Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades

Toldos

Toldeiro: Veja o que influencia na formação do preço e como precificar um serviço

como precificar um serviço

Saber como precificar um serviço é fundamental para que seu negócio vá para frente. Qualquer erro nesta hora pode fazer você trabalhar no vermelho e a tendência é que seu empreendimento logo tenha que fechar as portas.

Para se chegar a este valor (definir quanto cobrar pelo que foi produzido), vários itens precisam ser considerados, já que as variáveis que influenciam no preço final envolvem diversos estágios do processo produtivo. Ter o preço certo e justo é bom para você — que terá uma margem de lucro sadia — e para seus clientes.

Para auxiliar neste processo e evitar que qualquer erro possa ser cometido, preparamos este post com 7 dicas essenciais na hora de definir o preço de seus serviços. Confira!

Defina um modelo

Tenha em mente qual modelo de precificação você vai adotar em seu negócio, se por hora trabalhada ou taxa fixa por projetos. É fundamental que isto fique claro para o cliente, que gosta de saber com antecedência quanto pagará pelo serviço prestado.

Se optar em cobrar por hora, estime quanto tempo levará para realizar o serviço e deixe isso claro ao passar o valor, inclusive detalhando sua forma de cobrança. Se sua escolha for por projeto fixo, igualmente detalhe sua forma de estipular o preço ao cliente.

A transparência é uma das principais virtudes que o empreendedor pode ter ao cativar clientes e formar uma rede positiva de captação de novos interessados em seus produtos. Passar um preço e após o serviço cobrar um valor maior fará apenas você perder clientela. Caso isso ocorra por algum imprevisto, mantenha sempre a transparência e explique o que levou a isto.

Liste os custos

Na hora de elaborar o valor dos seus serviços, considere todas as etapas para formar o preço final. Para saber quanto cobrar por sua mão de obra, estime primeiro quanto você pretende faturar por mês. Mas use sempre um valor dentro da realidade.

Considere ainda custos fixos do seu empreendimento, como água, luz, energia, internet, combustível, taxas e impostos, etc. Coloque tudo na ponta do lápis e verifique qual o custo que seu empreendimento representa apenas para manter as portas abertas.

Partindo destes valores, insira qual o valor que você pretende ganhar para realizar o serviço, dentro de uma margem aceitável. Lembre-se que o que diferencia os profissionais no mercado é a prática de um preço justo. Se ele estiver dentro da expectativa do cliente, maiores as chances de você fechar negócio e melhor será sua relação de custo-benefício.

Calcule a margem de lucro

Saber calcular sua margem de lucro é fundamental para a saúde do seu negócio. Coloque na planilha os valores gastos com matéria-prima e outros itens necessários para produzir seu produto. Adicione ainda aqueles dados que já mencionamos para manter seu negócio aberto e, se for o caso, os custos com funcionários e combustível para prestar serviços.

Na outra conta some todos os valores que você cobra para prestar o serviço, que são os valores recebidos por sua empresa. A diferença entre os dois valores é a margem de lucro que sua empresa tem e é fundamental que este número seja sempre positivo. Se você estiver tendo mais gastos que lucro, pare tudo o que está fazendo e veja onde está o erro. Se continuar assim, é bem provável que sua empresa logo feche as portas.

Nos seus custos fixos, considere ainda uma reserva financeira para eventual manutenção de equipamentos ou compra de novos, e também para novos investimentos. Para você se manter no mercado, é fundamental que você esteja sempre evoluindo e acompanhando novas tendências, e isso requer investimentos que precisam ser planejados.

Considere o mercado

Conheça seus concorrentes, seus produtos e como prestam seus serviços. Conhecendo o mercado, você poderá elaborar estratégias para se diferenciar e com isso conquistar mais clientes.

Esteja sempre atento a novos produtos que são lançados, tendências que podem emplacar e procure ter sempre um leque de opções aos clientes. Busque também por matéria-prima de qualidade, que garantirá que seu trabalho terá a durabilidade esperada por quem comprar seus serviços.

Observe a concorrência

Novamente, observar seus concorrentes pode lhe dar dicas valiosas. Se alguém presta um serviço semelhante ao seu, mas cobra um preço muito inferior, procure identificar a qualidade e o tipo de material utilizado. Se é o contrário, com sua concorrência oferecendo um serviço semelhante, mas por um preço muito maior, igualmente fique atento.

Veja que tipo de estratégia eles têm usado, matéria-prima, promoções, descontos ou serviços agregados. Às vezes, o diferencial pode projetar determinadas empresas em relação a sua concorrência e, se você estiver atento, este destaque pode ser você.

Veja o valor agregado

Além de seu produto, o que mais você pode entregar ao cliente? Tenha isto em mente ao definir formas de aumentar seu portfólio de produtos e serviços, que fará você se diferenciar no mercado.

Por exemplo, se você é um loneiro, além de apenas fabricar toldos, porque você não passa a instalá-los para os clientes em vez de terceirizar o serviço? Ou então buscar novos materiais e estruturas para tornar seu produto diferenciado? Sair da zona de conforto e surpreender os clientes é um dos passos fundamentais para você ter sucesso em seu negócio.

Conheça seus clientes

Uma estratégia fundamental em qualquer negócio é identificar sua clientela. Procure entender qual seu público, qual sua faixa salarial e que tipo de produtos eles esperam. Se você trabalha com classe C e D, de nada adianta você tentar vender produtos muito sofisticados e com preços elevados.

O contrário também! Se seu público é A e B, você precisa ter produtos de qualidade, com excelente acabamento e ótima performance. Além disso, uma vez que você define qual seu público-alvo, pode dedicar maior força e atenção para atendê-los, o que resultará em melhor retorno financeiro para sua empresa.

Vimos até aqui que formar o preço do seu produto é mais complexo do que você imagina, e que vários fatores precisam ser considerados para que sua empresa se mantenha aberta no mercado. Errar nessa fase é algo que não pode acontecer de forma alguma, sob pena de toda a saúde financeira do seu negócio ir por água abaixo.

Aliás, saber como precificar um serviço é um dilema que envolve a grande maioria dos empreendedores e há sempre muitas dúvidas em relação a isso.

Com nosso post, você deve ter tirado suas dúvidas. Compartilhe-o agora em suas redes sociais e contribua para que mais pessoas como você saibam o que fazer. Até a próxima!

2 comments
  1. Dalva Tavares

    Excelentes dicas, claras, precisas para iniciar um processo de precificação. Gostaria de receber outras postagens a respeito. Obrigada

    1. Blog Sansuy

      Olá Dalva Tavares, boa tarde!

      Obrigado pelo seu feedback ele é muito importante para nós! Continue acompanhando nosso blog e fique por dentro das novidades, sempre iremos atualizar! Abç!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *