certificados, aprimorados e de extrema qualidade. Sendo assim, aproveite a visita ao blog e entre em contato com a Sansuy.

 

 

 

Novidades

Cadastre-se na nossa newsletter
e receba notícias em seu e-mail

Selecione o assunto do seu interesse

    Materiais Gratuitos